conecte-se conosco



Nacional

Mulher sofre violência doméstica, chama a polícia… e apanha; vídeo forte

Publicado

em

 

A vítima denunciou agressões sofrida por ela e pela mãe por parte do irmão, e acabou recebendo golpes de cassetete dos policiais militares

Uma jovem moradora de Presidente Prudente, município a 554 km de São Paulo, fez uma denúncia de violência doméstica que ela e a mãe estavam sofrendo do irmão. A Polícia Militar foi até o local. Um vídeo revela que a jovem acabou sendo agredida também pelo policial, recebendo golpes de cassetete. O motivo seria que o agente não teria gostado da forma que ela falou com ele.

“Não fazer o B.O. (Boletim de Ocorrência)? Não vão levar meu irmão?”, como se o policial tivesse dito para ela não ir além com a denúncia. Além disso, a gravação da câmera de segurança do local registrou o momento em que ela é colocada na parte de trás da viatura para ser levada à delegacia, de pijama, descalça e sem documentos.

A vítima, não identificada, está sendo acompanhada por duas advogadas, de acordo com o portal Ponte. Ela e a mãe pediram para não ter seus nomes divulgados por medo de retaliações. Uma das advogadas, Aline Escarelli, relatou que, quando chegou à delegacia, o boletim já estava pronto e constava denúncias de desacato, não de violência doméstica, como ela esperava. Ela, então, se recusou a assinar o documento e pediu por um registro correto: violência doméstica e abuso policial.

Porém somente no dia seguinte, na Delegacia da Mulher, foi possível registrar a denúncia certa, que gerou um inquérito que corre na Polícia Civil de Presidente Prudente. As advogadas da vítima ainda protocolaram uma queixa-crime, pedindo proteção à mulher e enquadramento do PM por denunciação caluniosa e outros delitos, como prevaricação e cárcere privado.

“Ela fez o exame de corpo de delito, que apontou as agressões. Depois do ocorrido, a jovem mudou de cidade. O inquérito de violência doméstica foi concluído, mas nenhuma medida protetiva foi concedida à vítima até agora”, contou Escarelli. “Temos a violência doméstica, intensificada pela pandemia, e temos a violência do Estado, que é o maior violador de direitos humanos”, ressaltou.

Ariel Castro, advogado conselheiro do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (Condepe), acha que a ação foi resultado de um “total despreparo dos policiais”. “Ao invés de proporcionar proteção, ela foi revitimizada pelos PMs, o que inibe outras mulheres a chamares a polícia em situações similares”, pontuou.

Outro lado do caso

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo informou que o crime está sendo investigado por meio de inquérito policial, pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) da cidade. “Já o desacato e o possível abuso de autoridade são investigados pela Central de Polícia Judiciária (CPJ) do município e também pela Polícia Militar, que instaurou um Inquérito Policial Militar (IPM) para apuração dos fatos. As diligências prosseguem”, consta o documento.


(*Metrópoles)

Comentários do Facebook

Nacional

Jornalistas que entrevistaram Bolsonaro serão afastados por emissoras

Publicado

em


source
Bolsonaro retira máscara para falar com jornalistas
Reprodução/TV Brasil

Jair Bolsonaro em entrevista no Palácio do Planalto


As emissoras Empresa Brasil de Comunicação (EBC), CNN Brasil e Record TV afirmaram que vão afastar profissionais da imprensa que entrevistaram o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta manhã (7). Na ocasião, ele informou pessoalmente que está com a Covid-19 .


Ao longo do dia, o Sindicato de Jornalistas e a Associação Brasileira de Imprensa se manifestaram sobre a entrevista. O primeiro órgão afirmou que jornalistas devem interromper coberturas no Palácio do Planalto , enquanto a ABI disse que a  ação do presidente foi “criminosa” e encaminhará carta-notícia ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Em determinado momento na entrevista, Bolsonaro se afastou dos profissionais e retirou a máscara . “Espera um pouco que vou afastar aqui para vocês verem minha cara. Estou bem, tranquilo, graças a Deus”, disse.

Os afastamentos acontecerão por medidas de segurança. Os profissionais deverão ficar isolados por período de quatro a sete dias. Após este período, jornalistas, cinegrafistas e equipe técnica deverão realizar o teste da Covid-19.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Esportes4 horas atrás

Covid 19: CT Paralímpico de São Paulo reabre com atletas da natação

. Depois de 111 dias fechado, o Centro de Treinamento Paralímpico de São Paulo voltou a receber atividades na tarde...

Nacional4 horas atrás

Jornalistas que entrevistaram Bolsonaro serão afastados por emissoras

Reprodução/TV Brasil Jair Bolsonaro em entrevista no Palácio do Planalto As emissoras Empresa Brasil de Comunicação (EBC), CNN Brasil e...

Nacional4 horas atrás

Caixa deve prorrogar suspensão de prestações da casa própria por mais 2 meses

Medida vale para financiamentos com recursos do FGTS e da poupança; Famílias mais pobres do Minha Casa Minha Vida são...

Nacional5 horas atrás

Dias Toffoli critica “ódio e intolerância” e deseja melhoras a Bolsonaro

Plenário da Câmara / FLICKR / Reprodução Toffoli enviou mensagem de apoio a Bolsonaro, que está com a Covid-19 Na...

Nacional5 horas atrás

Sete traficantes são presos após mãe de usuário fazer denúncia

    Polícia Civill/Divulgação Foram apreendidos maconha, crack e cocaína, além de R$ 3,5 mil em dinheiro, celulares e um...

Nacional5 horas atrás

Estado de saúde de avó de Michelle Bolsonaro é gravíssimo

Marcos Corrêa/PR Avó da primeira-dama foi encontrada desmaiada em rua da periferia do Sol Nascente, em Brasília A avó da...

Nacional5 horas atrás

Colunista que torce por morte de Bolsonaro será investigado pela PF

Marcos Corrêa/PR Bolsonaro confirmou hoje (7) que está com a Covid-19 O atual ministro da Justiça e Segurança Pública, André...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!