conecte-se conosco



Esportes

Natália Gaudio defende maior longevidade para atletas brasileiras

Publicado

em


.

A capixaba Natália Gaudio pratica ginástica rítmica desde os seis anos. Nessas mais de duas décadas, ela construiu uma carreira cheia de conquistas. O hexa brasileiro, hepta sul-americano, o bronze no Pan de Lima e a vaga olímpica para os Jogos de 2016 (Rio de Janeiro) no individual são algumas delas. Sem sombra de dúvidas, vitórias importantes dentro das quadras. Porém, a atleta busca uma outra conquista fora delas, o reconhecimento da importância de uma maior longevidade para ginastas da modalidade. “Infelizmente é uma carreira curta. Gostaria que fosse diferente, mas posso dizer que é praticamente a reta final da minha carreira”, declarou à Agência Brasil.

Muito da cultura de as atletas se aposentarem cedo na ginástica rítmica tem relação com a Rússia. “Eles têm pela ginástica rítmica o mesmo sentimento que os brasileiros têm pelo futebol. A Rússia tem muito material humano. As atletas acabam se tornando descartáveis. Um caso clássico é a Yevgeniya Kanayeva, única bicampeã olímpica, que se aposentou aos 22 anos”, diz.

Segundo Natália, “a ginástica precisa tratar melhor as atletas de mais idade. Somos mulheres na hora de entrar na quadra, temos uma experiência totalmente diferente. A ginástica rítmica foi feita também para nós. Tenho lutado muito por isso e gosto de ver que essa realidade tem mudado bastante aqui no Brasil”.

Vale lembrar que a modalidade é exclusivamente feminina, e ingressou no programa olímpico nos Jogos de 1984 (Los Angeles). Naquela edição, os países da antiga União Soviética não participaram por causa do boicote aos Estados Unidos. Depois, as atletas soviéticas garantiram uma hegemonia na modalidade com muitas conquistas (apenas em 1992 e 1996 o ouro não ficou com russas, mas foi para atletas da Ucrânia, outra antiga república socialista). A atleta mais velha em uma edição olímpica foi a espanhola Carolina Rodríguez, que participou dos Jogos do Rio de Janeiro com 30 anos.

E foi justamente na edição de quatro anos atrás que a brasileira quebrou uma marca de 24 anos sem representantes nacionais na prova individual olímpica, sendo também a terceira atleta a representar o país nos Jogos (a primeira foi Rosana Favila, em 1984, e a segunda foi Marta Schonhurst, em 1992): “Estar nos Jogos era meu maior sonho. Foi a maior emoção da minha vida. Graças a Deus, deu tudo certo. E foi um sonho realizado com felicidade em dobro, porque, além de estar entre as melhores do mundo, foi diante da minha família. Inesquecível”.

Agora, o objetivo da Natália é fazer história mais uma vez e se classificar para a segunda olimpíada consecutiva. O caminho mais acessível é buscar a vaga através do Pan-americano da modalidade, que deve ocorrer até junho do ano que vem. “Se mantiver minha posição dos Jogos Pan-americanos do ano passado (bronze), ficando atrás apenas das americanas, estaria classificada para Tóquio. Os Estados Unidos já conquistaram as vagas pelo Mundial de Baku do ano passado. A tendência é que eu e a Bárbara Domingos briguemos pela vaga com as mexicanas e as canadenses”, projeta Natália, que também foi quarta colocada no aparelho fita em 2018 e finalista em 2019 na Copa do Mundo de Portimão (Portugal). “De um tempo para cá, estamos quebrando marcas importantes. Estamos abrindo portas para as próximas gerações, mostrando que as brasileiras são muito fortes no individual também, não só nas disputas em conjunto”, diz.

Para os Jogos de Paris, em 2024, quando Natália estará com 31 anos, ela mantém cautela. “Quem sabe, né? Mas vou deixar a vida me levar. Nunca fui de fazer muitos planos a longo prazo. Prefiro deixar as coisas acontecerem, ainda mais nesse momento. Nem sabemos se as Olimpíadas vão acontecer em 2021, então vou dar tempo ao tempo. Vou vivendo um passo de cada vez”, disse a ginasta em live nas redes sociais da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

Edição: Fábio Lisboa

Comentários do Facebook

Esportes

Após derrotar São Paulo, Bragantino passa a ser o melhor do Paulistão

Publicado

em


.

O Red Bull Bragantino levou a melhor sobre o São Paulo na noite de ontem (23). Venceu o o Tricolor no Morumbi, por 3 a 2, e, de quebra, passou a ter a melhor campanha do estadual, ao somar 20 pontos. Já o São Paulo tem 18. Ambos os times entraram em campo já classificados para as quartas de final, em jogo válido pela 11ª e penúltima rodada do Paulistão. O campeonato ficou paralisado por quatro meses quatro meses devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19), e foi retomado na última quarta-feira (22).

Logo aos 6 minutos, Pablo, de cabeça, abriu o placar para os dona os da casa. Na sequência, 6 minutos depois,  foi a vez do Bragantino responder. Matheus Jesus recebeu de Artur e bateu cruzado, de fora da área, deixando tudo igual. A equipe do técnico Felipe Conceição conseguiu a virada aos 34. Dentro da grande área, Morato limpou Arboleda, bateu no canto esquerdo do goleiro Tiago Volpi, que não conseguiu defender. O Tricolor Paulista correu atrás do prejuízo. Sem deixar o adversário sentir o gosto de estar à frente no placar, Pablo em um chute rasteiro empatou a partida.

No segundo tempo a quantidade de bolas na rede não se repetiu. O gol solitário que garantiu a vitória do Bragantino comandado por Fernando Diniz saiu dos pés de Artur. O atacante chutou colocado no ângulo direito de Volpi, que se esticou, mas não conseguiu evitar a derrota. 

A noite de quinta (23) ainda teve outro dois jogos. O Internacional de Limeira escapou do rebaixamento ao vencer o Oeste por 2 a 1, na Arena Corinthians. Já a equipe rubro-negra se complicou na tabela e vive o drama da possibilidade de queda. 

No outro confronto, o Botafogo-SP derrotou o Guarani por 2 a 0, no estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo dos Campos. Este placar manteve o time de Ribeirão Preto na luta contra o descenso. Já o Bugre perdeu a oportunidade de eliminar o Corinthians e carimbar o passaporte para a próxima fase.

Quem já está classificado?

De acordo com o regulamento do Paulistão, os dois primeiros colocados dos quatro grupos, se classificam às quartas de final. Com antecipação, cinco clubes já estão garantidos nas quartas de final.

No Grupo A apenas o Santos, que possui 16 pontos, está classificado. Os outros componentes desta chave vivem situação que pode levar um clube a tristeza ou a glória. Isso porque o – Água Santa (11), Ponte Preta (10) e Oeste (10) – um deles pode se classificar, embora também possa ser rebaixado.

No grupo B, a dupla Santo André (20) e Palmeiras (19), não pode ser mais ultrapassada.  Embora tenha o mesmo número de pontos que o Red Bull Bragantino, o Santo André tem saldo inferior de gols. 

No Grupo C, o São Paulo é o único que entrará em campo na última rodada com a certeza da vaga. Já o Mirassol, que tem 17, basta empatar que garante a classificação. O Internacional de Limeira é o terceiro, com três pontos a menos. Para a equipe de Limeira conquistar o acesso às quartas de final terá que vencer seu jogo e torcer por uma derrota do concorrente, além de ter que tirar uma enorme diferença de saldo de gols. O Mirassol tem 6, por outro lado o Inter tem menos 5.

E pelo Grupo D, o Bragantino está assegurado na próxima fase após somar 20 pontos. Já o Guarani, com 16, e Corinthians, com 14, vivem a expectativa de continuar na luta pelo título. Para o time de Campinas levar a melhor basta uma vitória ou que o Corinthians não vença o seu confronto. Para o atual campeão da competição continuar vivo terá que vencer a sua partida. Além disso, o Brugre deverá ser derrotado. Caso o time de Campinas somente empate, os corintianos deverão ultrapassá-lo no saldo de gols. O Guarani tem 15 e o Corinthians 13.

Quem luta contra o rebaixamento?

Apenas os dois clubes de pior campanha do Campeonato Paulista sofrerão o descenso. Na briga para ficar de fora desta condição dois clubes estão em situação mais delicada. Com apenas 10 pontos temos: Ponte Preta e Oeste. Outros três possuem 11: Botafogo-SP, Ituano e Água Santa. Em uma situação um pouco mais favorável está a Ferroviária, com 12.

Artilharia

Além de ter a melhor campanha na competição até o momento, o Red Bull Bragantino também tem a artilharia do Paulistão. O atacante Ytalo já balançou sete vezes a rede dos adversários. Na sequência, Júnior Todinho, do Guarani, e Willian, do Palmeiras, têm seis gols cada um.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários do Facebook
Continue lendo
Internacional11 minutos atrás

EUA acusam a Rússia de testar armas para destruir satélites

” Reprodução/Nasa Para os EUA, teste de arma prova que ameaças russas são “reais, sérias e crescentes” O governo dos...

Tecnologia11 minutos atrás

PlayStation lança tênis para os fãs da marca; veja as fotos

Reprodução Tênis inspirado no PlayStation Você usaria um par de tênis da sua marca de videogames preferida? A Sony ,...

Policial26 minutos atrás

Mais uma carreta carregada de cerveja sem Nota Fiscal é apreendida pela PRF

. A ação ocorreu madrugada de hoje (24) na BR 101 Norte, em São Mateus/ES. A Polícia Rodoviária Federal (PRF)...

Política26 minutos atrás

Maia volta a falar que não é o momento de tratar de impeachment

Luis Macedo/Câmara dos Deputados Presidente da Câmara Rodrigo Maia O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a...

Economia26 minutos atrás

Prévia da inflação oficial sobe em julho e fica em 0,30%, diz IBGE

Marcelo Camargo/Agência Brasil Puxada por combustíveis, prévia da inflação oficial subiu e é de 0,30% em julho, segundo o IBGE...

Internacional26 minutos atrás

Suspeito de matar trans brasileira na Itália era cliente dela

Creative Commons Corpo de Manoela foi periciado pela polícia da Itália A Arma dos Carabineiros da Itália prendeu nesta sexta-feira...

Internacional26 minutos atrás

China manda EUA fecharem consulado em Chengdu em retaliação

. A China determinou aos Estados Unidos (EUA) que fechem seu consulado na cidade de Chengdu nesta sexta-feira (24), reagindo...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!