conecte-se conosco


Polícia Federal

Operação Níquel combate contrabando de cigarros e mercadorias estrangeiras no RN

Publicado

em

Natal/RN – A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (14/1) a Operação Níquel, para desarticular organização criminosa armada, que contava da participação de policiais militares para a prática de contrabando de cigarros e outras mercadorias estrangeiras, no Rio Grande do Norte.

Participam da operação cerca de 130 policiais federais, para fins de cumprimento de 7 mandados de prisão e 16 mandados de busca e apreensão, nas cidades de Natal/RN, São Paulo/SP e Abaetetuba/PA. Durante o cumprimento de um dos mandados de busca e apreensão, foram encontradas dezenas de caixas cigarros e um dos investigados foi preso em flagrante delito. 

 

Após investigação criminal, a PF identificou uma associação criminosa formada por mais de 4 pessoas, estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas, com atuação no RN, estados vizinhos e no exterior, desde o ano de 2001. De acordo com o que foi apurado, o objetivo do grupo era obter vantagem econômica, por meio da prática de contrabando, que é a importação clandestina de produtos estrangeiros, em especial cigarros. Esse grupo também desafiava a ordem pública, pois dentre as ações criminosas valia-se de policiais militares para escolta de cargas ilegais de cigarros no território nacional.  

Após representação policial, a Justiça Federal, com parecer favorável do Ministério Público Federal no RN, deferiu várias ordens judiciais, dentre elas as de prisão preventiva e sequestro de cerca de R$ 16 milhões em bens dos investigados. Todo material colhido na investigação será compartilhado com a polícia civil e militar, bem como com o Ministério Público Estadual, para providências de competência dessas instituições, considerando a verificação de indícios de prática de outros crimes durante as investigações. 

 

Os crimes investigados estão previstos no art. 2º, §2º, §3º, §4º, inciso II e V, da Lei 12.850/2013 (organização criminosa) e art. 334-A (contrabando) e art. 317 (corrupção) do Código Penal.

Leia mais:  PF e Brigada Militar prendem procurada pela Interpol

Não haverá entrevista coletiva.

 

                            

                                                                                        [email protected] | @pfnorn | www.pf.gov.br

 

(*) O nome da operação faz dupla referência. A primeira se deve ao componente cancerígeno do cigarro. A segunda ao aspecto rentável da atividade ilícita.

Combater o contrabando e a ação de organizações criminosas é atribuição da Polícia Federal e objetivo estratégico do órgão.

Comentários do Facebook
publicidade

Polícia Federal

PF apreende drogas e petrechos para arma de fogo no Aeroporto de SP

Publicado

em

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu, entre os dias 25 e 26/1, no Aeroporto Internacional de São Paulo, seis passageiros de voos internacionais portando drogas e petrechos para armas de fogo.

As ações, realizadas por servidores da Receita Federal, que atuam com o auxílio de cães de faro, e por policiais federais, resultaram na apreensão de quase 30 kg de drogas e apreensão de diversas peças para fabricação de armas de fogo.

No sábado (25), foram presas quatro pessoas com drogas. Na primeira ação, servidores da Receita Federal identificaram drogas na bagagem de mão de um homem, nacional da Letônia, que pretendia embarcar para Addis Ababa, na Etiópia. Mais de 2 kg de cocaína estavam ocultos no fundo falso de sua mochila. Essa mesma equipe de servidores encontrou, no mesmo voo, mais de 13 kg de cocaína ocultos em solas de calçados que estavam dentro da mala, pertencente a um homem, nacional da Nigéria, que ingressou no país beneficiado pela Lei do Refúgio. Já no check-in de voo com destino a Portugal, policiais federais prenderam uma mulher, nacional da Romênia, com 3 kg de cocaína ocultos dentro de embalagens de lençóis e pó de café. Outra passageira, uma brasileira que pretendia embarcar para Joanesburgo, na África do Sul, foi presa pelos policiais federais com quase 4 kg de cocaína ocultos em fundos falso de sua bagagem de mão.

Um brasileiro, que desembarcou de voo proveniente dos Estados Unidos, no domingo (26), trazia diversos petrechos para armas de fogo sem as devidas autorizações do Exército. O homem alegou que as peças eram para uso próprio. Ele foi detido pelos servidores da Receita Federal e conduzido à PF, onde foi preso com base no Estatuto do Desarmamento. Em outra ação, policiais federais localizaram, no fundo falso de um case para computador e de uma mala, portados por um homem, nacional da Alemanha, mais de 5 kg de cocaína. O homem pretendia levar a droga para Zurique, na Suíça.

Leia mais:  Polícia Federal deflagra 67ª fase da Operação Lava Jato

Os presos serão conduzidos aos presídios estaduais, onde permanecerão à disposição da Justiça.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Contato: (11) 2445-2212

Comentários do Facebook
Continue lendo
Economia5 minutos atrás

China foi o principal destino das exportações paulistas em 2019

arrow-options Luiz Fernando Martinez / Foto Arena Em 2019, as exportações do Estado de São Paulo somaram US$ 48,36 bilhões...

Economia5 minutos atrás

Taurus assina acordo com grupo indiano para a produção de armas

arrow-options Reprodução A companhia brasileira Taurus e a indiana Jundal Steel anunciaram nesta segunda-feira, em Nova Delhi, uma joint venture...

Nacional21 minutos atrás

Filho mata a mãe e coloca o corpo em poço artesiano da própria casa

O suspeito cobriu o corpo da mãe com brita, fechou o poço e colocou um vaso de planta no local,...

Agricultura1 hora atrás

OVOS/CEPEA: Médias nominais são as maiores para o mês desde 2013

Cepea, 27/1/2020 – Na média parcial deste mês (até o dia 24), os preços dos ovos brancos e dos vermelhos...

Política1 hora atrás

Frota quer convocar Regina Duarte para falar na Câmara

arrow-options Michel Jesus/Câmara dos Deputados Alexandre Frota O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) deve entrar com requerimento convocando a atriz...

Política1 hora atrás

“Agora não pode mais prender jornalista”, ironiza Moro

arrow-options Reprodução/Twitter Sergio Moro participou do programa Pânico nesta segunda-feira O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, participou...

Política1 hora atrás

Moro diz que indicação ao STF seria caminho ‘natural’ para sua carreira

arrow-options Agência O Globo / Zimel Ministro da Justiça, Sergio Moro, diz que não ter motivos para deixar governo Bolsonaro...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana