conecte-se conosco


Direto de Brasília

PF faz operação contra tráfico de drogas pelo WhatsApp em SP e outros 4 estados

Publicado

em


Polícia Federal deflagra operação para conter tráfico de drogas pelas redes sociais; negociação era feita no WhatsApp
Divulgação/Polícia Federal

Polícia Federal deflagra operação para conter tráfico de drogas pelas redes sociais; negociação era feita no WhatsApp

Com o objetivo de desarticular uma organização criminosa que negociava drogas por meio de uma rede social, a Polícia Federal deflagrou, na manhã desta terça-feira (12), a Operação Dealer. Ao todo, serão cumpridos 10 mandados de prisão temporária e outros 10 mandados de busca e apreensão em cidades de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Sergipe e Minas Gerais.

As investigações indicam que o grupo responsável pelo mural atuava de forma organizada, com membros agindo com funções distintas, sujeitas a um comando centralizado.

Em 2018, começou o inquérito policial após a área de inteligência de a Polícia Federal identificar a atuação de um grupo que usava uma rede social para comercializar virtualmente drogas, como maconha, MDMA e LSD.

Os investigados serão indiciados pela prática de crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, com penas de 3 anos a 15 anos de prisão e multa.

Os mandados foram expedidos, a pedido da PF, pela 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo nas cidades paulistas de Indaiatuba, Casa Branca, Osvaldo Cruz, Bauru e Birigui. Também houve diligências em Aracaju, Florianópolis, Curitiba e Divinópolis (MG).

* Com informações da Agência Brasil.

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
Leia mais:  Bolsonaro atira e faz flexão com terno e bolsa de colostomia em visita à PF
publicidade

Direto de Brasília

Mãe de Geddel alega “orientação médica” e falta a depoimento sobre R$ 51 milhões

Publicado

em


Dinheiro encontrado em
Divulgação/Polícia Federal

Dinheiro encontrado em “bunker” de Geddel Vieira Lima foi maior apreensão da Polícia Federal: R$ 51 milhões

Marluce Quadros Vieira Lima, mãe do ex-ministro Geddel e do ex-deputado Lúcio Vieira Lima, faltou ao depoimento marcado para a tarde desta sexta-feira (15) na 10ª Vara Crirminal do Distrito Federal, em Brasília. Esta já é a segunda vez que Marluce não vai à audiência.

A mãe de Geddel seria ouvida no âmbito de  ação que apura a origem dos R$ 51 milhões encontrados pela Polícia Federal, em 2017, em um  bunker da família Vieira Lima em Salvador (BA). 

A defesa de Marluce, no entanto, alegou no fim da tarde de ontem, já após o término do expediente na Justiça Federal, que ela não poderia comparecer à audiência por “determinação médica” e pediu que o depoimento fosse mais uma vez adiado. Os advogados já haviam apresentado outro atestado, de 90 dias, no fim de outubro.

O juiz substituto da 10ª Vara, Ricardo Soares Leite, rejeitou o pedido da defesa e determinou que Marluce responda aos questionamentos do Ministério Público Federal (MPF) por escrito.

Leia também: Gilmar anula etapa da Lava Jato em SP e decisão pode levar caso a prescrever

O magistrado justificou a decisão destacando a “atenção aos princípios da celeridade, lealdade processual, busca da verdade real, ampla defesa e contraditório, bem como o interesse de resguardar a saúde da acusada, garantindo sua integridade física e psíquica”.

O juiz deu prazo de dez dias – a serem contados a partir da próxima segunda-feira (18) – para os procuradores e também para os advogados da defesa formularem suas perguntas. Após o recebimento, Marluce terá 15 dias para apresentar suas respostas.

Leia mais:  Motorista bêbado atira no rosto de um PM e em menos de 24hs está solto

Marluce Quadros Vieira Lima foi denunciada inicialmente ao Supremo Tribunal Federal (STF), junto aos filhos Geddel e Lúcio e mais três pessoa: o ex-assessor parlamentar de Lúcio, Job Brandão; o ex-aliado de Geddel no diretório do MDB na Bahia Gustavo Pedreira do Couto Ferraz; e o empresário Luiz Fernando Machado da Costa Filho, sócio da construtora Cosbat.

A parte da ação que se refere a Marluce foi desmembrada da ação original e enviada à primeira instância da Justiça justamente porque a matriarca dos Vieira Lima não pôde ser interrogada e o relator do caso no STF, ministro Edson Fachin, não queria que o caso ficasse parado.

Essa ação contra Marluce, Geddel , Lúcio e os três demais réus apura supostos crimes de lavagem de dinheiro e organização criminosa envolvendo os R$ 51 milhões que estavam escondidos em apartamento em Salvador. A Procuradoria-Geral da República (PGR) alega que parte dos valores foram empregados pelo grupo na compra e revenda de imóveis de alto padrão na capital baiana como meio de ocultar suas origens.

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
Continue lendo

Votação

O eleitor mateense tem até 07 de março de 2019, a chance de indicar espontaneamente, o que pode ser no futuro o PREFEITO do Município. Escolha entre esses candidatos apresentados:

Entretenimento1 hora atrás

Débora Nascimento termina casamento com José Loreto após descobrir traição

Débora Nascimento e José Loreto não estão mais juntos. A informação é do colunista Leo Dias que disse que o...

Entretenimento1 hora atrás

Ator de “Belíssima” que se jogou de prédio fala pela primeira vez sobre vício

O ator de “Belíssima” Vitor Morosini, que viveu Isaac, o filho de Safira (Claudia Raia) na novela contou pela primeira...

Entretenimento1 hora atrás

Daniele Suzuki aparece de topless e arranca suspiros com novo ensaio

Daniele Suzuki deixou a manhã de sábado (16) dos seus seguidores mais iluminada com um novo clique no Instagram. Na...

Entretenimento1 hora atrás

Sabrina Sato aposta em maiô cavado para último ensaio pré-Carnaval

Sabrina Sato enfrenta a maratona final de preparação para o Carnaval e na última sexta-feira ela esteve no Anhembi para...

Nacional1 hora atrás

Acumulou! Prêmio da Mega-Sena pode chegar a R$ 32 milhões na quarta-feira

Paulo Pinto/Fotos Públicas Aposta mínima da Mega-Sena (seis números) custa R$ 3,50 e pode ser feita em qualquer casa lotérica...

São Mateus2 horas atrás

Petrocity: o primeiro porto-cidade do País, anuncia CEO

SÃO MATEUS (ES) – Com recebíveis de R$ 1,6 bilhão já garantidos para assim que for liberada a licença de...

Nacional2 horas atrás

Bolsonaro assina saída de Bebianno, dizem interlocutores do governo

Reprodução/Instagram Gustavo Bebianno Ex-presidente do PSL, Gustavo Bebianno, confirmou que deve deixar o cargo de ministro na segunda-feira (18) O...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana