conecte-se conosco



Polícia Federal

PF, MPF e CGU deflagram operação contra desvios de verbas da saúde

Publicado

em

Rio de Janeiro/RJ – Em operação conjunta deflagrada hoje (22/1), chamada Carona de Duque, a PF, o MPF e a CGU investigam esquema criminoso responsável por fraudes na compra de medicamentos da prefeitura de Nova Friburgo/RJ.

 Estão sendo cumpridos 6 mandados de busca e apreensão, nos municípios do Rio de Janeiro, São Gonçalo, Niterói e Nova Friburgo, com a participação de vários policiais federais e servidores da Controladoria Geral da União.

 As investigações foram iniciadas pelo Ministério Público Federal  e contaram com a participação da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União, tendo sido levantado um prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 600 mil reais.

De acordo com as investigações, o crime é praticado desde 2017 e consiste na contratação irregular de empresa pela prefeitura do município de Nova Friburgo, a qual deixou de fazer uma licitação para aderir a  uma ata de preços, que de acordo com o que foi apurado, foi propositadamente superfaturada.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.pf.gov.br

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

 

Comentários do Facebook

Polícia Federal

Polícia Federal prende norte-americano acusado de crimes financeiros no Brasil e nos Estados Unidos

Publicado

em

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal prendeu, nessa quinta-feira (20/2), em Búzios/RJ, um dos sócios de uma empresa multinacional que operava esquemas financeiros, em cumprimento a mandado judicial de prisão para fins de extradição, expedido pelo Supremo Tribunal Federal – STF.

O preso, que perdeu a nacionalidade brasileira, é acusado nos Estados Unidos da prática dos crimes de fraude por correspondência e eletrônica, conspiração e lavagem de dinheiro por sua atuação à frente da empresa.

O procurado fugiu para o Brasil após a empresa ter sido formalmente acusada de praticar pirâmide financeira nos EUA. Para sair daquele país, o acusado cruzou a fronteira com o Canadá de carro e dias depois embarcou em um voo de Toronto para São Paulo.

No Brasil, os sócios da empresa e outros participantes do negócio foram denunciados pelo Ministério Público Federal pela prática de crimes contra o sistema financeiro, lavagem de dinheiro e crime contra a economia popular.

As investigações feitas pelo Escritório Central Nacional da Interpol no Brasil e pela Superintendência da Polícia Federal no Espírito Santo contaram com a cooperação do Immigration and Customs Enforcement – ICE e do Departamento de Segurança Interna (DHS) dos Estados Unidos.

O preso ficará à disposição da Suprema Corte Brasileira até que seja autorizada sua extradição para os Estados Unidos, onde prestará contas à Justiça daquele país.

 

Comunicação Social da PF
61 – 2024 8142

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana