conecte-se conosco



Economia

Polícia investiga casos de contaminação por cervejas da Backer em 2018 e 2019

Publicado

em

source
duas garrafas de cerveja e um copo arrow-options
Foto: Divulgacao

Fábrica da backer está fechada desde janeiro

A Polícia Civil de Minas Gerais investiga vítimas de intoxicação após o consumo de cervejas da marca Backer que ocorreram em 2018 e 2019. Ou seja, até dois anos antes da descoberta de lotes contaminados pela substância tóxica dietilenoglicol.

Até agora há 34 casos em investigação descobertas em 2020. Elas apresentaram graves problemas renais e neurológicos. Seis morreram. Em entrevista coletiva, realizada nesta sexta-feira, o delegado responsável pelo caso, Flávio Grossi, não detalhou a quantidade de casos envolvendo a Backer antes de 2020, mas afirmou que há pessoas com quadros delicados de saúde.

Leia também: MPMG pede bloqueio de bens da Backer para indenizações e tratamentos

“Há uma coincidência pregressa, que é o consumo de cerveja. Temos pessoas com debilidade pequena mas temos pessoas em condições graves”, afirmou.

Na última quarta-feira, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou o bloqueio de bens da Backer para reparação de danos aos consumidores atingidos. O bloqueio pode chegar à quantia máxima de R$ 100 milhões de reais, divididos entre valores, veículos e imóveis.

A decisão foi tomada após pedido do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Ele foi feito para garantir que a empresa tenha recursos para pagar indenizações às vítimas que podem ser determinadas pela Justiça.

Leia também: Backer poderá pagar até R$ 10 milhões por problemas no recall das cervejas

Até agora, a Polícia Civil de Minas Gerais ouviu 39 pessoas. A maneira como o dietilenoglicol foi parar nas cervejas segue sendo um mistério.

A empresa afirma que nunca comprou a substância. O Ministério da Agricultura anunciou ter encontrado o produto em amostras de vários rótulos da cervejaria e na água utilizada na produção. A empresa contratou uma perícia técnica que afirmou não ter encontrado dietilenoglicol na água.

A Backer afirmou que colabora com as autoridades desde o início das investigações. “Reiteramos que a empresa nunca utilizou a sustância dietilenoglicol na fabricação de seus produtos. A Cervejaria Backer, seus consumidores e a sociedade como um todo, anseiam pela rápida conclusão das investigações”.

A polícia não descartou ainda a possibilidade de sabotagem. A fábrica da Backer está fechada desde 10 de janeiro e seus produtos não podem ser comercializados. Mais de 100 funcionários já foram demitidos.

Comentários do Facebook

Economia

Ipea: taxa de desocupação cresce porque pessoas estão buscando emprego

Publicado

em


source

Agência Brasil

Ipea: taxa de desocupação cresce porque pessoas estão buscando emprego
Agência Brasília

Ipea: taxa de desocupação cresce porque pessoas estão buscando emprego

Em análise técnica divulgada nesta sexta-feira (18), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada ( Ipea ) destaca que uma parcela de pessoas que estava fora do mercado de trabalho voltou a procurar emprego. A constatação de se dá a partir dos dados da mais recente edição da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios ( Pnad ) Covid-19.

Disponibilizada mais cedo pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ( IBGE ), a pesquisa traz dados referentes ao período entre 23 e 29 de agosto e revela que a taxa de desocupação atingiu 14,3%, o maior nível desde o início do levantamento em maio deste ano.

“A elevação deveu-se ao aumento da taxa de participação na força de trabalho, que passou de 55,1% em julho para 55,8% em agosto”, registra a análise assinada pelo diretor adjunto de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea , Marco Antônio Cavalcanti , e pelos técnicos de planejamento e pesquisa Maria Andreia Lameiras e Lauro Ramos .

A população desocupada corresponde às pessoas não estão trabalhando, mas que tomaram alguma providência para conseguir trabalho. Já a população na força de trabalho engloba tanto ocupados quanto desocupados. Isso significa que, quanto mais pessoas estão procurando emprego, maior é a participação na força de trabalho.

“Muitas pessoas que gostariam de trabalhar pararam de procurar emprego por conta da pandemia. Então, não eram contadas como desocupadas, e sim como população fora da força de trabalho”, observa Cavalcanti .

Esse contingente de pessoas que deixaram de procurar emprego na pandemia chegou a ser de 19,4 milhões no fim de junho e.agora está em 16,8 milhões. A redução significa que as pessoas estão voltando a procurar emprego, levando a um aumento simultâneo de desocupados e de participação da força de trabalho.

Segundo Cavalcanti , três fatores influenciaram a queda na busca por emprego no primeiro semestre.

“O primeiro foi o desalento. No início da pandemia, muitas pessoas acreditaram que era baixa a possibilidade de encontrar emprego e sequer se dispuseram a procurar trabalho. O segundo é o distanciamento social. Por conta das restrições e do temor de se contaminarem, muitas pessoas não puderam ou não quiseram sair às ruas para buscar emprego. E o terceiro fator é o auxílio emergencial, que deu condições para que algumas pessoas pudessem esperar um pouco mais para procurar trabalho”, explica o pesquisador.

Ele afirma que tais fatores já não exercem o mesmo efeito. A recuperação gradual da economia gera algum otimismo e motivação para que as pessoas voltem a acreditar nas chances de obter emprego. Além disso, o relaxamento das restrições e a redução do valor do auxílio emergencial também contribuem para aumentar a busca por trabalho. A análise técnica, no entanto, sinaliza que o impacto negativo da pandemia no mercado de trabalho tende a persistir ainda durante algum tempo.

Cavalcanti nota que, ao mesmo tempo em que subiu a taxa de desocupação, subiu o nível de ocupação, passando de 47,9% em julho para 48,2% em agosto. Para ele, esse crescimento sinaliza que os efeitos da pandemia estão se arrefecendo gradualmente e, como resultado, cada vez mais pessoas devem se estimular a procurar emprego. “É razoável esperar que a taxa de desocupação volte a elevar-se nas próximas semanas e mantenha-se em patamar elevado no próximo período”, avalia o pesquisador.

Teletrabalho

A nota técnica também sugere que parte das pessoas ocupadas no país podem ter passado de forma definitiva para o modo teletrabalho (ou home office). “Os dados mostram que, embora o contingente atual tenha recuado em relação ao início da pandemia, este vem se mantendo constante ao longo das últimas semanas”, registra o documento.

Atualmente, 8,29 milhões de pessoas estão em teletrabalho. Esse número tem se mostrado estável desde o início de julho, tendo variado entre 8,18 milhões e 8,61 milhões nas últimas seis edições da Pnad Covid-19. “Acreditamos que algumas das mudanças que estão ocorrendo vieram pra ficar. Em alguns casos, vemos as empresas percebendo que é possível operar algumas atividades de forma razoável em modo remoto”, acrescenta Cavalcanti.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Estadual40 minutos atrás

Comissão Estadual Judiciária de Adoção inicia dois processos de adoção internacional

. Encontros marcaram o início do estágio de convivência entre os integrantes das novas famílias. A Comissão Estadual Judiciária de...

Estadual40 minutos atrás

Vestibulando que recebeu cobranças sem fazer matrícula será indenizado

. A decisão é do juiz da Vara Única de Jerônimo Monteiro. Uma instituição acadêmica deve indenizar em R$ 3...

Nacional55 minutos atrás

Covid-19: Prefeitura do Rio de Janeiro aumenta multa por aglomerações

Tomaz Silva / Agência Brasil O estado do Rio de Janeiro chegou hoje (18) a 249.798 casos confirmados acumulados e...

Política1 hora atrás

STJ manda Justiça do Rio analisar pedido de liberdade de ex-deputada

Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados Em nota divulgada após a deflagração da operação, Cristiane Brasil disse que é vítima...

Economia2 horas atrás

Ipea: taxa de desocupação cresce porque pessoas estão buscando emprego

Agência Brasília Ipea: taxa de desocupação cresce porque pessoas estão buscando emprego Em análise técnica divulgada nesta sexta-feira (18), o...

Internacional2 horas atrás

Prisioneiro fugitivo tentou se entregar sete vezes, diz tribunal do Reino Unido

Loop Images Ltd/Alamy Um porta-voz da polícia disse que uma análise inicial não encontrou nenhum registro de Uddin ter comparecido...

Nacional2 horas atrás

Rachadinha: Ex-assessor de Flávio Bolsonaro fez 16 saques que somam R$ 260 mil

Beto Barata/Agência Senado Ex-assessor de Flávio Bolsonaro fez 16 saques que somam R$ 260 mil O coronel da reserva do...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!