conecte-se conosco


Polícia Federal

Operação Vertex combate crimes de corrupção passiva, lavagem de capitais e organização criminosa

Publicado

em

Manaus/AM – A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã de hoje (19/7) a Operação Vertex, uma nova fase da Operação Maus Caminhos, para investigar a prática de crimes de corrupção passiva, lavagem de capitais e pertinência a organização criminosa. A operação foi executada pela PF nos Estados do Amazonas, Brasília e São Paulo.

Policiais federais dão cumprimento a 9 mandados de prisão temporária, 15 mandados de busca e apreensão, 18 mandados de bloqueios de contas de pessoas físicas e jurídicas (aproximadamente R$ 92,5 milhões), 7 mandados de sequestro de bens móveis e imóveis. As medidas foram expedidas pela Justiça Federal.

 A investigação foi desmembrada pelo Supremo Tribunal Federal – STF da Operação Maus Caminhos, em razão dos indícios detectados de recebimentos de vantagens indevidas por um ex-governador que, por exercer o cargo de senador, poderia ter direito a foro privilegiado no STF. Em razão do entendimento do Supremo Tribunal de que foro por prerrogativa de função conferido aos deputados federais e senadores se aplica apenas a crimes cometidos no exercício do cargo e em razão das funções a ele relacionadas, o Ministro Dias Toffoli determinou a remessa da investigação ao juízo de 1ª instância, sendo que em janeiro de 2019 a investigação foi retomada.

Entre as vantagens indevidas de que se tem suspeita, teria havido entregas de dinheiro em espécie ou por meio em negócios simulados ou superfaturados, a fim de ocultar a entrega de dinheiro dissimulado por meio de contratos de aluguel e de compra e venda.

 

Entenda o caso

A investigação está diretamente relacionada com as outras fases da Operação Maus Caminhos, sendo elas: a Operação Custo Político, Operação Estado de Emergência e a Operação Cashback. Na Operação Custo Político, se apurou a prática de crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de capitais e pertinência a organização criminosa, praticados por cinco ex-secretários de estado, bem como diversos servidores públicos e o núcleo da organização criminosa desbaratada na primeira fase da operação. Na Operação Estado de Emergência, foi investigado o núcleo político do Poder Executivo estadual, tendo alcançado um outro ex-governador, que chegou a ser preso. Já a Operação Cashback teve por objeto a investigação do envolvimento de outras empresas em conluio, em relação as quais suspeita-se que foram efetuados pagamentos embasados em notas fiscais falsas, sem a correspondente prestação de serviço, além de pagamentos por serviços superfaturados.

Leia mais:  PF deflagra Operação Tembé II para combater extração ilegal de madeira

 

Será concedida coletiva de imprensa, às 10 horas, no Auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal no Amazonas.

 

 

*** O nome da Operação policial é sinônimo da palavra vértice e significa o ponto mais alto, o ápice, correspondendo ao alcance da investigação, que reuniu indícios robustos da prática de crimes pelo governador à época da criação da organização criminosa formada em torno do Instituto Novos Caminhos.

Comentários do Facebook
publicidade

Polícia Federal

PF prende três pessoas pelo crime de moeda falsa no Ceará

Publicado

em

Fortaleza/CE – A Polícia Federal prendeu em flagrante, em duas ações distintas, na sexta-feira (6/12), três pessoas pelo crime de moeda falsa.

O primeiro flagrante ocorreu quando um homem, de 21 anos, e uma mulher, de 22 anos, irmãos, receberam encomendas postais na ECT de Trairi contendo cédulas falsas. No volume destinado à mulher, havia R$ 3.380, de R$ 20, e, ao homem, R$ 500, em cédulas de R$ 20 e R$ 100.

Na segunda ação policial, um homem, de 40 anos, também foi preso em flagrante ao pegar um pacote postal na ECT de Pedra Branca. No pacote havia 50 cédulas de R$ 100, totalizando R$ 5 mil.

Os presos foram autuados pelo crime de moeda falsa, com penas de reclusão de 3 a 12 anos e encaminhados à sede da Superintendência Regional no Ceará, onde permanecerão a disposição da Justiça Federal do Ceará.

Essas ações são resultados dos trabalhos desenvolvidos pela área de inteligência da PF no combate ao crime de moeda falsa. Na última segunda-feira (2/12), uma pessoa foi presa na capital cearense com cédulas falsas, no total de R$ 2 mil.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Ceará
Contato: (85) 9.8970-0624

Comentários do Facebook
Leia mais:  Polícia Federal apreende armas e drogas em São Mateus
Continue lendo
Política24 minutos atrás

Encontro de literatura começa nesta segunda (9)

Literatura, dança, teatro, música, humor, mágica. Essa mistura de expressões artísticas faz parte da programação do 5° Encontro Capixaba de...

Internacional1 hora atrás

Finlândia elege primeira-ministra mais jovem da história do país

arrow-options Reprodução/Twitter Sanna Marin tem apenas 34 anos A Finlândia elegue neste domingo (8) a mais jovem primeira-ministra que irá...

Mulher1 hora atrás

4 razões pelas quais as pessoas fingem orgasmo durante o sexo

Para que a relação sexual seja prazerosa, é importante que o casal esteja em sintonia. No entanto, nem sempre uma...

Mulher1 hora atrás

Mulher descobre traição após registro do namorado em app fitness

A jornalista americana Jane Slater compartilhou no Twitter como descobriu a traição do seu ex-namorado.  Segundo ela, o casal usava...

Mulher1 hora atrás

Horóscopo do dia: previsões para 9 de dezembro de 2019

arrow-options Marcelo Dalla O horóscopo do dia apresenta a previsão para o seu signo e ascendente ÁRIES  O sentimento de...

Esportes3 horas atrás

Ceará empata com Botafogo e permanece na Série A

O Ceará empatou por 1 a 1, no estádio Nilton Santos, neste domingo (8) com o Botafogo e se manteve...

Tecnologia4 horas atrás

1 em cada 4 jovens está viciado em celular, aponta estudo

Um estudo realizado por pesquisadores do King’s College de Londres afirma que esse comportamento viciante significa que as pessoas ficam...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana