conecte-se conosco



Esportes

Pia destaca vontade de novatas e vê seleção mais veloz após treinos

Publicado

em


.

A seleção feminina de futebol se despediu da Granja Comary, em Teresópolis (RJ), nesta terça-feira (22). Sem poder realizar amistosos internacionais ou contar com atletas que atuam no exterior por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), Pia Sundhage aproveitou o período, iniciado no último dia 14, para observar jogadoras que jogam no Brasil. A técnica aprovou, principalmente, a vontade demonstrada pelas convocadas que não conheciam sua maneira de trabalhar.

“O que vi é a energia delas, o quanto estão curiosas em relação ao que está acontecendo. O estilo sueco é um pouco diferente [do brasileiro] e acredito que isso seja legal. Se mantiverem a energia, essa curiosidade sobre os próximos passos, e tiverem boas performances, elas voltarão”, diz Pia em entrevista coletiva. “Foram dias muito efetivos e dinâmicos. As jovens atletas fizeram perguntas às mais experientes e é muito boa essa mistura. Também acredito que ficamos mais coesas. Algumas jogadoras, se comparadas ao primeiro dia, melhoraram muito, especialmente no 11 contra 11 [jogo-treino]. Mudamos algumas jogadoras de posição e foi interessante”, completa a técnica.

Entre as 24 atletas que estiveram na Granja Comary, a zagueira Tainara (Santos), as meio-campistas Carol (São Paulo), Maria Eduarda e Vanessa (ambas do Cruzeiro) e a atacante Ary Borges (Palmeiras) foram chamadas pela primeira vez à seleção principal. Já a meia Camilinha (Palmeiras), a zagueira Pardal e a atacante Adriana (ambas do Corinthians) receberam a primeira convocação com a treinadora.

Com as oito novidades, a sueca chegou a 54 jogadoras observadas em pouco mais de um ano na seleção. “Esses dias foram importantes para relembrarmos nossa ideia de jogo e não tomarmos nada por garantido. Tivemos um período sem treinos devido ao coronavírus e voltamos, todas com muita energia. Para algumas, foi um desafio, porque foi a primeira vez conosco. Outras estavam mais acostumadas. O mais importante: entendo que elas estão jogando mais rápido, e isso é algo que, provavelmente, levarão para seus clubes”, destaca Pia.

Velocidade e polivalência, porém, não foram as únicas características que a técnica trabalhou na Granja Comary. “Não é segredo que gosto de times que desafiam as linhas. Para você criar mais chances, tem que desafiar as linhas. Também gosto de compactação, no ataque e na defesa. Nos jogos que vi na liga [brasileira], os times começam bem taticamente, mas, eventualmente, perde-se um pouco da compactação no desenrolar do jogo. É importante, na atitude da jogadora de ataque, que ela saiba que vai atacar, mas que precisa defender com o time”, descreve a técnica do Brasil.

A impossibilidade de as brasileiras atuarem, em razão da pandemia, contrasta com a realidade das seleções europeias, que têm disputado jogos pelas eliminatórias da Eurocopa feminina. “Isso é uma vantagem, se comparado ao que temos hoje. No entanto, não podemos fazer nada sobre isso. O que podemos fazer é o que temos feito, que é competir entre nós, como um time. Se você realmente gosta de competir, você evolui o seu jogo. Sempre que formos jogar contra uma seleção e quando isso for acontecer, precisamos estar preparadas”, resume Pia.

Tu vens, tu vens

No fim de semana, o vídeo no qual Pia Sundhage aparece interpretando uma paródia da música “Anunciação”, de Alceu Valença, ganhou destaque na internet. A sueca canta a letra em português e, no refrão, adapta o trecho “Tu vens, tu vens” para “set pieces, set pieces” (bola parada, em inglês). A técnica conheceu a canção durante uma reunião da comissão técnica. Segundo ela, a música adquiriu um significado especial para a seleção feminina.

“Acredito que essa música se tornou algo a mais, como se dissesse que alguma coisa está acontecendo agora. Consigo sentir isso. É como abrir os olhos, ver que temos meninas e mulheres jogando futebol neste país, abraçando o jogo e levando a palavra adiante. Não se trata apenas de [buscar] uma medalha de ouro ou qualquer outra medalha. Mas, trata-se de atitude, de termos sonhos. Acho que essa música visa tornar o sonho realidade”, conclui.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários do Facebook

Esportes

Série D: Bangu mira reabilitação e Toledo busca primeira vitória

Publicado

em


Bangu-RJ e Toledo-PR se enfrentam neste sábado (24), às 15h (horário de Brasília), em Moça Bonita, no Rio de Janeiro, pela nona rodada da Série D do Campeonato Brasileiro. Os times buscam encerrar jejuns de vitórias, mas vivem realidades bem diferentes. Os cariocas não vencem há três partidas, mas estão na briga pela zona de classificação do grupo 7. Os paranaenses não ganharam nenhum jogo e ocupam a lanterna da chave. A partida será transmitida ao vivo pela TV Brasil.

Os times se reencontram 10 dias após empatarem por 1 a 1 no estádio 14 de Dezembro, em Toledo (PR), pela quinta rodada, debaixo de muita chuva. Os gols saíram na etapa final. Aos 15 minutos, o atacante Anderson Lessa abriu o marcador para o Bangu. Nos acréscimos, o lateral Lucas Sampaio fez contra, empatando para o Toledo.

O Alvirrubro ocupa a sexta posição do Grupo 7, com os mesmos 12 pontos de FC Cascavel-PR (quarto colocado e último time no G-4) e Portuguesa-RJ (quinto), mas fica atrás no saldo de gols. Os cariocas, que chegaram a liderar a chave, desceram na tabela após as derrotas (3 a 1 e 3 a 0) para a Ferroviária-SP. O técnico Eduardo Allax ainda não tem Caio Cezar. O atacante trata um estiramento sofrido na partida em Toledo que o tirou dos jogos contra a Ferrinha.

O treinador só deve bater o martelo sobre o time na manhã deste sábado. Se mantiver a formação, a escalação terá: Luciano; Eduardo Grasson, Lobão, Gabriel Gomes e Lucas Sampaio; Felipe Dias, Juliano e Vinícius Miller; Trindade, Felipinho e Anderson Lessa.

Em último lugar, o Toledo somou apenas um ponto em oito partidas, justamente o do empate com o Bangu. Para a disputa da Série D, o clube fez parceria com empresários da Bahia e apresentou o elenco com 29 atletas, sendo alguns da parceria, além do técnico Davi Lima. Após a goleada por 6 a 0 sofrida para o Mirassol-SP, ainda na terceira rodada, o treinador e nove jogadores deixaram a equipe.

O Porco passou a ser comandado por José Maria Barbosa, o Zé Maria, que assumiu o time interinamente na reta final do Campeonato Paranaense e evitou a queda à segunda divisão. Na ocasião, ele substituiu o ex-lateral Paulo Baier (com passagens como jogador por equipes como Palmeiras, Goiás, Criciúma e Athletico-PR). O grupo atual tem, principalmente, atletas jovens e formados no Toledo, além de reforços que chegaram com a Série D em andamento. Segundo o clube, no duelo anterior contra o Bangu foram utilizados oito jogadores da base.

O principal desfalque é Mariotto, autor de três dos seis gols da equipe na competição. O atacante de 24 anos, revelado pelo Fluminense, sofreu uma lesão de ligamento no início do mês e está fora da Série D. Se repetir a equipe derrotada pela Cabofriense-RJ, na última quarta-feira (21) por 2 a 0, Zé Maria mandará a campo: Diego; Murilo Batalha, Chiesa, Henrique e Carlinhos; Coutinho, Gabryel, Felipe Recife e Rômulo; Robinho e David.

Também no sábado há apenas outra partida iniciando às 15h. Em Ceará-Mirim (RN), no estádio Barrettão, o Globo-RN enfrenta o Floresta-CE pelo grupo 3. Os outros jogos do grupo 7 ocorrem no domingo. Às 15h, a Cabofriense recebe a Ferroviária em Cabo Frio (RJ). Às 16h, em Cascavel (PR), o time da casa mede forças com o Nacional de Rolândia-PR. Já às 19h, a Portuguesa visita o Mirassol, no interior paulista.

Confira a classificação da Série D do Campeonato Brasileiro.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!