conecte-se conosco


Nacional

PF diz que empresário usou nomes falsos para traficar cocaína de SP à Europa

Publicado

em

IstoÉ


polícia cocaína
Divulgação/Receita Federal
Polícia encontrou droga escondida dentro de bolsas em um container cheio de carga de fubá de milho

O empresário Bruno Lamego Alves, de 32 anos, foi preso por envolvimento com o tráfico internacional de drogas após longa investigação da Polícia Federal. Ele teria usado nomes e contas fictícias para despistar e não ser responsabilizado pelo envio de 760 kg de cocaína à Europa.

Leia também: Empresário é preso no litoral de SP ao tentar enviar 760 kg de cocaína à Europa

A polícia cumpriu mandado de busca no apartamento de luxo de Bruno, em Santos (SP). Policiais apreenderam documentos, computadores e celulares do empresário, além de chips telefônicos e lacres para contêineres de exportação. A PF ainda constatou que o empresário tem ligação com investigados da Operação Brabo, deflagrada em setembro de 2017, que apreendeu nove toneladas de cocaína e prendeu 26 pessoas de uma quadrilha.

Leia também: Papagaio é apreendido por avisar traficantes da chegada da PM: “Mamãe, polícia!”

Investigadores notaram que Bruno utilizou nomes fictícios para simular negociações de compra de sacas de fubá de milho. A mercadoria tinha o objetivo de ocultar o carregamento de cocaína no Porto de Santos . E-mails e telefones falsos também foram rastreados e tais investigações apontaram o empresário como responsável pelo esquema. O fuba de milho era trocado pelas drogas nos containeres em um terreno no Guarujá (SP).

Antes de apagar os perfis das redes sociais, Bruno aparecia em fotos e vídeos com artistas, atletas e até mesmo políticos, inclusive o deputado estadual Tenente Coimbra (PSL), eleito em 2018. O parlamentar foi procurado, mas não quis responder as perguntas sobre sua relação com o empresário detido pela PF. A defesa de Bruno alega que ele é inocente e jamais traficou cocaína .

Leia mais:  Acusados da morte de Marielle e Anderson são transferidos de novo

Em nota, a assessoria de imprensa do deputado Tenente Coimbra assegurou que o deputado não é amigo do empresário Bruno Lamego Alves. “Conheci-o há poucos meses, através de outras pessoas, mas não tenho amizade. Nunca soube de qualquer atividade ilícita por parte dele. Assim que soube da prisão, cortei qualquer tipo de relação, inclusive nas redes sociais, pois não me relaciono nem com suspeitos nem com bandidos. Aproveito a oportunidade para parabenizar, mais uma vez, a Polícia e a Receita Federal que vem realizando um excelente trabalho no Porto de Santos. Lugar de bandido é na cadeia”, afirmou o deputado.

Leia também: Traficante conhecido como “Mata Rindo” é morto em confronto com policiais

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Homem mata mulher após briga por causa de barulho de sanfona

Publicado

em

O caso ocorreu em Lavras, no sul de Minas Gerais. A vítima foi morta a facadas e golpes de madeira na cabeça

Polícia Civil de Minas Gerais investiga mais um feminicídio. Desta vez, ocorrido em Lavras, no sul do estado. A vítima é uma mulher de 52 anos, morta pelo próprio marido dentro da residência onde o casal vivia. Irene Aparecida Borges (foto em destaque) foi assassinada a golpes de pedaços de madeira e facas.

O crime aconteceu por volta de 20h30 desse domingo (13/07). O acusado, de 64 anos, foi preso em flagrante. Ele disse, em depoimento, que atirou um banco contra a cabeça de Irene durante uma briga. Afirmou que a confusão começou no momento em que passou a tocar sanfona em casa. A mulher teria se sentido incomodada porque queria assistir TV, segundo informações do Extra.

Ele contou ainda aos policiais que, após ficar irritada com o barulho, Irene teria pegado uma faca e, em determinado momento, “para se defender”, atirou o banco de madeira contra ela, em “legítima defesa”. Ele, segundo a polícia mineira, reconheceu a desproporcionalidade de seu golpe, quando confessou o crime.

Após matar Irene, segundo consta o boletim de ocorrência, o homem, que não teve a identidade divulgada, saiu de casa e contou o que fez para um vizinho. A Polícia Militar foi, então, acionada por volta das 20h30. Quando os PMs chegaram ao local, encontraram o autor e, no interior da residência, o corpo da mulher caído ao chão.

A filha da vítima disse que a mãe já havia sido agredida pelo marido, mas não chegou a registrar ocorrência. O homem não tinha passagens pela polícia. Estava desempregado e, segundo os investigadores, tinha ciúmes pelo fato de Irene trabalhar em uma universidade da cidade.

Comentários do Facebook
Leia mais:  168 concursos abrem para 14 mil vagas com salários até R$ 20 mil
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Policial8 minutos atrás

Jaguaré: Bandidos fazem família refém em assalto 

A família do fazendeiro Jair Livramento, moradora em uma propriedade em Barra Seca, no município de Jaguaré foi surpreendida por...

Entretenimento30 minutos atrás

Marina Ruy Barbosa tem o Instagram hackeado: “providências estão sendo tomadas”

A atriz Marina Ruy Barbosa teve seu Instagram hackeado na manhã desta terça-feira (16). A informação foi confirmada por sua...

Entretenimento30 minutos atrás

Christian Chávez no Brasil: Alinne Rosa é participação confirmada em show no Rio

A vinda do mexicano Christian Chavéz ao Brasil está cada vez mais perto! Com quatro apresentações no mês de setembro,...

Entretenimento30 minutos atrás

Globoplay aposta em Luan Santana para atrair mais assinantes

A Globoplay está investindo pesado para bater de frente com sua principal concorrente do streaming: a Netflix. Depois de adquirir...

Entretenimento30 minutos atrás

Grazi Massafera conta com ajuda de veteranos para emplacar em nova novela

Grazi Massafera já acumula uma extensa carreira na televisão. Das dúvidas do tempo de “BBB” não restou mais nada, e...

Direto de Brasília31 minutos atrás

Operação Muzema prende milicianos ligados a construções ilegais

arrow-options Divulgação Operação Muzema mira milicianos ligados a construções ilegais A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) faz,...

Direto de Brasília31 minutos atrás

Contrato com empresa privada prevê cobrança de taxa em Noronha até 2025

arrow-options Arquivo pessoal/Ricardo Mello Parque em Fernando de Noronha é administrado pela Econoronha Defendida pelo presidente Jair Bolsonaro, a extinção do...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana