conecte-se conosco



Nacional

MPF pede explicações à Saúde por aplicativo TrateCOV, que recomenda cloroquina

Publicado

em


source
Tratecov
Divulgação

TrateCov, aplicativo do Ministério da Saúde

O Ministério Público Federal (MPF) cobrou, nesta quinta-feira (21), explicações do  Ministério da Saúde sobre a ferramenta TrateCov que recomenda o uso de medicamentos sem comprovação científica contra a Covid-19 como a cloroquina. A cobrança foi feita por meio de um ofício enviado ao ministério.

Os procuradores querem saber, entre outras coisas, em quais evidências científicas o governo se baseou para que a ferramenta sugerisse determinados medicamentos como tratamento precoce contra a Covid-19 . O sistema está fora do ar no momento.

O pedido de informações feito pelo MPF após a revelação pelo jornal “O Estado de S. Paulo” de que a ferramenta TrateCov , disponibilizada em um site e por meio de aplicativos de telefone celular, faria a recomendação de medicamentos sem comprovação científica no tratamento contra a Covid-19.

Entre os medicamentos recomendados pela plataforma estão a cloroquina, defendida pelo presidente Jair Bolsonaro no tratamento da doença . A ferramenta usa um sistema de pontuação. O usuário responde a perguntas sobre sintomas que ele alega estar sentindo e, a depender dos pontos que lhe são atribuídos, o programa faz uma recomendação sobre que medicamentos usar.

O ofício é endereçado ao secretário-executivo do Ministério da Saúde , Élcio Franco.

Entre as perguntas estão: “Quais as evidências científicas utilizadas para que a sugestão de prescrição de medicamentos seja feita por pontos”; “quais os critérios clínicos usados para a sugestão de cada um dos medicamentos “; e “quais órgãos e servidores responsáveis pela operação do aplicativo e guarda dos dados”.

Você viu?

O MPF pediu ainda que o Ministério da Saúde forneça uma cópia do processo administrativo que contém os documentos referentes à criação do aplicativo . A pasta tem 10 dias úteis para responder às perguntas.

Nesta quinta-feira, o Conselho Federal de Medicina ( CFM ) divulgou uma nota pedindo que o Ministério da Saúde retirasse do ar a plataforma. Segundo o órgão, a ferramenta induziria à automedicação e à interferência na autonomia dos médicos.

O Ministério da Saúde informou ao Globo que a plataforma “foi lançada como um projeto-piloto e não estava funcionando oficialmente, apenas como um simulador. No entanto, o sistema foi invadido e ativado indevidamente — o que provocou a retirada do ar, que será momentânea”.

Na quarta-feira, o Ministério da Saúde divulgou uma nota defendendo a ferramenta afirmando que o ” TrateCOV orienta opções terapêuticas disponíveis na literatura científica atualizada e oferece total autonomia para que o profissional médico decida o melhor tratamento para o paciente, de acordo com cada caso”. A pasta disse ainda que a lista de medicamentos sugeridos pode sofrer alterações “de acordo com os estudos científicos em andamento.”

Comente Abaixo
Economia47 minutos atrás

Loterias acumuladas do dia sorteiam R$ 30 milhões em prêmios

A semana de sorteios das loterias federais da Caixa segue firme e nesta terça-feira (2) a noite está bem especial...

Mulher47 minutos atrás

9 alimentos para fortalecer sua saúde e fazer simpatias

Redação João Bidu 9 alimentos para fortalecer sua saúde e fazer simpatias Não é de hoje que a alimentação saudável,...

Esportes47 minutos atrás

Marcelo Cabo é apresentado como o novo técnico do Vasco

Na manhã desta terça-feira (02/03), o técnico do futebol profissional Marcelo Cabo foi apresentado oficialmente pelo Club de Regatas Vasco...

Esportes47 minutos atrás

Jair Ventura renova e comandará o Sport em 2021

O Sport Club do Recife anuncia com satisfação a renovação de contrato com Jair Ventura e sua comissão técnica, que...

Polícia Federal47 minutos atrás

PF combate armazenamento e divulgação de imagens e vídeos de exploração sexual de crianças e adolescentes pela internet

Porto Velho/RO – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (2/3) a Operação DILUCULUM, de repressão ao armazenamento e divulgação de...

Economia1 hora atrás

Guedes diz que prefere sair se “tiver que empurrar o Brasil pelo caminho errado”

Marcelo Camargo/Agência Brasil Paulo Guedes garante permanência no cargo e cita confiança da Bolsonaro, mas deixa alerta O ministro da...

Economia1 hora atrás

Lira promete votação imediata da PEC Emergencial

Reprodução: iG Minas Gerais Senado irá votar PEC Emergencial nesta quarta-feira (03) O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!