conecte-se conosco



Policial

Operação Abigeatus apreende duas toneladas de carne imprópria para consumo

Publicado

em


Duas toneladas de carne imprópria para consumo foram apreendidas na última sexta-feira (25), durante diligências da Operação Abigeatus, coordenada pelo Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic). A ação também resultou na apreensão de 15 toneladas de trigo usado para alimentação animal, sete armas, 24 mil reais em dinheiro e 45 mil reais em cheques, além de munições e cadernos com anotações do comércio ilegal de carne. Oito pessoas foram presas. 

“Essa é uma operação muito importante realizada pelo Deic, porque previne uma situação muito seria que é o consumo dessa mercadoria, de carne imprópria, proveniente de furto e roubo, e de animais com doenças. É um trabalho importante, que impacta não só na parte do direito penal econômico – porque falamos aqui sobre evasão de divisas –, mas, principalmente, na saúde pública”, afirmou o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

A ação desencadeada na sexta-feira é resultado de cerca de quatro meses de investigações, conduzidas pelo Deic e que têm como objetivo apurar furtos e roubos de gado e cavalos nos municípios Santa Leopoldina, Cariacica e Viana. Duas organizações criminosas distintas foram identificadas durante os levantamentos.

“Durante essas investigações nós constatamos que, de fato, era uma rede criminosa que praticava vários crimes, não só de furto e roubo, mas também contra a saúde pública, que era o abate clandestino desses animais, crimes contra a relação de consumo, pela venda fraudulenta de carne inapropriada para o consumidor e também constatamos que havia desvio de material alimentício para esses criminosos alimentarem os animais”, explicou o titular do Deic, delegado João Francisco Filho.

Sete mandados de prisão e 16 de busca e apreensão foram cumpridos. As buscas foram realizadas nos municípios de Cariacica, Viana e Santa Leopoldina. Em Cariacica, um supermercado foi fechado pela vigilância sanitária municipal. A investigação apontou que a rede criminosa era organizada.

“Elas juntam uma quantidade de gado, seja bovino ou cavalar, esse gado é transportado por pessoas que já destinam os animais ao abate. Após o abate, essas carnes são distribuídas para comércios, e vão parar, ao final, no consumo dos cidadãos da Grande Vitória”, disse o titular da Delegacia Especializada de Segurança Patrimonial (DESPGV), Gianno Trindade.

As diligências possibilitaram a coleta de provas e informações que poderão sustentar uma nova fase da Operação Abigeatus. “Temos provas de que alguns animais são trazidos de Minas Gerais, outros da Bahia e também do interior do Estado. Também temos provas que demonstram que até mesmo cavalos e animais doentes são levados ao abate”, relatou Trindade.

A ação contou com o apoio de equipes da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SESP), do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (NOTAEr), do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) e das vigilâncias sanitárias municipais de Cariacica e Viana.

O Idaf é responsável por realizar, entre outras ações, a inspeção e fiscalização de produtos de origem animal, como carne, ovos, leite e mel. Além de estarem previstas em lei, têm como principal objetivo proteger a saúde dos consumidores e a economia do Estado. 

“A carne ou produto de origem animal que não passa por uma fiscalização sanitária, não dá garantia alguma para o consumidor a respeito de um alimento seguro que não tenha risco de ter microrganismos patogênicos que podem causar doenças à saúde humana. As ações de fiscalização realizadas pelo Idaf são importantes para coibir essas produções irregulares e afastar esses riscos do consumidor”, destacou o diretor-presidente do Idaf, Mário Louzada.

Operação “Abigeatus”

Abigeatus é uma palavra latim que tem como significado “roubo de gado”. O seu nome deu origem ao crime de Abigeato previsto no artigo 155, §6º do Código Penal e trata-se do furto de animais do campo domesticados, como animais de carga e animais de abate, entre esses, o gado. A pena é de reclusão de dois a cinco anos.

 Texto: Camila Ferreira 

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Comunicação Interna – (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

[email protected]

 

Atendimento à Imprensa

Olga Samara/ Camila Ferreira

(27) 3636-1536/ (27) 99846-1111/ (27) 3636-9928 / (27) 99297-8693

[email protected]

Comentários do Facebook

Policial

CPOE encerra primeira etapa do ciclo de qualificação e treinamento

Publicado

em


Na manhã desta sexta-feira (23), aconteceu o encerramento da primeira etapa do 1º Ciclo de Qualificação e Treinamento do CPOE. As palestras aconteceram durante os dias 19, 20, 21 e 23 de outubro deste ano, na sede do Batalhão de Polícia Militar Ambiental, localizado em Barcelona, município da Serra. 

Estiveram presentes o comandante de Polícia Ostensiva Especializado, coronel Carlos Ney de Souza Pimenta, o diretor de Comunicação Social da PMES, coronel José Augusto Piccoli de Almeida, os comandantes das Unidades Especializadas e seus oficiais. Num segundo momento, o ciclo ainda contará com a Instrução de Tiro Policial, no próximo dia 05 de novembro, na Academia de Polícia Militar.

Diversos temas foram apresentados e discutidos de forma a promover o conhecimento e engajamento dos oficiais do CPOE nas particularidades de cada Unidade Especializada, bem como de algumas diretorias, sendo eles: A CIMEsp e a dinâmica do gerenciamento dos incidentes críticos no âmbito da PMES; A DAL e a elaboração do termo de referência; A CIOC e o emprego Policial Militar do cão; A Cia de Guarda e segurança dos dignatários; A DF e ciclo da despesa, LDO/PPA/LOA, execução orçamentária; Evolução estatística dos contratos pertinentes às Unidades do CPOE; A DITC e a reunião virtual – uso do Conecta; O BPMA e a Lei Complementar Estadual nº 936 de 27.12.2019; A Cia de Patrulha Escolar e os tempos modernos, violência e a necessidade de novas percepções;  A alcoolemia e ação operacional do BPTran;  A PMES e o Transtorno do Espectro Autista – TEA, uma reflexão necessária. 

O evento finalizou com a palestra “Relações Interpessoais, gestão e impactos psíquicos: uma conversa com Oficiais da PMES”, proferida pela Dra. Janice do Carmo Demuner Magalhães, psicóloga, que trouxe em pauta as maneiras de se trabalhar a confiança do gestor, sendo esta relacionada ao tempo de serviço na corporação e objeto a ser desenvolvido no cotidiano do policial militar.

Em todo o momento a Dra. Janice buscou levar os oficiais presentes à reflexão sobre o dinamismo de suas emoções, avaliar como está sendo o seu comandamento, o que está sendo gerido em suas vidas e em seus ambientes de trabalho. A palestrante, ainda, ressaltou a necessidade de se ter autoconhecimento, dizendo que para tê-lo não é preciso ser perfeito, mas sim conhecer os seus limites e fragilidades. “Os oficiais serão melhores gestores se estiverem bem sentimentalmente”, explanou a palestrante. 

O coronel Augusto, dada a palavra, disse: nós somos uma família, a tropa especializada é uma família na qual o comandante consegue entender as subjetividades que se encontram por dentro das fardas, com uma relação de proximidade e confiança, de compreensão e cumplicidade.

Com o uso da palavra, o coronel Pimenta agradeceu a todos os participantes e colaboradores. “Nós policiais militares devemos envidar todos os esforços no sentido de manter incólume a qualificação e treinamento constantes de nosso público interno, especialmente de nossa tropas especializadas, a fim de consolidar ações e intervenções policiais mais efetivas, obviamente sem prejuízo de outras medidas que fomentem nos seus recursos humanos o orgulho e a motivação de ser guerreiro de Ortiz em terras capixabas, o que não podemos prescindir”, disse o comandante.

“Meu obrigado com louvor a todos pelo brio, disciplina, garbo, comprometimento e competência, o que me torna um orgulhoso comandante deste CPOE. E para não perder o costume: sigamos adiante, senhores, com força na missão e Deus no coração! Muito obrigado a todos.”, finalizou o coronel Pimenta.

 

Informações à Imprensa:

Diretoria de Comunicação Social PMES:
CORONEL JOSÉ AUGUSTO PICCOLI DE ALMEIDA
Tels. (27) 3636-8717 / 3636-8718
E-mail: [email protected]

Subseção de Jornalismo PMES:
Tels. (27) 3636-8715
E-mail: [email protected]

 

 

 

Fonte: PM ES

Comentários do Facebook
Continue lendo
Saúde5 minutos atrás

Fiocruz aponta manutenção de queda no número de casos de covid-19

O novo Boletim InfoGripe da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado hoje (23), indica que os casos notificados de Síndrome Respiratória...

Saúde5 minutos atrás

SP cria mais seis centros de pesquisa para testar vacina contra covid

O governo de São Paulo criou mais seis centros de pesquisa para ampliar o número de voluntários nos testes da...

Política5 minutos atrás

Saúde mental em debate na Assembleia

A saúde é o destaque da agenda de trabalhos da Assembleia Legislativa (Ales) na próxima semana. A Frente Parlamentar em...

Mulher20 minutos atrás

Poder da Lua Crescente: 25 simpatias para você triunfar

Redação João Bidu Poder da Lua Crescente: 25 simpatias para você triunfar A Lua Crescente está chegando, por isso é...

Mulher20 minutos atrás

Grávidas com Covid-19 e seus bebês têm mais riscos antes e depois do parto

De acordo com um  estudo publicado pelo periódico American Journal of Obstetrics and Gynecology no fim de setembro,  gestantes acometidas...

Polícia Federal20 minutos atrás

PF, em ação conjunta com a Receita, apreende diamantes e cristais

Guarulhos/SP – A PF, no Aeroporto Internacional de São Paulo, prendeu, em ação conjunta com a Receita Federal, na madrugada...

Policial20 minutos atrás

CPOE encerra primeira etapa do ciclo de qualificação e treinamento

Na manhã desta sexta-feira (23), aconteceu o encerramento da primeira etapa do 1º Ciclo de Qualificação e Treinamento do CPOE....

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!