conecte-se conosco



Internacional

Mulher desiste de doar R$ 30 mil para menina com câncer: ‘Descobri que é filha de lésbicas’

Publicado

em

As mães de uma menina de quase 2 anos, dignosticada com câncer há cinco meses, denunciaram, no início de abril, um episódio de homofobia que revoltou sua família. Tiffany e Albree Shaffer, moradoras de Ohio, nos Estados Unidos, receberam uma mensagem de uma pessoa que disse ter se sensibilizado com a história da criança, mas que deixaria de doar um valor equivalente a R$ 30 mil para o tratamento porque ela é filha de duas lésbicas.

Em dezembro de 2018, foi descoberto que a pequena Callie estava com neuroblastoma avançado, um tipo de câncer que ataca glândulas acima dos rins. Na semana seguinte, saiu o prognóstico: a doença estava no estágio quatro e a paciente precisaria de 18 meses de quimioterapia e radiação. Mas o custo para tal seria alto. Um parente dela teve a ideia de criar uma campanha de financiamento coletivo com o objetivo de ajudar nas despesas médicas.

Tiffany e Albree relataram em um post no Facebook terem ficado “chocadas e enojadas” a mensagem enviada por uma mulher identificada como Bren Marie. O desabafo alcançou, até o momento, 12 mil compartilhamentos.

“Minhas orações estão com a Callie. Eu ia doar US$ 7,6 mil (cerca de R$ 30 mil) para ela, mas descobri que ela é filha de lésbicas. Eu escolhi fazer uma doação para St. Jude (hospital infantil) devido a esse fato”, afirmou a usuária da rede social. “Desculpe, ainda vou rezar por ela, mas talvez seja a maneira de Deus de chamar sua atenção que ela precisa de uma mamãe e um papai, não duas mamães”.

Segundo a emissora americana “NBC News”, o perfil dela foi excluído ou teve seu nome alterado após o caso repercutir na web.

Menina precisa passar por quimioterapia e radiação Foto: Facebook / Reprodução

“Tentamos não ficar chateadas, mas foi difícil”, disse Albree, de 26 anos. “Eu não podia acreditar que ela nos procurou para nos dizer isso diretamente. Ela poderia simplesmente não ter doado e ignorado a página”.

Apesar disso, ela contou que acabou recebendo doações de estranhos após a mensagem de Bren Marie ter viralizado e enxergou nessa gentileza algo positivo em meio a tudo que aconteceu. A vaquinha online já arrecadou cerca de US $ 80 mil (aproximadamente R$ 315 mil).

Enquanto Albree largou seus três empregos para ficar de olho em Callie no Hospital Infantil de Cincinnati, em Ohio, Tiffany trabalha e ainda cuida de seu outro filho, Tyler, de 7 anos, que tem transtorno do espectro autista.

De acordo com a família de Callie, além da quimioterapia e radioterapia, ela precisará de um transplante de medula óssea e de uma cirurgia para remover o tumor assim que ele encolher.


(*Extra)

Comentários do Facebook

Internacional

Garoto vítima de bullying desabafa: “Quero esfaquear meu coração”

Publicado

em

Cansado de ser vítima de bullying, um garotinho australiano, de 9 anos, aos prantos, disse para a mãe que queria se esfaquear. O desabafo de Quaden Bayles foi gravado pela mãe dele, Yarraka, e as imagens rodaram o mundo, causando comoção entre os internautas. 

O garoto é de origem aborígene – grupo índigena nativo da Austrália – e nasceu com acondroplasia, um tipo de nanismo. Por conta disso, é alvo de bullying na escola, localizada na cidade de Brisbane. 

Na última terça-feira (18), o garoto voltava para casa com a mãe quando começou a chorar e a desabafar sobre os insultos que ouvia dos outros estudantes.

A mãe passou a transmitir ao vivo, em seu perfil no Facebook, o relato do filho. “Estes são os impactos do bullying. Realmente, não sei mais o que fazer”, escreveu Yarraka na postagem. 

Durante o vídeo, o pequeno Quaden afirma “neste momento, eu queria esfaquear o meu coração”. 

Em entrevista National Indigenous TV (NITV), a mãe do garoto revelou que ele já tentou tirar a própria vida por algumas vezes desde dos 6 anos. 

No vídeo, Yarraka pede que algo seja feito para que essa rotina de bullying seja interrompida e afirma que vai fazer transmissões ao vivo sempre que o filho sofrer humilhações para que todos saibam. 

Depois que o vídeo foi publicado, as imagens rodaram o mundo e uma corrente de apoio em torno de Quaden foi iniciada.

Jogadores australianos de rúgbi postaram mensagens de carinho para o pequeno e pessoas que também sofreram com o bullying mandaram mensagens de incentivo ao garoto. Veja o vídeo publicado pela mãe de Quaden.

Veja vídeo:

This is the impacts of bullying! I seriously don’t know what else to do! 😭

Posted by Yarraka Bayles on Tuesday, February 18, 2020


(*Com informações Tribuna e UOL)

Comentários do Facebook
Continue lendo
São Mateus13 minutos atrás

Bancos ficarão fechados durante o carnaval; reabertura é na quarta-feira de Cinzas

Contas de consumo e carnês com vencimento em 24 ou 25 de fevereiro poderão ser pagos, sem acréscimo, na quarta-feira,...

Nacional20 minutos atrás

IML libera corpo do miliciano Adriano da Nóbrega para sepultamento

arrow-options Reprodução / Polícia Civil Miliciano Adriano da Nóbrega morreu durante um confronto com a polícia no dia 9 de...

Mulher20 minutos atrás

“Sugar baby” tem cinco “daddies” e recebe R$ 1,7 mil por encontro

Gracie Adams, de 19 anos, está no primeiro ano da faculdade de psicologia na Universidade de Lincoln, Irlanda. Para estudar,...

Esportes33 minutos atrás

Dyun Kimura: de desconhecido a postulante a vaga olímpica

Estrear junto com a modalidade no programa olímpico já seria especial para qualquer karateca. Mas fazer isso justamente na casa...

Esportes46 minutos atrás

Novo ranking e evento-teste agitam judô paralímpico

Entre os dias 6 e 17 de março, Tóquio – a sede dos próximos Jogos Paralímpicos – recebe o evento-teste...

Política46 minutos atrás

Projeto de lei prevê oferta em braile do CDC

Tramita na Assembleia Legislativa (Ales) o Projeto de Lei (PL) 108/2020, que determina a oferta de Código de Defesa do...

Policial46 minutos atrás

Policiais civis de Iconha prendem suspeito de homicídio no município

Policiais civis da Delegacia de Polícia (DP) de Iconha cumpriram um mandado de prisão preventiva contra um homem de 38...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana