conecte-se conosco


Nacional

Planalto vê Igreja Católica como potencial opositora do governo Bolsonaro

Publicado

em


Na avaliação da equipe do presidente Jair Bolsonaro, a Igreja Católica é uma tradicional aliada do PT
iG Arte
Na avaliação da equipe do presidente Jair Bolsonaro, a Igreja Católica é uma tradicional aliada do PT

O Palácio do Planalto e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) estão encarando a Igreja Católica como um potencial inimigo, capaz de fazer forte oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo
.

Leia também: “Criam-se condições obscuras para condenar pessoas”, diz papa Francisco

Na avaliação da equipe de Bolsonaro, a Igreja Católica
é uma tradicional aliada do Partido dos Trabalhadores (PT) e estaria, segundo investigações internas, se articulando para influenciar debates antes protagonizados pelo PT no interior do País e nas periferias.

Ainda segundo a reportagem publicada neste domingo (10) pelo jornal, a ameaça ao governo Bolsonaro
não estaria vindo apenas da Igreja existente no Brasil, mas de toda a instituição católica. O próprio Papa Francisco, por exemplo, é visto pela equipe do presidente como um comunista capaz de atrapalhar os planos bolsonaristas.

Leia também: Papa Francisco apoia educação sexual nas escolas e diz que “sexo não é monstro”

O alerta veio de informes da Abin
e dos comandos militares brasileiros. Segundo eles, são alarmantes recentes encontros de cardeais brasileiras com o papa, no Vaticano, para discutir a realização do Sínodo sobre a Amazônia, que reunirá, em Roma, bispos de todos os continentes.

O evento, que acontece em outubro, vem causando calafrios no ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno
. Isso porque estão na pauta a realidade de índios, ribeirinhos e demais povos da Amazônia, assim como o problema do desmatamento, as mudanças climáticas e os conflitos de terra na região.

Tais temas são encarados pelo Palácio do Planalto como uma agenda de esquerda e por Augusto Heleno como uma fonte de preocupação. “Queremos neutralizar isso aí”, disse Heleno, acusando o que chama de “clero progressista” de aproveitar o Sínodo
para criticar Bolsonaro. “Achamos que isso é interferência em assunto interno do Brasil”, afirmou.

Leia mais:  Vale cadastra famílias das vítimas de Brumadinho para repasse de R$ 100 mil

Leia também: “Deus te fez assim e te ama”, diz papa a gay que foi abusado por padre

Além das questões referentes à Amazônia, outras medidas tomadas pelo governo Bolsonaro devem entrar em conflito com as convicções da Igreja Católica
, como a liberação das armas no Brasil e a “licença para matar” e o encarceramento em massa, propostos pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro.

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Motorista filma homem agredindo mulher dentro de carro de aplicativo

Publicado

em

A vítima estava casada com o agressor há 14 anos e têm uma filha de 12 anos. Ele foi liberado após pagar fiança de R$ 2 mil

Um motorista de aplicativo filmou uma mulher sendo agredida pelo marido dentro de seu carro. O caso aconteceu no Rio de Janeiro. 

Os envolvidos foram encaminhados para a  Delegacia de Atendimento a Mulher (Deam) e o agressor foi liberado após pagar uma fiança de R$ 2 mil. A vítima estava casada com ele há 14 anos e têm uma filha de 12 anos.

Em entrevista à Record TV Rio, a delegada Fernanda Fernandes, da Deam de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, contou que a vítima não quis aceitar medidas protetivas. ”A gente percebeu pelo depoimento da vítima que ela abriu mão das medidas protetivas e que não queria prosseguir com o procedimento e possivelmente por conta disso o delegado acabou arbitrando a fiança. O crime não depende da vítima, então vamos prosseguir com as investigações, ouvir novamente as partes e pedir as cautelas devidas”, disse.

De acordo com a delegada, o que consta no depoimento da vítima é que ela pedia para o marido parar de beber e misturar bebida com energético. ”Isso indica inclusive que outras violências devem ter ocorrido no interior da residência sem registro da vítima. Ele não tem passagens pela polícia. O caso vai prosseguir independente da vontade da vítima. Ela estava muito machucada e ele possivelmente com lesões de defesa”, afirmou a delegada.


(*R7)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Senadores pelo Brasil: em MG, Dilma fica de fora; conheça todos os eleitos
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana