conecte-se conosco



Nacional

Parlamentares dizem que Bolsonaro recuou de cortes na Educação, mas governo nega

Publicado

em


Jair Bolsonaro de perfil
Reprodução/Flickr

Bolsonaro não se pronunciou sobre o suposto cancelamento dos cortes na Educaçaõ

Líderes de partidos se reuniram nesta terça-feira (14) com o presidente Jair Bolsonaro e afirmam que, durante a reunião, o presidente ligou para o Ministério da Educação (MEC) mandando cancelar o contingenciamento de gastos na pasta. O governo, por sua vez, negou que isso tenha acontecido.

Leia também: Câmara convoca ministro da Educação para explicar cortes em universidades

“O presidente anunciou para oito líderes de partidos. Nós fizemos um apelo para que o ministro da Educação não cortasse. Ele ligou para o ministro e falou: ‘Não vamos cortar’. Falou que não há necessidade de fazer esse corte agora”, disse José Nelto (GO), líder do Podemos na Câmara sobre o cancelamento dos cortes na Educação
, ao jornal O Globo
.

Além dele, estavam presentes representantes do Patriota, Novo, Cidadania (antigo PPS), PSL e PSC, entre outras legendas. O próprio líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (PR), corrobora a versão de que Bolsonaro teria ordenado a suspensão da medida, afirmando que o presidente teria conversado diretamente com o ministro Abraham Weintraub.

“O presidente ligou para o ministro na nossa frente e pediu para rever. O ministro tentou contra-argumentar, mas não tem conversa”, disse o Delegado Waldir ao UOL
. “Na nossa frente, o presidente ligou para o ministro, disse que era uma determinação de que não haveria mais contingenciamento e ponto”, concordou o líder do Novo, Marcel Van Hattem (RS).

Leia também: Universidades federais convocam greve e manifestação contra corte de gastos

Os Ministérios da Casa Civil e da Economia divulgaram notas negando a afirmação dos parlamentares. “Não procede a informação de que haverá cancelamento do contingenciamento no MEC. O governo está controlando as contas públicas de maneira responsável”, diz a nota da Casa Civil.

“O ministério da Economia esclarece que não houve nenhum pedido por parte da Presidência da República para que seja revisto contingenciamento de qualquer ministério”, informou a pasta de Paulo Guedes.

Outra que contrariou as afirmações dos colegas foi a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do PSL no Congresso. No Twitter, ela disse que estava com o ministro Abraham Weintraub e ele garantia que o contingenciamento das universidades permanece. O MEC, no entanto, não se posicionou sobre o assunto.

Na noite de terça-feira (14), o deputado Capitão Wagner (Pros-CE) usou a tribuna da Câmara para reclamar da atitude do governo. Ele é um dos que estava presente na reunião e afirmou em plenário que “se há boato barato, quem criou o boato foi o governo”, em referência à postagem de Joice Hasselmann.

“Se o governo não teve o peito para sustentar a determinação do presidente, que foi feita na presença de 12 parlamentares, não sou eu que vou estar como mentiroso perante a imprensa e perante a nação brasileira”, disse. “Não admito ser chamado de mentiroso”, completou.

Leia também: Alunos e professores da USP protestam contra cortes do MEC; veja atos pelo País

Os parlamentares relataram ainda que, após a ligação sobre os cortes na Educação
, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, entrou na sala com o semblante visivelmente irritado.

Comentários do Facebook

Nacional

Jornal Nacional usa dados de estados para driblar atraso dos números do  Saúde

Publicado

em


source
funcionários colocam corpo em saco
Yan Boechat

Segundo Bonner, o JN passará a divulgar informações levantadas junto às secretarias


Com atraso dos dados oficiais sobre a Covid-19 no Brasil, o Jornal Nacional divulgou hoje, 4, levantamento realizado junto às Secretarias de Saúde dos Estados sobre o avanço do novo coronavírus. Segundo o telejornal, país tem 33.884 óbitos e 612.862 casos da doença confirmados.

“Desde o início da pandemia, o Jornal Nacional tem registrado os dados oficiais do Ministério da Saúde, você talvez ainda lembre. No começo, os dados eram atualizados às 17h, imediatamente da entrevista diária do então ministro Henrique Mandetta. Com a saída de Mandetta, as entrevistas deixaram de ser diárias e a divulgação dos dados foi sendo retardada”, afirmou no telejornal o apresentador William Bonner.

“A partir de hoje, o Jornal Nacional vai apresentar os dados das secretarias estaduais de saúde, totalizados pelo G1. E também os números totalizados do Ministério da Saúde quando forem divulgados à tempo”, informou.

O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, com divulgação prevista às 19h, foi divulgado na noite de ontem às 22h.

Ainda segundo o levantamento realizado pelo Portal G1, 274.997 pacientes estão recuperados e 986.365 testes foram realizados em todos os estados.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Internacional35 minutos atrás

George Floyd é homenageado em cerimônia funeral em Mineápolis

. Centenas de pessoas nesta quinta-feira homenagearam George Floyd, o homem negro cuja morte sob custódia da polícia em Mineápolis...

Entretenimento45 minutos atrás

Neymar xinga namorado da mãe de “viadinho” em áudio atribuído a ele

O jornalista Leo Dias divulgou na noite desta quinta-feira (4) um suposto áudio atribuído ao jogador Neymar no qual ele...

Saúde1 hora atrás

Covid-19: Brasil tem 614.941 casos; total de mortes chega a 34.021

. O balanço diário divulgado pelo Ministério da Saúde trouxe 30.925 novas pessoas infectadas com o novo coronavírus, totalizando 614.941....

Estadual2 horas atrás

MPF diz que dados sobre ocupação de leitos para Covid-19 no ES são ‘enganosos’ e entra com ação

  Ação refere-se à página coronavirus.es.gov.br, onde é divulgada a quantidade de leitos disponíveis. Segundo o órgão, dados levam em...

Esportes2 horas atrás

NBA indica que pode retomar jogos no dia 31 de julho

  . A principal liga de basquete masculino do mundo deve recomeçar em 31 de julho, com previsão de término...

Nacional3 horas atrás

Jornal Nacional usa dados de estados para driblar atraso dos números do  Saúde

Yan Boechat Segundo Bonner, o JN passará a divulgar informações levantadas junto às secretarias Com atraso dos dados oficiais sobre...

Política3 horas atrás

Senado aprova uso obrigatório de máscaras em todo país

    ISABELA CARRARI/ Prefeitura de Santos Muitas cidades já têm adotado o uso obrigatório de máscaras, em leis de...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!