conecte-se conosco


Estadual

PF faz operação contra fraude em indenizações por tragédia de Mariana de Mariana

Publicado

em

Segundo investigações, suspeitos obtiveram licenças falsas de pescador para obter compensação financeira por prejuízos causados ao Rio Doce pelo rompimento da barragem do Fundão, em 2015.

A Polícia Federal faz uma operação para investigar fraudes no pagamento de indenizações decorrentes da tragédia de Mariana (MG). Em 2015, uma barragem da Samarco, subsidiária da Vale, se rompeu, causando um mar de lama que deixou 19 mortos e atingiu o Rio Doce. Cerca de 1,4 mil pescadores tiveram a atividade suspensa nos municípios do Espírito Santo atingidos pelo desastre.

Para compensar os prejuízos causados ao Rio Doce, foram pagas compensações financeiras a esses profissionais. Segundo investigações, suspeitos obtiveram licenças falsas de pescador para receber as indenizações.

De acordo com a PF, cerca de 100 pessoas receberam indenizações da Fundação Renova, criada para fazer os pagamentos, a partir das licenças falsas. Isso representa o recebimento de cerca de R$ 7 milhões, somando indenizações e auxílios financeiros.

Operação

A PF cumpre 24 mandados de busca e apreensão na colônia de pescadores em Baixo Guandu, cidade afetada pelo desastre; Vitória, onde está a sede do Escritório Federal de Aquicultura e Pesca; e em Vila Velha, no escritório de advocacia de suspeitos de intermediar a fraude.

Também são cumpridos mandados na Serra (ES) e em Brasília (DF).

Impactos do desastre

Após o rompimento da barragem da Samarco em Mariana, uma lama de rejeitos de minério vazou, atingindo o Rio Doce. No Espírito Santo, as cidades afetadas diretamente foram Baixo Guandu, Colatina e Linhares, onde fica a foz do Rio.

Agricultora tira água enlameada de barco no Rio Doce em Baixo Guandu, ES — Foto: Flávia Mantovani/ Arquivo G1

Agricultora tira água enlameada de barco no Rio Doce em Baixo Guandu, ES — Foto: Flávia Mantovani/ Arquivo G1

Leia mais:  Prazo para sacar saldo das contas inativas do FGTS termina em duas semanas

A lama causou contaminação no rio, impedindo a pesca nesses municípios. Quando o desastre aconteceu, em novembro de 2015, a pesca já estava proibida pelo período de defeso. Em fevereiro de 2016 deveria ser liberada, mas ficou alguns meses depois sem liberação.

Atualmente, a pesca está proibida somente na foz do rio, em Linhares. Apesar disso, pescadores de Baixo Guandu e Colatina ainda sentem os impactos da lama, uma vez que os níveis de contaminação são desconhecidos e a população não tem a completa segurança para consumir os peixes.

Investigações

As investigações começaram após denúncias de que moradores de Baixo Guandu, que não eram pescadores, estavam solicitando o registro de pescador profissional, para receber indenizações da Fundação Renova, por causa do rompimento das barragens no Rio Doce, em 2015.

Para conseguir as indenizações, foram feitos protocolos com pedidos de licença datados de setembro a outubro de 2015.

Segundo a Polícia Federal, há suspeita de envolvimento de um funcionário do Escritório Federal de Aquicultura e Pesca no Espírito Santo, que foi o responsável por dar validade aos protocolos falsos e produzir ofícios e outros documentos oficiais.

As investigações também apontam envolvimento de lobistas, que agiam fazendo a intermediação entre advogados e representantes das colônias de pescadores; e representantes de colônias de pescadores, que agiam atraindo interessados em receber as indenizações.

O grupo também inseriu dos documentos falsos no sistema do governo federal, que foram validados.

A falsificação dos documentos também permite o recebimento de benefícios do INSS como seguro-desemprego no período do defeso, licença-maternidade e aposentadoria a pessoas que não exercem a profissão de pescador.

Crimes

Os suspeitos serão investigados pelos crimes de estelionato contra a Fundação Renova, falsidade ideológica em documentos públicos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, inserção de dados falsos em sistema de informação e corrupção passiva.


(*G1)

Leia mais:  Casal e criança de 10 anos são presos após assaltar loja em São Mateus

Comentários do Facebook
publicidade

Estadual

Praia do ES chama atenção sobre mortes no trânsito

Publicado

em

A ação teve início na manhã desta quarta-feira (18) e segue até domingo (22).

Um total de 467 lápides, representando a quantidade de mortes de trânsito no Espírito Santo de janeiro até julho deste ano com mensagens alusivas às principais causas dessas vidas perdidas.

Trata-se de uma intervenção urbana realizada pelo Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES), na praia de Camburi, em Vitória, para marcar o início da Semana Nacional de Trânsito e mobilizar a sociedade para um necessário basta nas mortes nas vias.

A ação teve início na manhã desta quarta-feira (18) e segue até domingo (22).

Dados no ES

De acordo com relatório do Observatório de Segurança Pública do Espírito Santo, 467 pessoas morreram no Estado em decorrência de acidentes em vias urbanas e rurais nos sete primeiros meses deste ano.

Deste total, 229 são motociclistas. Além disso, os dados mostram que os municípios da Serra, Cachoeiro de Itapemirim, Linhares, Vitória e Vila Velha lideram este ranking e que a maioria desses acidentes fatais ocorreram nos finais de semana.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Concursos: 13 órgãos abrem as inscrições nesta segunda para quase 600 vagas
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Economia16 minutos atrás

10 mitos e verdades sobre a segurança no investimento em criptomoedas

Fonte: IG Economia Comentários do Facebook Leia mais:  STF nega pedido de Flávio Bolsonaro para suspender investigação sobre Queiroz

Direto de Brasília17 minutos atrás

Operação no Complexo do Alemão deixa quatro mortos e um PM ferido

arrow-options Bruno Itan/ Coletivo Alemão Segundo a Polícia, operação no Complexo do Alemão era para combater o tráfico de drogas...

Direto de Brasília17 minutos atrás

Reguffe se filia ao Podemos depois de ficar três anos em mandato sem partido

arrow-options Divulgação Reguffe se filia ao Podemos após três anos sem partido O senador Reguffe (DF) aderiu nesta quarta-feira (18) ...

Direto de Brasília17 minutos atrás

“De forma nenhuma fomos traídos pelo Senado”, diz Rodrigo Maia

arrow-options MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL “De forma nenhuma fomos traídos pelo Senado”, diz Rodrigo Maia O presidente da Câmara, Rodrigo Maia...

Direto de Brasília18 minutos atrás

Entidades pedem para Maia evitar ‘retrocessos’ sobre projeto dos partidos

arrow-options Aloisio Mauricio/Fotoarena/Agência O Globo – 26.8.19 Rodrigo Maia garantiu na última terça-feira (17) que manteria o projeto original Entidades...

Direto de Brasília18 minutos atrás

Conselho de Ética e Decoro do Senado é instaurado com sete meses de atraso

arrow-options Marcos Oliveira/Agência Senado Davi Alcolumbre anuncia a instauração do Conselho de Ética e Decoro do Senado O presidente do...

Tecnologia1 hora atrás

Novos produtos da Huawei vazam antes de serem apresentados; confira

arrow-options shutterstock Confira os novos produtos da Huawei. A Huawei realizará amanhã (19) um evento em Berlim para apresentar vários...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana