conecte-se conosco



Economia

Mulher sem mãos teve benefício negado pelo INSS por não poder assinar o papel

Publicado

em

Cleomar Marques
Reprodução/Rede Amazônica

Trabalhadora não consegue benefício do INSS em Rondônia

A ex-sinaleira Cleomar Marques, que teve as mãos e as pernas amputadas, fez um pedido de benefício ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em Porto Velho, Rondônia, mas ele foi negado porque ela não conseguiu assinar os documentos que autorizavam o auxílio.

“Uma servidora puxou os papéis e perguntou: ‘ quem vai assinar? Você assina? ‘. Eu disse que não podia assinar, mas sim a minha filha ou minha mãe. A mulher então olhou e disse: ‘ah, então não vale’. Daí ela pegou, rasurou o papel e jogou fora”, contou Cleomar para a reportagem do Jornal de Rondônia 1ª Edição, da rede Amazônica, afiliada da Globo.

Cleomar relata que após a primeira negativa fez mais dois pedidos ao INSS em 2019 e todos foram negados. Para a reportagem, a trabalhadora diz que precisa do benefício, pois a filha fica em casa para ajudá-la na alimentação e banho.

O segundo requerimento foi negado por ela ter uma renda per capta familiar superior a 1/4 do salário mínimo, ou seja, uma média de R$ 238,50. As informações são do portal G1 de Rondônia.

À Rede Amazônica, o INSS informou que a renda foi apurada com as informações do Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do governo. Em um terceiro requerimento, a ex-sinaleira teve a solicitação de benefício indeferida porque o INSS alegou ” falta do período de carência” .

“Olha, é um constrangimento para mim tudo isso. Eu trabalhava, tinha minha vida e agora sou dependente dos outros. É a minha filha, única que mora comigo, que faz tudo para mim”, desabafou Cleomar para a reportagem.

 Amputação dos membros

 Cleomar era sinaleira em Porto Velho e iniciou um tratamento para problemas gástricos. Inicialmente o médicos desconfiaram de gastrite, depois de infecção por  Helicobacter pylori , uma bactéria que aparece na mucosa do estômago, e na sequência diagnosticaram que o problema era na vesícula.

Com fortes dores, Cleomar acabou internada no pronto socorro do Hospital João Paulo II e os médicos decidiram operá-la.  Após a cirurgia, ela entrou em coma, teve infecção generalizada e os membros começaram a necrosar. A ex-sinaleira só percebeu que não tinha mais os membros inferiores e superiores quando acordou da cirurgia.

“Quando eu acordei eu já estava assim [amputada]. Abriram tudo em mim, mas eu não vi nada. Só lembro de entrar na sala de cirurgia “, relatou a trabalhadora.

O que diz o INSS?

 A assessoria de comunicação do INSS informou à rede Amazônica que foi solicitado um auxílio-doença para Cleomar e que este não foi aprovado por falta de período de carência, no ano passado.

Depois, um novo benefício foi solicitado, também sendo indeferido por apresentar renda per capita familiar superior a 1/4 do salário mínimo.

O INSS informou à reportagem ainda que a filha de Cleomar foi pessoalmente atendida e  informada que um novo requerimento poderia ser feito caso ocorresse alteração da renda familiar junto ao Cadúnico.

Ainda segundo o instituto, Cleomar agora pode procurar o INSS, pois poderá solicitar o requerimento de um novo benefício.

Comentários do Facebook

Economia

GM propõe redução de salários em fábrica de São José dos Campos

Publicado

em

source

Agência Brasil

placa GM arrow-options
reprodução

Montadora pretende utlizar Medida Provisória 936

Após quatro rodadas de negociações com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP), a General Motors propôs, no último sábado (4), a suspensão dos contratos de trabalho com redução de salários, por meio da Medida Provisória 936, no complexo industrial da montadora na cidade.

‘Estamos apenas no início da crise nos mercados financeiros’, afirma investidor

A proposta final será submetida à votação eletrônica dos metalúrgicos, em data a ser divulgada nos próximos dias. Se aprovada, a medida irá atingir 90% dos trabalhadores do complexo industrial de São José dos Campos.

Apenas 100 ficarão na fábrica e não serão impactados pela medida; outros 42 trabalharão em regime de home office. A planta possui cerca de 3.800 funcionários.

A liberação dos trabalhadores neste momento é necessária para a prevenção ao novo coronavírus (Sars-Cov-2). Por enquanto, todos estão em férias coletivas, que terminam no dia 12.

MP 936: Saiba como ficam plano de saúde e outros benefícios

O Sindicato defendeu, na mesa, a estabilidade no emprego por um ano e licença remunerada ou  layoff  sem redução salarial. A empresa não aceitou.

“A MP 936 está muito aquém do que os trabalhadores precisam, e mais atrapalha do que ajuda. A GM não tem porque cortar salários, mas foi irredutível na mesa de negociação”, afirma o vice-presidente do sindicato, Renato Almeida.

“Como o sindicato é uma entidade que segue a democracia operária, vai submeter a proposta à decisão dos trabalhadores. Eles decidirão se aceitam ou não a proposta”, concluiu o dirigente.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Esportes1 minuto atrás

COI e Fifa alteram limite de idade no futebol olímpico

. O Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Federação Internacional de Futebol (Fifa) decidiram, em comum acordo, alterar de 23...

Nacional1 minuto atrás

Covid-19: Brasil tem 11.130 casos confirmados e 486 mortes

arrow-options Reprodução Coronavírus O Ministério da Saúde atualizou os números da epidemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no Brasil: até este...

Internacional35 minutos atrás

Banco da Inglaterra não imprimirá dinheiro para financiar luta contra Covid-19

arrow-options Reprodução Banco da Inglaterra se recusa a imprimir mais dinheiro para ajudar no financiamento de projetos contra o novo...

Entretenimento48 minutos atrás

Repórter do Equador chora ao relatar consequências da Covid-19 no país; assista

Recentemente, o repórter Carlos Julio Gurumendi, contratado da RTS , viralizou na internet ao cair em prantos durante a cobertura...

Nacional1 hora atrás

Covid-19: Recife registra morte de profissional de saúde e óbitos sobem para 21

arrow-options Reprodução O Hospital Getúlio Vargas perdeu duas profissionais de saúde em um dia Na linha de frente na luta...

Nacional2 horas atrás

Covid-19: SP prevê 220 mil infectados e pede mais de R$ 500 mi ao Banco Mundial

São Paulo é o epicentro do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. Segundo balanço do Ministério da Saúde deste sábado (4),...

Internacional2 horas atrás

Covid-19: mortes sobem na Espanha, mas ritmo já é de desaceleração

. A taxa de novas infecções e mortes por coronavírus na Espanha diminuiu novamente neste domingo (5), com o país,...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana