conecte-se conosco



Saúde

Ocupação de UTIs tem risco baixo em 17 estados e crítico no Rio e GO 

Publicado

em


.

Aumentou de 15 para 17 o número de estados em que a taxa de ocupação de unidades de terapia intensiva para covid-19 é considerada de alerta baixo (menor que 60%) no boletim Observatório Fiocruz Covid-19, divulgado hoje (25). Por outro lado, a disponibilidade de vagas é considerada crítica (maior que 80%) na capital Rio de Janeiro e no estado de Goiás.

Segundo levantamento, que se baseia em dados obtidos em 21 de setembro, o município do Rio de Janeiro atingiu uma taxa de ocupação de 86% nos leitos de UTI para covid-19, a maior do país na data analisada. Já em Goiás, o percentual chegou a 84,7%.

De acordo com a Fiocruz, a pesquisa utiliza dados do município do Rio de Janeiro porque o estado do Rio de Janeiro é a única unidade da federação a não disponibilizar a taxa de ocupação de leitos em seu painel público de dados.

A cidade do Rio e o estado de Goiás já apresentavam situação considerada crítica no boletim anterior, mas os percentuais se agravaram no estudo divulgado hoje. Em Goiás, o percentual era de 81,9% anteriormente e subiu 2,8 pontos percentuais. Já no Rio de Janeiro, havia ocupação de 82%, que aumentou 4 pontos percentuais.  

A pesquisadora Margareth Portela, integrante do observatório da Fiocruz e especializada em estudos sobre a utilização, qualidade e custos de serviços de saúde, recomenda que as localidades em situação crítica não devem adotar mais medidas de flexibilização. “Há um risco, porque mudanças podem se dar de uma forma muito rápida”, alerta ela, que avalia que a situação geral do país, com 17 estados na classificação verde, é a melhor já observada, mas a do Rio de Janeiro é de “muita preocupação”.

O boletim de hoje traz pela primeira vez todos os estados da Região Norte na classificação de risco baixo, com menos de 60% de ocupação dos leitos de UTI. No Nordeste, apenas Pernambuco (66%) e Ceará (62,1%) estão na classificação amarela (de 60% a 80%), e os demais estados, na verde.

Também receberam alerta intermediário Mato Grosso (60,5%), Distrito Federal (75,8%), Minas Gerais (63,9%), Espírito Santo (66,3%), Paraná (71,3%) e Rio Grande do Sul (71,7%). São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul foram classificados como alerta baixo.

Apesar de o risco ser considerado baixo em 17 estados, a pesquisadora pondera: “Não estamos em uma zona de conforto. Entramos em uma fase de convivência com a covid-19, em que algumas flexibilizações excessivas podem levar a aumentos substantivos”.

Independente do nível de risco para a taxa de ocupação de UTI, Margareth Portela recomenda que os cuidados com o distanciamento físico e o uso de máscara não sejam negligenciados. “Houve em muitos lugares um pico, a gente caiu um pouco, mas não dá para dizer que estamos em uma zona tranquila. A gente está em uma estabilidade alta, e com indícios, em alguns lugares, de novo aumento”, reforça ela. “A gente não pode flexibilizar demais. Não podemos ter as praias cheias, os bares cheios. Não estamos em condições de fazer isso, independentemente de estar verde, amarelo ou vermelho”.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook

Saúde

Três alimentos que nunca deve comer depois de um treino

Publicado

em

Pode arruinar tudo o que acabou de fazer

Quem nunca saiu de um treino pensando que merece uma recompensa?

E sim, os snacks pós-treino são importantes para restaurar a sua energia, construir os músculos e impulsionaram metabolismo, massas escolhas erradas podem arruinar tudo o que conseguiu com um treino intenso.

Três alimentos que nunca deve comer depois de um treino

1) Alimentos picantes: Alimentos apimentados são difíceis de digerir. O seu corpo acabou de realizar um grande esforço e está em estado de conservação, ou seja, precisa de coisas fáceis de digerir, um pouco de proteína, um pouco de açúcar para equilibraros níveis e, principalmente, carboidratos.

2) Refrigerantes: Nunca beba refrigerantes depois de um treino. O seu corpo precisa se hidratar, e estas bebidas não são as indicadas.

3) Chocolate: Evite barras de chocolate. Mas se não consegue livrar-se desse desejo, derreta duas colheres de sopa de óleo de coco com uma colher de chá de cacau em pó, uma pitada de canela e um pouco de stevia para fazer um molho de chocolate sem açúcar.


(*Notícias ao Minuto)

Comentários do Facebook
Continue lendo
Saúde7 minutos atrás

Três alimentos que nunca deve comer depois de um treino

Pode arruinar tudo o que acabou de fazer Quem nunca saiu de um treino pensando que merece uma recompensa? E...

Variedades13 minutos atrás

Homem vai a sua festa de aniversário e descobre que lhe prepararam… um funeral

Ideia foi namorado e baseou-se no fato de que é só quando perdemos uma pessoa de quem gostamos, que nos...

Estadual22 minutos atrás

Confiança da indústria capixaba atinge 61,3 pontos em outubro

O Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Espírito Santo (Ideies) divulgou nesta quarta-feira (21) o Índice de Confiança do...

Estadual29 minutos atrás

Uma pessoa é estuprada a cada cinco horas no Espírito Santo

A violência sexual, infelizmente, ainda faz parte da realidade diária de muitas mulheres do Espírito Santo e todo o Brasil....

Entretenimento46 minutos atrás

Andressa Urach muda postura, critica evangélicos e fãs vibram: “Ela voltou”

Reprodução Instagram Andressa Urach Recentemente Andressa Urach mudou o visual e adotou um estilo semelhante ao que tinha na época...

Política1 hora atrás

Filhos de Bolsonaro e núcleo ideológico pressionam pela saída de Eduardo Ramos

Alan Santos/PR Ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos O ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos...

Economia1 hora atrás

VOEPASS estreia seu hangar em Manaus

Guilherme Dotto VOEPASS estreia seu hangar em Manaus No começo do mês de outubro, a VOEPASS inaugurou seu novo hangar...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!