conecte-se conosco


Internacional

Pedestres usam cadeira e caixote para deter homem após ataque com faca; assista

Publicado

em

ataque Sydney
Reprodução/Twitter
População conseguiu prender atacante após perseguição pelas ruas de Sydney

Um ataque com faca, na manhã desta terça-feira (13), acabou com a prisão do agressor e uma mulher esfaqueada na cidade de Sydney, na Austrália. Porém, o que mais chamou atenção no caso foi a forma como o atacante acabou sendo detido: por um grupo de pedestres armados apenas com cadeiras e caixotes de plástico.

Imagens divulgadas pela rede australiana 7News nas redes sociais mostram o desenrolar de toda a ação pelas ruas de Sydney , desde o momento em que o homem, identificado pela polícia local como Mert Ney, de 21 anos, sobe em um carro para fugir de seus perseguidores até o momento em que é subjulgado e derrubado no chão, onde fica até a chegada dos policiais.

Segundo informações da imprensa local, Ney esfaqueou uma moça na porta de um hotel e planejava atingir outras pessoas antes da perseguição ter início. A vítima foi encaminhada para um hospital e não corre risco de vida. Entretanto, um segundo corpo foi encontrado na região, e os policiais ainda investigam para determinar se ele está envolvido no incidente.

“Os pedestres foram muito corajosos. Se aproximar de uma pessoa armada e que não está em seu juízo perfeito, como eles fizeram, pode ser muito perigoso. Esses homens foram verdadeiros herois e evitaram uma tragédia ainda maior”, disse o superintendente da Polícia de Nova Gales do Sul, Gavin Wood.

Até o momento, os agentes não consideram o ataque como um ato terrorista , apesar de terem encontrado informações sobre o atacante que o ligam a ideologias terroristas. Ainda de acordo com a corporação, Ney não pertence a nenhum grupo ou organização, mas confirmação de que não há relação com terrorismo virá com a continuidade das investigações.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Cachorro salva a vida de homem atacado por tigre na Índia
publicidade

Internacional

Coreia do Norte recusa-se a falar de desnuclearização com os EUA

Publicado

em

O embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas disse, neste sábado (7), que a possibilidade de desnuclearização está “fora da mesa” de negociações com os Estados Unidos (EUA). Kim Song considerou que o diálogo que Washington procurou com Pyongyang foi “um truque”, com o objetivo de se adequar à agenda de política doméstica.

“Agora não necessitamos de longas conversas com os EUA, a desnuclearização já saiu da mesa de negociações”, disse o responsável em comunicado à agência Reuters.

Kim Song, embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas, afirmou que o “diálogo sustentado e substancial” procurado pelos Estados Unidos foi “um truque” para efeitos de política doméstica, mais concretamente para a reeleição em 2020.  

As declarações foram feitas um dia depois de Pyongyang ter voltado aos ataques verbais contra o presidente norte-american. Um representante do Ministério dos Negócios Estrangeiros se referiu a Trump como “um velhote na sua decadência”.  

Não houve até agora reação por parte do Departamento de Estado às declarações do embaixador norte-coreano. 

A desnuclearização tem sido a principal exigência apresentada por Washington desde que se iniciaram as negociações de alto nível entre os EUA e a Coreia do Norte, principalmente nas cúpulas de Cingapura e Hanói, em junho de 2018 e em fevereiro deste ano, respectivamente.  

Além dessas duas cúpulas e das várias reuniões entre as missões de negociação, Trump e Kim estiveram reunidos em junho último na Zona Desmilitarizada, na fronteira entre as Coreias (DMZ). O presidente norte-americano fez uma visita-surpresa a Panmunjom, depois de ter participado do encontro do G20, em Osaka, no Japão.  

A Coreia do Norte tem sido veemente ao exigir dos Estados Unidos que mudem a sua posição quanto à desnuclearização, bem como na exigência da suspensão de sanções. Kim Jong-un já avisou que, se Washington não mudar de ideia, Pyongyang irá seguir “um novo caminho” no próximo ano.

Leia mais:  Bolsonaro assinará MP que cria carteira digital para alunos

Anteriormente a essas tentativas de negociação, até o final de 2017, a Coreia do Norte realizou vários testes de mísseis balísticos de longo alcance.  

Na última terça-feira, o Ministério norte-coreano dos Negócios Estrangeiros exigiu de Washington a mudança nas “políticas hostis” e destacou que caberia a Washington decidir que “prenda de Natal” iria receber no final deste ano. 

*Emissora pública de televisão de Portugal

 

Edição:

Comentários do Facebook
Continue lendo
Mulher23 minutos atrás

Horóscopo do dia: previsões para 8 de dezembro de 2019

arrow-options Marcelo Dalla O horóscopo do dia apresenta a previsão para o seu signo e ascendente ÁRIES  Conte com mais...

Mulher24 minutos atrás

As 10 melhores posições sexuais para estimular os mamilos

Nunca subestime o poder do mamilo durante o sexo! Você raramente vai ficar frustrada e é por isso que posições...

Política2 horas atrás

‘Novo PSDB’: Doria diz que partido é centro-liberal e contrário a extremismos

arrow-options Governo do Estado de São Paulo/Divulgação Doria defendeu que o PSDB tenha novas ideias Principal nome dos tucanos para...

Mulher2 horas atrás

5 tipos de amigo secreto para inovar no Natal com presentes por até R$ 49,99

O Natal está chegando e com ele vêm as brincadeiras de amigo secreto na escola, no trabalho, entre amigos e na...

Mulher2 horas atrás

Cientistas desenvolvem pílula anticoncepcional mensal

Um grupo de estudiosos com especialistas do MIT, da Northeastern University , Harvard Medical School e University of Southern California...

Mulher2 horas atrás

Sente ciúmes? Saiba quando o sentimento pode ser doentio e como controlá-lo

Que atire a primeira pedra que nunca sentiu ciúmes da pessoa amada, de algum familiar ou até mesmo de um...

Internacional3 horas atrás

Coreia do Norte recusa-se a falar de desnuclearização com os EUA

O embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas disse, neste sábado (7), que a possibilidade de desnuclearização está “fora...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana