conecte-se conosco



Polícia Federal

PF desarticula associação criminosa voltada à exploração e ao comércio ilegal de diamantes

Publicado

em


.

Vilhena/RO – A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (24/9) a denominada Operação Crassa, que tem como tem como objetivo desarticular organização criminosa dedicada à exploração e ao comércio ilegais de diamantes extraídos ilegalmente da Terra Indígena Roosevelt, em Rondônia.

Estão sendo cumpridos 53 mandados de busca e apreensão em 7 diferentes estados da federação e no Distrito Federal, todos expedidos pela 3ª Vara Criminal da Subseção Judiciária de Rondônia. Além das buscas, foi determinado pelo juízo o sequestro de bens imóveis.

Para o cumprimento dos mandados, foi mobilizado um efetivo de cerca de 150 policiais federais, distribuídos entre os estados de Rondônia, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Roraima, São Paulo e o Distrito Federal.

A investigação teve início em 2018, com a prisão em flagrante de três indivíduos em posse de diversas pedras de diamante, que haviam se deslocado de São Paulo a Rondônia para adquiri-las. Na ocasião, admitiram que os diamantes eram da Reserva Roosevelt.

Durante as investigações, houve êxito na identificação do esquema criminoso, que conta com a participação de garimpeiros, lideranças indígenas, financiadores do garimpo, avaliadores, comerciantes e intermediadores, que estabelecem a conexão entre os fornecedores e o mercado consumidor nacional e internacional.

Dentre os crimes investigados estão organização criminosa, usurpação de bens da União e lavagem de dinheiro.

O termo Crassa remete ao estado bruto dos diamantes, tendo sido identificado no início das investigações a referência Bruto ao lado dos contatos relacionados a garimpeiros e intermediários do comércio ilegal do mineral na agenda dos indivíduos presos em flagrante.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia/RO

Contato (69) 3216-6242

Comentários do Facebook

Polícia Federal

PF prende em flagrante um homem com conteúdo pornográfico infantil

Publicado

em


Brasília/DF – A Polícia Federal prendeu em flagrante, na quinta-feira (22/10), uma pessoa com imagens e vídeos de pornografia infantil sob sua posse.

A prisão ocorreu durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, expedido pela 10ª Vara Federal do Distrito Federal, em um apartamento residencial na Asa Norte. Durante as buscas, os policiais federais conseguiram encontrar imagens e vídeos de pornografia infantil no computador pessoal do indivíduo. Os arquivos eram baixados através de um programa de compartilhamento de arquivos digitais.

O preso foi conduzido até a Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal e responderá pelo crime de posse de material com pornografia infantil, previsto no Estatuto da Criança e Adolescente, com pena que varia de um a quatro anos.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Distrito Federal

Fone: (61) 2024-7557
E-mail: [email protected]

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!