conecte-se conosco


Agricultura

Participação do agronegócio nas exportações brasileiras cresce 1,5% em março

Publicado

em

No mês de março, as exportações do agronegócio somaram US$ 8,64 bilhões, valor 5,3% inferior aos US$ 9,12 bilhões exportados em março de 2018. A queda do valor exportado ocorreu em função, principalmente, da queda dos preços internacionais dos produtos exportados pelo Brasil. O índice de preço dos produtos exportados pelo agronegócio teve redução de 6,4%, porcentagem que foi em parte compensada pela elevação de 1,2% no volume das exportações.

A participação dos produtos do agronegócio nas exportações brasileiras, teve elevação de 1,5 ponto percentual, chegando a 47,6% de participação. O aumento da participação ocorreu apesar da queda de 5,3% nas vendas externas dos produtos do agronegócio, pois as exportações dos demais produtos apresentaram queda superior, de 14,2%.

As importações de produtos do agronegócio também tiveram redução no mês, passando de US$ 1,29 bilhão em março de 2018 para US$ 1,14 bilhão em março de 2019 (-11,9%).

Os cinco principais segmentos exportadores do agronegócio brasileiro foram: complexo soja (US$ 3,98 bilhões; 46,0% do valor exportado); carnes (US$ 1,23 bilhão; 14,3% do valor exportado); produtos florestais (US$ 1,10 bilhão; 12,7% do valor exportado); café (US$ 467,39 milhões; 5,4% do valor exportado); complexo sucroalcooleiro (US$ 392,70 milhões; 4,5% do valor exportado).

A participação desses cinco principais segmentos foi de 83% do valor total exportado pelo agronegócio brasileiro em março. No mesmo mês do ano anterior, as exportações desses setores tiveram participação de 84,2% do valor total exportado em produtos do agronegócio. Ou seja, houve desconcentração nas exportações do setor.

O valor das exportações dos vinte demais setores do agronegócio foi de US$ 1,47 bilhão, cifra 2,3% superior àquela de março de 2018, que foi de US$ 1,44 bilhão.

Leia mais:  CAFÉ/CEPEA: Com mercado calmo, arábica e robusta caem

O principal segmento exportador do agronegócio em março foi o complexo soja, que aumentou sua participação para 46% do valor total das exportações, com vendas externas de US$ 3,98 bilhões. O volume exportado de soja em grão foi recorde para os meses de março, atingindo 9,1 milhões de toneladas (+3%). Porém, a queda do preço internacional da commoditie em 6,8% fez com que o valor exportado caísse 3,9%, chegando a US$ 3,30 bilhões.

As exportações de carnes caíram de US$ 1,35 bilhão em março de 2018 para US$ 1,23 bilhão em março de 2019 (-8,5%). Todos os tipos de carnes apresentaram queda no valor exportado: carne de frango (US$ 557,96 milhões; -3,9%); carne bovina (US$ 529,45 milhões; -10,5%); carne suína (US$ 105,70 milhões; -8,9%); e carne de peru (US$ 4,98 milhões; -72,2%).

O setor cafeeiro foi o único dentre os cinco principais segmentos do agronegócio brasileiro que apresentou crescimento das exportações em março de 2019. As exportações do produto subiram para US$ 467,39 milhões (+12,3%), fruto do expressivo incremento de 38,9% no volume exportado. O preço médio de exportação, porém, teve queda de 19,1%.

 

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: MAPA
Comentários do Facebook
publicidade

Agricultura

O Boletim do Leite do Cepea de abril está disponível em nosso site!

Publicado

em

Nesta edição, confira:

Valorização do leite no campo perde intensidade

O preço do leite ao produtor na “Média Brasil” líquida acumulou alta real de 18,9% no primeiro trimestre de 2019. As consecutivas elevações estiveram atreladas à limitação da oferta no campo e à maior competição das indústrias para garantir a compra de matéria-prima. Leia mais. 

 

Consumo retraído pressiona valor do UHT

Apesar das altas do preço do leite no campo em março, as cotações dos derivados recuaram no mercado atacadista de São Paulo no mês passado. O valor médio do leite UHT no período foi de R$ 2,4196/litro, queda de 1,18% frente ao do mês anterior, em termos reais (os valores foram deflacionados pelo IPCA de março/19). Porém, em comparação com o mesmo mês do ano passado, o preço do UHT registrou ligeira alta de 0,58%. Leia mais. 

 

Queda na importação de lácteos reduz déficit da balança comercial 

Com recuo de 36,5% no volume total importado de lácteos, o déficit da balança comercial em março/19 atingiu 72,8 milhões de litros em equivalente leite, abaixo dos 121 milhões de litros registrados no mês anterior. As compras brasileiras totalizaram quase 81 milhões de litros em equivalente leite, marcando o menor volume desde março/18. A importação do leite em pó, que representou 65% do volume total, caiu 48% em relação a fev/19, equivalente a 52,9 milhões de litros. Leia mais. 

Valorização do leite supera aumento dos custos no 1º trimestre

O custo de produção da pecuária leiteira subiu nos primeiros três meses de 2019, mas em menor intensidade que o leite. No acumulado do primeiro trimestre, o Custo Operacional Efetivo (COE), que considera os desembolsos da propriedade, teve aumento de 0,47% na “média Brasil” (BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP), sob influência do reajuste do salário mínimo. No mesmo período, os preços de adubos e corretivos registraram queda de 1,16%, na esteira da valorização do Real frente ao dólar, uma vez que os preços desses insumos são influenciados pela moeda norte-americana. Leia mais. 

Leia mais:  BOI/CEPEA: 40% das exportações braseiras são destinadas para Hong Kong e China

Fonte: CEPEA
Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana