conecte-se conosco


Economia

Operação desarticula quadrilha e MC é preso por dar calote em compra de cachorro

Publicado

em

source
operação magneto arrow-options
Polícia Civil

A Polícia Civil cumpriu diversos mandados na Operação Magneto


Na manhã desta terça-feira (19), a Polícia Civil do Estado de São Paulo deflagrou a Operação Magneto . Por meio da Delegacia de Teodoro Sampaio (SP) e Delegacia de Investigações Gerais de Santos (SP), a operação cumpre 31 mandados de prisão temporária e 59 de busca domiciliar. 

O objetivo da Operação Magneto é desarticular um grupo criminoso que praticava estelionatos através de sites de compra e venda na internet. A investigação teve início em Teodoro Sampaio e, com o avanço, a Polícia Civil descobriu que a organização criminosa estava sediada em Bertioga (SP). Os mandados estão sendo cumpridos tanto no litoral quanto na região metropolitana de São Paulo.

Leia também: Ação contra pirataria de filmes e séries derruba 125 sites e prende 4 pessoas

Como a organização aplicava os golpes

A investigação começou a partir de um Boletim de Ocorrência registrado em Teodoro Sampaio. Nele, a vítima afirmou que vendeu uma mesa de som através de um site de comércio eletrônico. Depois de enviar o produto para um endereço na capital paulista, ela não recebeu o pagamento e perdeu todo tipo de contato com o comprador. 

A organização se dividia, portanto, em duas. Enquanto a sede estava em Bertioga, alguns integrantes ficavam na capital paulista para receber os produtos, que vinham de vítimas espalhadas por todo o país. Pelo menos 28 pessoas tiveram um prejuízo total estimado de R$350 mil. 

Leia também: Mamma Mia! Procon-SP fiscaliza cantinas e encontra irregularidades na maioria

Segundo informações da GloboNews, os criminosos utilizavam cartões roubados e fraudulentos para realizarem as compras na internet, e depois não finalizavam o pagamento. Depois, eles anunciavam online os produtos que recebiam, revendendo os objetos sem realizar a entrega. 

Leia mais:  Previsão de crescimento do PIB cai pela décima vez e chega a menos de 1,5%

Cachorro vira caso de polícia

Dentre as apreensões da Polícia Civil , estava um filhote de cachorro da raça Lhasa Apso. O animal teria sido comprado por um homem conhecido como MC Juninho , também levado pela polícia nesta manhã, acusado de ser um dos integrantes da quadrilha. Ele teria comprado o filhote e não efetuado o pagamento. 

Leia também: Filha de empresário é presa por golpe de ração de cachorro que rendeu R$ 200 mi

Por enquanto, o cachorro está em posse da irmã de MC Juninho, ainda segundo a GloboNews. O dono do cachorro, que realizou um Boletim de Ocorrência depois de não receber o pagamento pelo animal, ainda não foi encontrado pela polícia. Se o verdadeiro dono não for encontrado, caberá à Justiça decidir quem fica com o cachorro. 

Comentários do Facebook
publicidade

Economia

Médicos podem ser proibidos de diferenciar atendimento de pacientes

Publicado

em

source
médico arrow-options
shutterstock

A proposta consta do Projeto de Lei 1.752/2016, aprovado em primeira discussão pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj)

Os estabelecimentos médicos podem ser proibidos de privilegiar o atendimento de pacientes particulares em detrimento daqueles com plano ou seguro de saúde na marcação de consultas, exames e outros procedimentos .

A proposta consta do Projeto de Lei 1.752/2016 , aprovado em primeira discussão pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), na quinta-feira (5). O texto ainda precisará ser votado em segunda discussão pela Casa.

Após falhas e reclamações, 39 planos de saúde estão suspensos pela ANS

O projeto valerá apenas para os profissionais conveniados a operadoras de plano ou seguros de saúde. O texto estabelece que os atendimentos deverão privilegiar os casos de emergência e urgência, além de pacientes idosos, gestantes, lactantes e crianças de até 5 anos.

A norma não valerá para as condições excepcionais previstas no contrato firmado entre a operadora de saúde e o médico conveniado, que deverão ser divulgadas aos consumidores.

“Tem sido recorrente essa conduta ilegal e discriminatória, cujo objetivo é coagir os pacientes dos planos de saúde a pagar, com recursos próprios, por consultas, exames e procedimentos que deveriam ser pagos pela empresa Tira-se, assim, proveito da urgência por atendimento que as pessoas têm quando se trata de saúde”, justificou o autor da medida, o deputado Renato Cozzolino (PRP).

Comentários do Facebook
Leia mais:  Déficit da Previdência dos estados vai quadruplicar até 2060, aponta Senado
Continue lendo
Internacional7 minutos atrás

Mãe atropela barbeiro depois de ficar insatisfeita com o corte de cabelo do filho

A polícia da cidade americana de Antioch, na Califórnia, está procurando uma mulher que, segundo testemunhas, atropelou intencionalmente um barbeiro nesta quarta-feira, depois...

Nacional1 hora atrás

Raio X mostra gato morto com mais de 100 perfurações de bala

Animal não resistiu aos ferimentos e morreu nesta sexta-feira (6). Veterinário acredita que gato tenha sido atingido por disparos de...

Entretenimento1 hora atrás

Geisy Arruda lança livro de contos eróticos com nudes de arquivo pessoal

‘Eu ando me descobrindo uma mulher submissa. Estou descobrindo o prazer na dor’, diz a autora Na noite da última...

Nacional1 hora atrás

Defesa diz que PM evitou “tragédia maior” em ação em Paraisópolis

arrow-options Bruno Rocha/Fotoarena/Agência O Globo População fez protestos em Paraisópolis pela morte de nove pessoas no Baile da 17 A...

Nacional1 hora atrás

Parte do Minhocão será interditado a partir deste sábado

arrow-options Rovena Rosa/Agência Brasil Minhocão terá instalação de gradis de segurança O elevado João Goulart, popularmente conhecido como Minhocão, será...

Estadual1 hora atrás

Apostador do Espírito Santo ganha R$ 1,6 milhão na Lotofácil

Apostador vai levar para casa o valor de R$ R$ 1.691.737,38. Outros três apostadores vão abocanhar a mesma quantia cada um....

Nacional1 hora atrás

Mulher surta, coloca mangueira na boca do cachorro e o mata afogado

O caso foi registrado em Cuiabá como “crueldade contra animais”, visto que até os olhos do cachorro saltaram do corpo...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana