conecte-se conosco


Nacional

“Não sou ditador, sou democrata, pô”, diz Bolsonaro sobre decreto de armas

Publicado

em

Jair Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro confia que senadores aceitem o decreto do porte de armas

Engajado na defesa dos decretos que editou no mês passado para flexibilizar a posse e o porte de armas no país, o presidente Jair Bolsonaro disse na manhã desta terça-feira (18) que não poderá fazer nada caso o plenário do Senado derrube os atos . Governo e oposição evitam declarar vitória antecipadamente, prevendo uma votação apertada nesta terça-feira.

Na semana passada, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa aprovou a derrubada das medidas , por 15 votos a 9. O governo tem apostado na pressão das redes sociais para reverter o resultado no plenário. No sábado,   Bolsonaro fez em suas redes sociais um pedido para a população cobrar os senadores pela manutenção dos decretos. Os dois lados evitam declarar vitória antecipadamente e preveem uma votação apertada.

Depois de participar de uma cerimônia de hasteamento da bandeira com ministros, no Palácio do Planalto, afirmou que tem falado com senadores para manter o decreto de armas , “explicando, conversando”.

Questionado o que pode fazer em caso de derrota, ele disse ser democrata: “Eu não posso fazer nada. Eu não sou ditador, sou democrata, pô”, declarou.

Caso a decisão da CCJ seja mantida, ela ainda terá que ser confirmada pela Câmara para ter efeito. De acordo com pesquisa Ibope, a maioria dos brasileiros é contra a flexibilização das regras das armas.

Leia também: Governo não tem dados para explicar mudança em lei de trânsito e acesso a armas

“Nós sabemos que no Brasil, hoje em dia, quem está à margem da lei está armado. Queremos, para o lado de cá, dar o direito à legitima defesa, que foi decidido nas urnas em 2005. Nada mais estou fazendo do que atendendo a vontade do povo expressa nas urnas em 2005 por ocasião do referendo”, defendeu Bolsonaro

Leia mais:  Rainha da Inglaterra oferece vaga de emprego com salário de R$ 152 mil por ano

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Sobe para 37 o número de mortos no Japão após passagem do tufão Hagibis

Publicado

em

source
Tufão arrow-options
Reprodução/Twitter
Tempestade é a maior registrada no Japão nos últimos 60 anos

O Tufão Hagibis provocou no Japão precipitações recordes de chuva, deixando várias pessoas mortas e causando sérias destruições, inclusive de moradias. Pelo menos 37 pessoas morreram, 17 estão desaparecidas e 189 foram feridas.

Leia também: Filha de bicheiro diz que guerra na família é por herança de R$ 25 milhões

O Ministério dos Transportes, Infraestrutura e Turismo do Japão declarou que diques ao longo de 21 rios foram destruídos.

Na província de Nagano , noroeste de Tóquio , um dique se rompeu no Rio Chikuma, causando inundação em ampla área. Muitas pessoas ficaram presas em suas casas. Helicópteros de socorro retiraram essas pessoas pelo telhado.

Uma mulher que foi socorrida disse: ” tudo em minha casa foi levado pela água, em frente de meus olhos. Foi uma noite de horror. Sou uma pessoa de sorte, porque continuo viva.”

Uma ponte em uma estrada de ferro caiu no rio , e as águas da tempestade prejudicaram os serviços ferroviários. Uma garagem de trens, da linha do trem-bala Hokuriku Shinkansen, foi inundada. A East Japan Railways, ou JR Leste, diz que dez trens, num total de 120 vagões, foram danificados.

A tragédia chegou também à Província de Fukushima, onde uma mulher de aproximadamente 70 anos caiu durante uma operação de socorro por helicóptero e morreu O Departamento de Combate a Incêndios de Tóquio disse que o pessoal de socorro esqueceu de fixar dispositivo de segurança no corpo da vítima.

Esforços de socorro continuam. A extensão total dos danos ainda não é conhecida. As pessoas estão sendo aconselhadas a permanecer cautelosas contra inundações de rios e ficar em alerta para enfrentar possíveis deslizamentos de terra.

Leia mais:  MEC libera resultados do Fies; confira o que fazer caso seja selecionado

Energia elétrica

Em Tóquio e oito províncias do entorno, 55.800 residências ainda estavam sem energia elétrica nesta segunda-feira devido à passagem do tufão.

Leia também: Carlos Bolsonaro usa rede social para atacar Major Olímpio: “É um bobo da corte”

A Companhia de Energia Elétrica de Tóquio (Tepco) trabalha para consertar instalações de transmissão danificadas por alagamentos. Em conjunto com o Ministério da Economia, Comércio e Indústria, a Tepco enviou geradores móveis para alguns hospitais e centros de evacuação.

A empresa espera que a eletricidade seja restaurada até quarta-feira (16) em 90% das áreas afetadas. Ela pede que as pessoas desliguem os disjuntores, e alerta a todos para que não liguem aparelhos eletrônicos molhados.

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Entretenimento2 minutos atrás

Thaila Ayala surge de topless em foto na piscina nas Ilhas Maldivas

Thaila Ayala e Renato Góes estão curtindo a lua de mel nas Ilhas Maldivas e, quem acompanha as redes sociais...

Entretenimento2 minutos atrás

Gracyanne Barbosa exibe corpo sarado e desabafa sobre padrões de beleza

Neste domingo (13), Gracyanne Barbosa utilizou seu Instagram, que conta com mais de oito milhões de seguidores, para postar uma...

Entretenimento2 minutos atrás

Bebê a caminho? Iza fala sobre sonho de ter “uma grande família”

Aos 29 anos, IZA já é um dos grandes nomes da música brasileira e não é a toa que hoje...

Nacional3 minutos atrás

Sobe para 37 o número de mortos no Japão após passagem do tufão Hagibis

arrow-options Reprodução/Twitter Tempestade é a maior registrada no Japão nos últimos 60 anos O Tufão Hagibis provocou no Japão precipitações...

Polícia Federal6 horas atrás

Polícia Federal e Receita Federal apreendem 1300 kg de cocaína no Paraná

Curitiba/PR – A Polícia Federal e Receita Federal apreenderam na manhã de hoje (11/10) 1300 kg de cocaína no Porto...

Direto de Brasília7 horas atrás

Identificadas as seis vítimas que morreram em grave acidente na Via Dutra

arrow-options Foto: Reprodução/Internet Simone da Silva e Felipe da Silva com a filha A Polícia Civil do Rio de Janeiro...

Direto de Brasília7 horas atrás

Mulher morre “engolida” por buraco que se abriu enquanto ela estendia roupa

arrow-options Bombeiros/Divulgação Buraco se abriu sob os pés da mulher Uma mulher de 55 anos morreu após um buraco se...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana