conecte-se conosco



Estadual

Polícia faz operação para prender suspeitos de assassinatos no ES

Publicado

em

Segunda fase da Operação Caim acontece em todo o estado.

Uma nova fase da Operação Caim foi iniciada na manhã desta quarta-feira (8) pela Polícia Civil. A ação acontece em todo o Espírito Santo e tem como objetivos prender suspeitos de assassinatos com mandado de prisão em aberto e reduzir os níveis de violência no estado.

A Polícia Civil explicou a operação é desdobramento da ação que aconteceu na última quinta-feira (2). O propósito é direcionar esforços das delegacias especializadas e do interior do Espírito Santo para a redução no número de crimes.

Na Grande Vitória, a operação teve início às 6h e os policiais saíram da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cariacica.

Em entrevista ao Bom Dia ES, o secretário de Segurança Pública, coronel Ramalho, informou que cerca de 100 policiais participam da ação para cumprir os mandados de prisão.

“Estamos com 100 policiais nas ruas desencadeando essa operação e outros mais em todos os municípios na tentativa de correr atrás desses índices que estão elevados. Eu não vou entrar em detalhes de bairros para não ferir o sigilo da operação, mas já temos prisões e apreensões”, disse.

Agentes cumprem mandados em Linhares  — Foto: Divulgação/Polícia CivilAgentes cumprem mandados em Linhares — Foto: Divulgação/Polícia Civil

De acordo com Ramalho, as operações são uma resposta da polícia aos crescentes índices de homicídio no Espírito Santo. O mês de março foi o mais violento desde a greve da Polícia Militar, em 2017.

“É importante ressaltar que no ano passado alcançou uma meta muito importante que foi a redução no número de assassinatos. Foi o melhor ano de uma série histórica desde 1992. Foram menos de mil homicídios e isso dependeu de um empenho muito grande das forças policiais. No mês de março a gente percebeu esse aumento e agora no primeiro final de semana de abril, percebemos uma continuidade neste número”, explicou.

Primeira fase

A operação é um desdobramento da ação que aconteceu na última semana em Cariacica e Vila Velha. Na primeira fase, 17 pessoas foram presas. Os suspeitos eram procurados por homicídios e tráfico de drogas.

Além das prisões, foram apreendidos celulares, armas, munições e material para comercialização de drogas.

Material apreendido durante a primeira fase da Operação Caim — Foto: Divulgação/Polícia CivilMaterial apreendido durante a primeira fase da Operação Caim — Foto: Divulgação/Polícia Civil


(*G1)

Comentários do Facebook

Estadual

Podcast fala sobre o programa “Maria da Penha Vai” e prevenção à violência contra a mulher

Publicado

em


.

Quem explica o assunto é a juíza Brunella Faustini, titular da 1ª Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.

No mais novo episódio de Just Talk – o Podcast do Tribunal de Justiça do Espírito Santo – a juíza Brunella Faustini, titular da 1ª Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar, fala sobre o programa “Maria da Penha Vai”. A iniciativa, que conta com parceiros da rede de atendimento à mulher de Vitória, continua realizando ações integradas de prevenção à violência, mesmo durante a pandemia.

Além da equipe multidisciplinar da vara, participam do programa integrantes das Secretarias Municipais da Saúde, Educação, Segurança, Assistência Social, Cidadania e Direitos Humanos. E ainda, o Ministério Público Estadual, a Polícia Civil e a Polícia Militar.

“A violência doméstica e familiar é um fenômeno muito complexo. Cada caso traz diferentes demandas psicológicas, sociais, jurídicas, econômicas ou de saúde. Não existe apenas uma resposta. Por isso éextremamente importante uma atuação em rede para lidar com todas essas questões”, explica a juíza.

De acordo com magistrada, durante a pandemia, as ações que normalmente aconteciam em praças, praias, postos de saúde e empresas, foram adaptadas ao ambiente virtual. A primeira delas foi o vídeo que virou febre nas redes sociais, com integrantes da rede segurando cartazes de apoio às vítimas. Outra recente ação foi adisponibilização do Jogo da Memória Educativo, para as famílias conversarem sobre equidade de gêneros com as crianças.

Também foi criado um novo canal de comunicação com a população, o perfil no instagram @mariadapenhavai. A página dá transparência às ações do programa e oferece informações, orientações e suporte às mulheres.

Ouça aqui o episódio na íntegra.

Vitória, 05 de junho de 2020

 

Informações à Imprensa

Assessoria de Imprensa e Comunicação Social do TJES
Texto: Tais Valle | [email protected]

Maira Ferreira
Assessora de Comunicação do TJES

[email protected]
www.tjes.jus.br

Fonte: TJES

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!