conecte-se conosco



Economia

Petrobras reduz em 3% o preço da gasolina e diesel a partir desta terça-feira

Publicado

em

posto de gasolina
Tomaz Silva/Agência Brasil

Estatal divulgou que preço do diesel e da gasolina ficarão 3% menores em média

A Petrobras confirmou, há pouco, redução de 3% no preço do diesel e da gasolina para as refinarias. A medida entra em vigor nesta terça-feira (14).

O último reajuste anunciado pela companhia para a gasolina foi em 1º de dezembro do ano passado e, para o diesel, no dia 21 daquele mês.

A medida não surpreendeu o mercado, disse nesta segunda-feira (13) à Agência Brasil o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares.

 Soares lembrou que, quando começou a tensão entre Irã e Estados Unidos , o preço do petróleo no mercado internacional subiu de US$ 64 para US$ 70 o barril.

Como o preço já voltou ao patamar anterior, Soares disse que a tendência é de queda do preço dos dois combustíveis no mercado interno brasileiro. “É absolutamente normal e esperada essa atitude da Petrobras.”

Para o consumidor

O presidente da Fecombustíveis ressaltou, porém, que, para o consumidor, a redução do preço deve demorar algum tempo , porque as distribuidoras têm que gerir o estoque, estimado entre 15 milhões e 20 milhões de litros.

 “Só baixa o preço quando ela [distribuidora] vender o estoque que comprou mais caro”. Para chegar à bomba, deve demorar 15 dias, “porque a concorrência é muito grande no setor de revenda”, disse Soares.


Fonte: IG ECONOMIA

Comentários do Facebook

Economia

Governo Bolsonaro quer dobrar verba em propaganda para melhorar imagem

Publicado

em


source
bolsonaro
Marcos Corrêa/PR

Depois de tentar tirar do Bolsa Família para a comunicação do governo, Bolsonaro quer dobrar gastos com propaganda governamental

A Secretaria de Comunicação do Governo (Secom) pediu, no início de junho, a liberação ainda para 2020 de R$ 325 milhões para publicidade e  relações públicas. O gasto é uma tentativa de melhorar a imagem do governo Jair Bolsonaro no Brasil e no exterior.

O pedido por mais verba na comunicação oficial foi feito dois dias depois de o governo cortar o orçamento do Bolsa Família para gastar da publicidade institucional. A aplicação de R$ 83,9 milhões acabou sendo cancelada após repercussão negativa.


O atual orçamento de 2020 para comunicação governamental é cerca de R$ 138,1 milhões, metade do novo valor que o governo Bolsonaro quer. A Secom justificou o pedido por mais recurso com o argumento da pandemia de Covid-19.

“Tais providências são determinantes para que a Secom, no contexto de enfrentamento do Brasil à pandemia de Covid-19, tenha condições de cumprir com sua missão de promover a comunicação do governo federal com a sociedade e ampliar o acesso às informações de interesse público”, afirma o documento.

No entanto, o governo deve tentar recuperar sua imagem, abalada pelas crises provocadas por decisões tomadas por Bolsonaro e sua equipe. A pesquisa mais recente do Datafolha, feita no final de junho, mostra que a rejeição ao presidente atinge de 44% dos brasileiros e a aprovação é de 32%, enquanto  23% avaliam Bolsonaro como regular.

O pedido de ampliação foi feito antes de Bolsonaro reformular a área e recriar o Ministério das Comunicações. Bolsonaro expressado insatisfação com a maneira com que seu governo é retratado Brasil e fora.

A pasta de comunicação é comandada por Fábio Faria (PSD), congressista ligado ao centrão, que anunciou mudanças. Na posse, Faria disse que a “mídia continua a estar entre as prioridades” do governo Bolsonaro e defendeu a liberdade de expressão.

Bolsonaro afirmou que o governo está procurando corrigir o que chamou de “opiniões distorcidas” que arranharam a imagem do país no exterior na quinta-feira (2), durante reunião virtual de cúpula de presidentes do Mercosul.

“Nosso governo vai desfazer opiniões distorcidas sobre o Brasil, mostrando ações que temos tomado em favor da floresta amazônica e do bem-estar das populações indígenas”, disse Bolsonaro.

Segundo assessores ligados à cúpula do Planalto e da ala militar do governo, o discurso ideológico contaminou a comunicação oficial, especialmente no exterior, fazendo mal à imagem do Brasil.

Um grupo de investidores internacionais enviou uma carta aberta a embaixadas brasileiras em oito países manifestando preocupação com o “desmantelamento de políticas ambientais e de direitos humanos” no final do mês de junho.

O jornal Folha de S.Paulo teve acesso a três ofícios encaminhados pela Secom à Secretária-Geral da Presidência, à Secretaria de Governo e ao Ministério da Economia. No pedido, a repercussão negativa das ações do governo está impactando a imagem do país e é necessário incentivar a “veiculação de pautas positivas” no Brasil e no exterior.

É prevista a liberação da R$ 200 milhões em publicidades que terão como foco principal mídias regionais em detrimento a veículos nacionais — que veiculam críticas ao governo — e quintuplicar o valor gasto em relações públicas com a mídia.

“Há necessidade de coordenação e capilaridade regional, associada a situações muitos díspares em cada local. Já o trabalho internacional vai focar nos veículos influenciadores de opinião nos países-chave para o Brasil”, afirmou o secretário-adjunto Samy Liberman em um dos ofícios.

Também há o pedido de liberação de R$ 60 milhões para gastar em veículos no exterior. “O Brasil tem sido citado de forma recorrente pelos principais jornais e agências de notícias internacionais, e críticas à atuação do governo no enfrentamento à Covid-19 têm sido amplamente divulgadas”, expressou Liberman.

Ele cita seis publicações em veículos de imprensa americanos e europeus que criticam as ações de Bolsonaro.

A Secom está sem contrato para os serviços de relações públicas no exterior desde janeiro de 2019. A média de gastos anual tem sido de R$ 10 milhões para ações focadas na participação do Brasil em fóruns internacionais.

Além dos recursos para publicidade e relações públicas, o governo quer destinar outros R$ 10 milhões para comunicação digital. No documento, Liberman diz que os recursos vão ser usados para a adoção de uma identidade visual nos portais do governo.

Redes sociais – ponto de crítica constante por parte de um dos filhos do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro – também pode receber uma parte de R$ 5 milhões.

O documento diz que “as redes sociais é uma das formas usuais de verificação dos anseios da sociedade” e ambiente para a “formação de parte da opinião pública no processo dialógico”.

Veja a evolução dos gastos do governo com comunicação em 2020:

Dotação inicial: R$ 124,5 milhões
Dotação atual: R$ 138,1 milhões
Dotação pedida: R$ 325 milhões

Em quais áreas o governo quer gastar a verba pedida:

Publicidade no Brasil e no exterior: R$ 260 milhões
Relações públicas e com a imprensa no Brasil e no exterior: R$ 50 milhões
Comunicação digital: R$ 10 milhões

Comentários do Facebook
Continue lendo
Internacional14 minutos atrás

Compositor Ennio Morricone,de Cinema Paradiso, morre aos 91 anos

Reprodução de Twitter @MEnnioMarricone Ennio Marricone Twitter O compositor e maestro italiano Ennio Morricone morreu aos 91 anos. Morricone, uma...

Internacional5 horas atrás

Nick Cordero morre aos 41 anos após longa batalha contra o coronavírus

Reprodução Twitter @hugogloss Nick Cordero Derrotado após longa batalha contra o coronavírus, o ator da Broadway Nick Cordero , famoso...

Nacional6 horas atrás

“Não cabe à mãe do Miguel julgar”, diz Sari Corte Real

Reprodução / Facebook Sari Corte Real concedeu entrevista ao Fantástico. A primeira-dama de Tamandaré, em Pernambuco, Sari Corte Real ,...

Nacional8 horas atrás

91% dos municípios brasileiros já registraram casos de Covid-19

Agência Brasil Segundo levantamento, 10 estados registraram casos em todos os municípios. Segundo um levantamento feito com base nos dados...

Polícia Federal9 horas atrás

PF combate usurpação clandestina de manganês no Pará

. Marabá/PA  – A Polícia Federal cumpriu no sábado (4/7) mandado judicial de busca e apreensão no Porto de Vila...

Polícia Federal9 horas atrás

PF, em ação conjunta, apreende caminhão carregado com cigarros contrabandeados

. Guaíra/PR – Na madrugada deste domingo, dia 5/7, mais uma grande apreensão foi realizada por equipes que participam da...

Polícia Federal9 horas atrás

PF, em ação integrada, apreende caminhão carregado com 600 caixas de cigarros contrabandeados

. Terra Roxa/PR – Na madrugada deste domingo, 5/7, mais uma grande apreensão foi realizada por equipes que participam da...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!