conecte-se conosco



Política

Morre ex-deputado Ibsen Pinheiro, que conduziu impeachment de Collor

Publicado

em

source
Ibsen Pinheiro com um microfone na mão arrow-options
Galileu Oldenburg/Divulgação PMDB

Ibsen Pinheiro tinha 84 anos

O ex-deputado federal Ibsen Pinheiro (MDB-RS) morreu nesta sexta-feira, aos 84 anos. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória enquanto passava por tratamento de saúde no Hospital Dom Vicente Scherer, em Porto Alegre, segundo a assessoria do MDB.

Leia também: Aras entra com primeira ação contra governo Bolsonaro

Deputado federal por quatro legislaturas, Ibsen foi presidente da Câmara durante o processo de impeachment do ex-presidente Fernando Collor de Mello, em 1992. Também integrou a Assembleia Constituinte, que redigiu a Constituição de 1988. Ao receber o pedido de impeachment, Ibsen disse a frase que acabou ficando famosa no mundo da política: “O que o povo quer, esta Casa acaba querendo”.

Depois do impeachment, Ibsen foi investigado pela CPI dos Anões do Orçamento, que descobriu em sua conta movimentação incompatível com seu patrimônio. Ele não conseguiu contestar as provas e, em 1994, perdeu o mandato. Em dezembro de 1999, o Supremo Tribunal Federal (STF) extinguiu o processo, apontando inconsistência das denúncias.

O ex-deputado foi autor da proposta para alterar a distribuição dos royalties de petróleo, prejudicando estados produtores, principalmente o Rio de Janeiro. A proposta ficou conhecida como Emenda Ibsen.

Aprovada pelo Congresso em 2010, a Emenda de Ibsen, elaborada em parceria com os deputados Marcelo Castro (PMDB-PI) e Humberto Souto (PPS-MG), previa a distribuição igualitária dos royalties do petróleo entre todos os estados e municípios. A lei não chegou a entrar em vigor porque foi vetada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. À época, Ibsen acabou se tornando alvo de protestos no Rio.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, decretou luto oficial de três dias no estado. O velório ocorrerá das 9h às 16h deste sábado na Assembleia Legislativa. A cerimônia de cremação será restrita à família.

Em uma rede social, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), lamentou a morte e disse que Ibsen Pinheiro presidiu num dos momentos mais importantes da democracia brasileira.

Leia também: ‘Eu não preciso fritar ministro para demitir’, diz Bolsonaro sobre Moro

“Ibsen foi um exemplo para mim, tive a oportunidade de conviver e aprender muito com ele. Perdemos um homem público diferenciado”, escreveu.

Comentários do Facebook

Política

Deputada repercute dados sobre fome no ES

Publicado

em


.

Nos pronunciamentos da sessão ordinária híbrida desta terça-feira (22), a deputada Janete de Sá (PMN) destacou dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que apontam 10,3 milhões de pessoas morando em domicílios com insegurança alimentar grave. Os números integram a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018: Análise da Segurança Alimentar no Brasil. “É um contingente altíssimo de pessoas vivendo na miséria e com fome, e o cenário é pior em famílias chefiadas por mulheres e entre negros”, destacou a parlamentar.

De acordo com a deputada, o estudo indica que no Espírito Santo são 47 mil domicílios com insegurança alimentar grave, 85 mil moderada e 293 mil com conceito leve, um total de 425 mil domicílios que sofrem de algum tipo de insuficiência nutricional. “Ali está se falando de domicílio. Se multiplicarmos por uma média de três pessoas em cada lar, percebemos o drama de milhares de capixabas, sendo 141 mil vivendo com fome, o que tende a agravar com a pandemia”, ressaltou.

Dessa forma, Janete de Sá justificou a importância da regulamentação da Lei 11.137/2020. A norma de iniciativa da parlamentar visa fomentar a organização e modernização da produção e melhorar o escoamento dos produtos da agricultura familiar. “Vai estimular a produção dos pequenos agricultores, e favorecer a aquisição desses produtos pelos órgãos públicos, principalmente para hospitais, presídios, escolas e outras entidades. Ao regulamentar a lei vamos ajudar um setor econômico primordial no Estado e ajudar a diminuir essa tragédia que assola famílias capixabas”, concluiu.

Educação e economia

Já o deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) elogiou o desempenho do Estado nos setores da economia e da educação. “Mesmo com todas as dificuldades que vários estados na nação têm passado com a pandemia, o Espírito Santo vem se destacando nas finanças públicas, no desempenho da educação e na área da saúde. Percebemos que estamos preparados para o pós-pandemia”, avaliou o parlamentar.

Segundo Enivaldo, nosso estado, antes o “patinho feio” da região Sudeste, vai avançar de forma mais forte na atração de investimentos e geração de empregos, por ter mostrado eficiência e competência. “Se não fosse uma gestão pública organizada e competente, seria um primo pobre. Mas, hoje podemos nos orgulhar, e devemos fazer mídia nacional desse aspecto”, exaltou.

Julgamento do STF

Continuando o assunto levantado na tribuna durante a sessão de segunda-feira (21), o deputado Sergio Majeski (PSB) se mostrou indignado com o pedido de cancelamento, por parte do governo do Estado, do julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5691.

A ação é originária de denúncia feita pelo parlamentar sobre o descumprimento do Artigo 212 da Constituição Federal que estabelece que 25% da receita corrente líquida deverá ser aplicada em despesas de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino (MDE). “Acredito que a ministra Rosa Weber não vai cair nessa manobra, uma tentativa de enganar a relatora da ação. É uma afronta à inteligência e à capacidade de interpretação dos ministros do STF”, protestou.

Violência contra a mulher

Os 14 anos da vigência da Lei Maria da Penha neste dia 22 de setembro foram lembrados pela deputada Raquel Lessa (Pros). “É considerada uma das três melhores legislações do mundo no enfrentamento à violência contra as mulheres. Contribuiu para uma diminuição de cerca de 10% na taxa de homicídios contra mulheres. Temos que comemorar”, destacou em sua fala.

A deputada lembrou, ainda, que a denúncia pode ser feita em qualquer delegacia ou pelo telefone 180, de forma anônima e gratuita. “Vamos nos conscientizar, conscientizar quem está à nossa volta, criar filhas que saibam se defender, criar filhos que saibam tratar as mulheres com respeito, paciência e carinho”, aconselhou.

A deputada Janete de Sá parabenizou a fala e lembrou que a Procuradoria Especial da Mulher na Assembleia Legislativa, que funciona no Espaço Cidadão, não está funcionando para atendimento presencial devido à pandemia, mas mantém atendimento pelo telefone (27) 3182-2246 e pelo e-mail [email protected] “Estamos dando as orientações necessárias para cada caso. É um ambiente acolhedor, que protege as mulheres, que faz legislação no sentido de fortalecer as mulheres do Espírito Santo”, acrescentou.

Violência contra crianças

Já o deputado Pr. Marcos Mansur (PSDB) pediu atenção à violência infantil: “Em 2019, no Brasil, foram quase 87 mil denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes, pelo Disque 100. E em 63% dos casos apurados, os abusos são cometidos pelos cuidadores, parentes próximos”. O parlamentar ressaltou que vai pedir celeridade a um projeto de lei em tramitação, que dispõe sobre a criação dos programas ‘Criança Consciente’ e ‘Adolescente Consciente’, ambos de prevenção a violência e abusos.

Setor de eventos

O deputado Torino Marques (PSL), que presidiu toda a sessão, falou sobre a regulamentação do socorro financeiro do governo federal para o segmento de cultura do Estado. De acordo com o parlamentar, o valor será repassado pela Secretaria de Estado da Cultura e de modo retroativo. “Vem um pouco tarde, mas vai ajudar. Sabemos que o setor de eventos será provavelmente o último a voltar ao normal, pois vive essencialmente de aglomerações, de público. É angustiante”, manifestou. O deputado colocou o gabinete da Comissão de Cultura e Comunicação à disposição dos artistas, para ajudar e esclarecer o que for necessário.

Setembro Amarelo

O mês de prevenção ao suicídio voltou a ser pauta na tribuna, desta vez no pronunciamento do deputado Dr. Rafael Favatto (Patri). “Precisamos quebrar o tabu e falar de duas questões importantes: depressão e suicídio. Especialistas afirmam que a depressão será a nova pandemia e hoje nós temos o cenário propício para o adoecimento, com isolamento social, medo de ser infectado pelo vírus, as questões econômicas e sociais, medo de morrer. Com isso devemos nos preocupar com o aumento de casos de suicídio também”, ressaltou.

O deputado explicou que o suicídio tem etapas: a ideia, o planejamento e, depois, a ação. “Se as pessoas falarem sobre o sofrimento, isso pode trazer alívio e conforto. Quem quiser, pode ligar para o Centro de Valorização da Vida (CVV), que atende voluntária e gratuitamente, sob total sigilo, pelo telefone 188. Temos que olhar com carinho e cuidado para o próximo”, alertou.

Ordem do Dia

Mais uma vez não houve análise dos vetos e dos projetos que fazem parte da Ordem do Dia. O presidente da Comissão de Justiça, deputado Gandini (Cidadania), manteve o prazo regimental solicitado na sessão ordinária híbrida de ontem (21). Assim, a pauta continuou trancada. Entretanto, ele prometeu liberar os pareceres a respeito dos vetos governamentais na sessão desta quarta-feira (23).

Dentre os vetos aguardando análise está o referente ao Projeto de Lei (PL) 713/2019, do Delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos), que proíbe cláusula de fidelização nos contratos de prestação de serviços. Outras três iniciativas vetadas tratam da pandemia do novo coronavírus e seus efeitos no Estado.

O PL 389/2020, de Bruno Lamas (PSB), dispensa a apresentação de pedido médico para a realização de exames sorológicos de Covid-19; o PL 378/2020, de Sergio Majeski (PSB), estabelece como obrigatório o teste da Covid-19 nas amostras de sangue de doadores e o PL 358/2020, de Carlos Von (Avante), garante aos estudantes da área médica a conclusão de seus estágios curriculares obrigatórios em meio à pandemia.

Novos projetos

Quatro novas proposições foram lidas no Expediente para simples despacho e começaram a tramitar na Casa. Uma delas é o PL 496/2020, do Executivo, que dispõe sobre a aplicação, no âmbito do Estado, das ações emergenciais destinadas ao setor cultural instituídas pela Lei Federal 14.017/2020. A matéria deve passar pelas comissões de Justiça, Cultura e Finanças.

O PL 499/2020, do Coronel Alexandre Quintino (PSL), acrescenta item ao Anexo I da Lei 10.974/2019, conferindo ao município de Itapemirim o título de “Capital Estadual do Atum”. A proposição vai ser avaliada pela Comissão de Justiça.

As outras duas propostas são de autoria de Bruno Lamas (PSB). O PL 500/2020 institui o Fundo de Modernização do Tribunal de Contas do Espírito Santo (FMTCE/ES). O projeto vai ser analisado pelos colegiados de Justiça, Cidadania, Infraestrutura e Finanças.

Já o Projeto de Resolução (PR) 16/2020 altera a nomenclatura da Seção II, do Capítulo XI, do Título VII e acrescenta o artigo 269-A, passando a vigorar com a nomenclatura, “da Tribuna Popular e da Tribuna Acadêmica”, ambos da Resolução 2.700/2009 (Regimento Interno). A iniciativa vai tramitar pelas comissões de Justiça, Cidadania, Educação, Finanças e pela Mesa Diretora. 

Comentários do Facebook
Continue lendo
Saúde5 minutos atrás

Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas

. O Brasil teve 836 mortes e 33.536 novos casos do novo coronavírus registrados nas últimas 24 horas. Os dados...

Saúde20 minutos atrás

Saúde do Rio libera acesso do sistema de regulação a MP e Defensoria

. A fila do sistema de regulação da Secretaria de Estado de Saúde (SES) passou a ter acesso liberado à...

Esportes35 minutos atrás

Pia destaca vontade de novatas e vê seleção mais veloz após treinos

. A seleção feminina de futebol se despediu da Granja Comary, em Teresópolis (RJ), nesta terça-feira (22). Sem poder realizar...

Entretenimento50 minutos atrás

Em dia em que completa 73 anos, Vanusa tem piora e é intubada na UTI

Reprodução/Instagram Vanusa com o filho Vanusa teve uma piora no estado de saúde e precisou ser intubada e levada para...

Entretenimento1 hora atrás

Zé Neto tem foto excluída por causa do volume marcando na sunga

Léo Franco/AgNews Zé Neto O cantor Zé Neto, da dupla com Cristiano, não imaginou que ao compartilhar nesta terça-feira (22)...

Saúde1 hora atrás

INSS atualiza para 351 peritos médicos que voltaram ao trabalho

. A Secretaria Especial de Previdência e Trabalho e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informaram, na tarde nesta terça-feira...

Entretenimento2 horas atrás

Malu Falangola comemora volta aos estúdios de “Amor sem Igual”, da RecordTV

Divulgação/Lukas Alencar Malu Falangola Malu Falangola poderá ser vista em “Amor sem Igual”, de Cristianne Fridman, a partir desta terça-feira, às...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!