conecte-se conosco



Cultura

Os erros e os acertos do novo filme “365 dias” na opinião de quem pratica BDSM

Publicado

em

 

 

source

Desde o começo do mês, o filme “365 dias” tem causado burburinho nas redes sociais. Considerada o “50 Tons de Cinza” da Netflix, a produção polonesa já é um dos filmes mais vistos no Brasil e em outros vários lugares no mundo e, para alguns, tem relação com práticas do BDSM.

filme
Divulgação/Netflix

Cena do filme 365 dias

O filme conta a história do mafioso Massimo Torricelli (Michele Morrone), que passa anos e mais anos a procura da garota de seus sonhos. Essa mulher é Laura Biel (Anna-Maria Sieklucka) e ao conhecê-la, Massimo tem a ideia de sequestrá-la e ainda a ameaça, dizendo que ela tem 365 dias para se apaixonar por ele.

Apesar de no começo Laura odiar toda a situação e dizer que nunca cederia ao mafioso, com o tempo os dois engatam uma relação. A partir desse momento, começa uma sequência de cenas de sexo bem ardentes entre o casal.

Em uma cena, Massimo amarra Laura na cama, por exemplo e logo muitos internautas começaram a comparar o “365 dias” com a prática BDSM. O termo é uma sigla para “Bondage, Disciplina, Submissão, Sadismo e Masoquismo”. O fetiche envolve práticas como uma pessoa dominante e outra dominada, amarrações e também prazer na dor. Mas segundo praticantes, o que é retratado na tela é bem diferente da realidade. 

Os erros de “365 dias” na opinião de quem pratica BDSM

Muitos apontam Laura como uma submissa de Massimo, mas não é bem isso. “Laura está lá contra a vontade dela. No BDSM existe consensualidade, Massimo não pergunta para Laura se ela quer ficar com ele”, compara Vivi Escarlate, adepta da prática como submissa e recepcionista do bar Dominatrix, na Augusta, em São Paulo. 

bar
Divulgação/Instagram/Reprodução

O Bar Dominatrix na Augusta, em São Paulo

No fetiche, há dominação e submissão, mas tudo isso é feito com um consenso prévio e regras que devem ser seguidas por ambas das partes. “Você tem o desejo de servir ao dominador, tem uma hierarquia que um manda e o outro obedece, mas é tudo consensual e existe uma negociação para ver o que vai ter na relação, nada é forçado”, detalha Vivi. 

Lord Steel e sua submissa, Anna, concordam e lebram de um princípio básico do BDSM que não aparece no filme: toda ação tomada tem que ser Sã, Segura e Consensual (SSC). “É a lei universal dos praticantes de BDSM. Se não tem essas três coisas, tem algo de errado”, resume Lord, que é praticante desde a década de 1990 e que tem uma loja no bar onde Vivi trabalha. 

“365 dias” x “50 Tons de Cinza”

Com cenas de sexo e alguns momentos de dominação, ainda que da maneira errada, segundo os praticantes, foi quase que inevitável comparar a produção do Netflix com a trilogia “50 tons”. E para Lord e Anna a obra de E. L. James consegue retratar um pouco melhor como é uma relação dentro do universo BDSM.

“O ’50 Tons de Cinza’ é legal, pois desmistificou um pouco o que era o BDSM, muita gente ficou interessada, começou a procurar mais e se tornou praticante,” analisa o dominador.

casal
Lord Steel

Lord Steel e sua submissa, Anna Steel

Já “365 dias” faz o caminho contrário. “O filme não mostra a entrega da submissa, a entrega de quem se submete. O filme passa a ideia que o BDSM é algo forçado e que o dominador compra a submissa para conseguir o que quer”, completa Anna.

Há algum acerto em “365 dias”?

Fernanda Benine trabalha no ramo de fetiche desde 2016, quando ela e os sócios abriram o bar Dominatrix, na Augusta. Para ela, filmes como “365 dias” e “50 tons de Cinza” são muito bons para o negócio, já que as pessoas ficam curiosas para saber mais o que acontece na comunidade BDSM. 

A empresária conta que o bar é um refúgio para os que curtem esse estilo de vida. “Existem poucos lugares assim, nos somos uma equipe aqui no Dominatrix, todo mundo se ajuda”, acrescenta Fernanda. 

Mas, ela concorda que a nova produção da Netflix não mostra nada como funciona a prática. “Ali no filme, pegando uma cena fora de contexto, a única cena que pode ter alguma coisa a ver, e aquele momento que ele amarra ela na cama e tem relações sexuais na frente dela. Fora isso eu não consigo associar esse filme ao BDSM” encerra a empresária. 

BDSM nos filmes e na vida real

Se você se interessou mais sobre o assunto, separamos alguns filmes e série que retratam com mais fielmente o que realmente é o BDSM


Fonte: IG Mulher

Cultura

Famoso por interpretar 007, Sean Connery morre aos 90 anos

Publicado

em

 

O ator Sean Connery, de 90 anos, morreu hoje (31) nas Bahamas. Ele ficou mundialmente conhecido nos cinemas desempenhando o papel de James Bond. Morreu dormindo, revelaram familiares.

Nascido na Escócia, ele foi o primeiro a dar vida a 007-James Bond nas telas e protagonizou esse papel durante sete filmes do famoso espião britânico. Desempenhou 94 papéis ao longo de mais de 50 anos de carreira.

A carreira de ator ficou marcada por vários outros papéis, onde até foi pai de Indiana Jones. Outros filmes de Sean Connery foram “A Caçada ao Outubro Vermelho”, “Indiana Jones e a Última Cruzada”, “O Rochedo” ou “O Nome da Rosa”.

Connery ganhou um Oscar, dois prêmios Bafta e três Globos de Ouro.

Segundo o seu filho, Connery morreu durante o sono “com muitos familiares por perto”, depois de “estar mal há algum tempo”. 

ator escocês Sean Connery no papel de James Bond

Sean Connery ficou famoso como James Bond   (Reuters/Britta Pedersen/Direitos reservados)


“Estamos todos tentando compreender este enorme acontecimento [a morte], visto que aconteceu tão recentemente, apesar de o meu pai já estar mal há algum tempo”, declarou Jason Connery.

“É um dia triste para todos os que conheciam e amavam o meu pai e é uma triste perda para todas as pessoas pelo mundo afora que apreciaram o maravilhoso dom que ele tinha como ator”, acrescentou.

Há muito tempo apoiador da independência da Escócia, Sean Connery disse, durante um referendo de 2014, que consideraria sair da sua casa nas Bahamas para viver na Escócia caso esta se separasse do Reino Unido.

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, reagiu à morte do ator. “Fiquei de coração partido ao saber, esta manhã, da morte de Sir Sean Connery. A nossa nação está em luto por um dos seus mais amados filhos”, disse.


Fonte: EBC Internacional

Continue lendo
Internacional8 minutos atrás

Padre ortodoxo é baleado ao fechar igreja na cidade francesa de Lyon

Um padre ortodoxo foi baleado neste sábado (31), na cidade de Lyon, no sudoeste da França, quando fechava as portas...

Economia8 minutos atrás

Boa ideia? Promoção do Burger King provoca aglomerações em meio à pandemia

Reprodução Promoção causa filas Uma ação promocional da rede de fast food Burger King,  que prometeu a distribuição gratuita de...

Internacional38 minutos atrás

Proximidade de tufão faz Filipinas retirarem 1 milhão de suas casas

Autoridades filipinas retiraram quase 1 milhão de pessoas de suas casas na Ilha de Luzon, nas Filipinas, em preparação para...

Internacional53 minutos atrás

Inglaterra retoma lockdown após casos de covid-19 passarem de 1 milhão

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, determinou neste sábado (31) que a Inglaterra retome o lockdown nacional depois de o Reino...

Mulher53 minutos atrás

Dia das Bruxas: 5 filmes de bruxas para ver

Ana Melo Dia das Bruxas: 5 filmes de bruxas para ver Dia 31 de outubro se comemora o Halloween, o...

Economia2 horas atrás

GRU Airport entrega de cestas básicas e kits para famílias afetadas pela pandemia

Guilherme Dotto GRU Airport entrega de cestas básicas e kits para famílias afetadas pela pandemia Na sexta-feira (30), a concessionária...

Nacional2 horas atrás

52% dos paulistanos consideram o governo Bolsonaro ruim ou péssimo

Reprodução SBT Bolsonaro tem 52% de rejeição em São Paulo (SP) Segundo pesquisa divulgada pelo Ibope nesta sexta-feira (30), mais...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!