conecte-se conosco



Política

Podemos visa consenso entre bolsonaristas e lulistas do partido para filiar Moro

Publicado

em


source
Sergio Moro
O Antagonista

Sergio Moro

Com presença de lulistas e bolsonaristas em palanques estaduais, o Podemos prepara terreno para a filiação do ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro, prevista para novembro , enquanto suas lideranças defendem que a campanha presidencial terá de ir além da defesa da Lava-Jato, principal bandeira da sigla na campanha de 2018. Moro é tratado internamente como pré-candidato à Presidência em 2022, dentro de uma construção de terceira via com partidos como PSDB e União Brasil.

Outra divisão no Podemos veio à tona com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que busca aumentar a interferência do Congresso no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) . Na semana passada, antes da votação, Moro divulgou um vídeo pedindo a rejeição da PEC, sob o argumento de que ela reduziria a independência de procuradores. Na bancada de dez deputados federais do Podemos, cinco votaram a favor da proposta, que acabou rejeitada pelo plenário.

Entre os votos que divergiram da posição de Moro, dois foram de parlamentares do Nordeste — Bacelar (BA) e Ricardo Teobaldo (PE) — que articulam em seus estados alianças com o PT, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado pelo ex-juiz da Lava-Jato. No início deste ano, Lula voltou a ficar elegível após o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir que os processos não deveriam ter sido julgados no Paraná.

Já dos cinco que votaram contra a PEC, convergindo com a posição de Moro, três — Diego Garcia (PR), José Medeiros (MT) e Léo Moraes (RO) — são apoiadores ou buscam manter boa relação com o presidente Jair Bolsonaro, de quem o ex-ministro da Justiça tornou-se adversário após denunciar interferências na Polícia Federal.

“Moro não vai ser o candidato da Lava-Jato, mas sim o candidato do Brasil. É preciso unir o país, e isto passará por conversas com diferentes lideranças políticas do centro”, afirma o deputado José Nelto (Podemos-GO), que votou a favor da PEC.

Aliado do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), Nelto diz apoiar Moro na chapa presidencial, mas pode deixar o Podemos caso o partido confirme a filiação do prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, opositor do governo estadual.

Leia Também

Em nota, a direção nacional do Podemos disse prezar “pela pluralidade e respeito” e compreender as “diferentes realidades locais”, mas que “discorda da existência de apoio ao PT ou a Bolsonaro”. O partido disse ainda que mantém a defesa de pautas como “combate à corrupção e o fim dos privilégios”, e que debates mais prolongados sobre alinhamentos locais esperam a efetivação da vinda de Moro, que aguarda o fim de seu contrato com a consultoria Alvarez & Marsal.

Uma das principais entusiatas da filiação de Moro é a deputada federal Renata Abreu (SP), atual presidente da sigla. Ela é sobrinha de Dorival de Abreu, que fundou em 1995 o Partido Trabalhista Nacional (PTN), rebatizado há quatro anos como Podemos.

Leia Também

Com sucessivos desempenhos tímidos nas urnas, e depois de ter elegido apenas quatro deputados federais em 2014, o então PTN aproveitou a janela partidária introduzida em 2016, permitindo a troca de sigla sem perda de mandato, e a remodelagem do partido no embalo da Lava-Jato para triplicar a bancada na Câmara à época.

Após as eleições de 2018, quando emplacou 11 deputados federais — um deles, Marco Feliciano (PL-SP), foi expulso da sigla em 2020 —, o Podemos incorporou o PHS de olho em nova ampliação da bancada. Os seis deputados da legenda, contudo, aproveitaram a brecha na legislação e migraram para outros partidos, como PL e PP. Ainda assim, os movimentos levaram o Podemos a ampliar seu fundo eleitoral para R$ 77 milhões em 2020, ano em que triplicou seu número de prefeitos: foram 96 eleitos, sendo um em capital — Eduardo Braide, em São Luís.

O Podemos também ampliou sua presença no Congresso ao filiar senadores com mandato. Dos nove que atualmente integram o partido, apenas um, Oriovisto Guimarães (PR), foi eleito pelo Podemos, que filiou os dois outros senadores do Paraná, Flávio Arns (ex-Rede) e Alvaro Dias (ex-PSDB) — este último, candidato à presidência pelo partido em 2018, com forte defesa à Lava-Jato de Curitiba.

Apesar da preferência por lançar Moro à Presidência em 2022, interlocutores do ex-juiz não descartam uma candidatura ao Senado, a depender do desempenho em pesquisas na pré-campanha. Moro avalia disputar uma vaga de senador por Paraná, estado em que Alvaro Dias pretende concorrer à mesma cadeira, ou por São Paulo.

Comente Abaixo
Internacional15 minutos atrás

Pais de suspeito de tiroteio em escola de Michigan negam acusações

Uma juíza de Michigan estabeleceu fiança de US$ 500 mil para cada um dos pais de um adolescente acusado de assassinar quatro...

Entretenimento15 minutos atrás

Gio Ewbank e Bruno Gagliasso se hospedam em resort com diárias de R$27,5 mil

Instagram Gio Ewbank e Bruno Gagliasso se hospedam em resort com diárias de R$27,5 mil Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso...

Nacional15 minutos atrás

Bolsonaro faz passeio de moto em Brasília, visita feira e abraça moradores

Reprodução/Twitter Presidente Jair Bolsonaro na motociata O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez um passeio de moto, neste sábado (4), e...

Nacional45 minutos atrás

Dentista é presa em flagrante após balear marido no interior de SP

Reprodução Tentativa de homicídio na Praia Grande (SP) Uma mulher de 41 anos foi presa em flagrante por balear o...

Internacional45 minutos atrás

Biden e Putin farão reunião sobre tensões na Ucrânia

David Lienemann / Official White House / Divulgação Biden e Putin farão reunião sobre tensões na Ucrânia A Casa Branca...

Saúde45 minutos atrás

Brasileiros devem redobrar cuidados no verão contra câncer de pele

A campanha deste ano do Dezembro Laranja, promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), quer aliar os cuidados com a...

Política45 minutos atrás

Moro e Leite se reúnem uma semana após tucano ser derrotado por Doria em prévias

Reprodução/redes sociais Sergio moro e Eduardo Leite O  pré-candidato à presidência Sergio Moro (Podemos) e o governador do Rio Grande...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!