conecte-se conosco


Economia

Montadoras tiveram aporte de US$ 15 bilhões das matrizes em 2018

Publicado

em

As montadoras instaladas em todo o Brasil receberam um “socorro” de aproximadamente US$ 15 bilhões (R$ 54 bilhões) de suas matrizes em todo o ano de 2018. De acordo com reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, a ação foi para suporte das operações locais.

Leia também: GM terá 11 lançamentos no Brasil em 2019 e aposta nos elétricos


Montadoras tiveram aporte de US$ 15 bilhões
REUTERS/Roosevelt Cassio

Montadoras tiveram aporte de US$ 15 bilhões

Do montante recebido pelas montadoras , US$ 10 bilhões vieram como empréstimos e o restante por meio de injeção de capital, dinheiro a fundo perdido usado não só para investimentos, mas também para pagar fornecedores e funcionários.

Ainda de acordo com o levantamento do jornal, o aporte é reflexo da situação financeira que o setor enfrenta, onde diz operar com prejuízos desde o início da crise. A General Motors (GM) ameaça suspender os investimentos se não retomar o caminho dos lucros.

Leia também: GM negocia novo investimento de R$ 10 bilhões no Brasil

Ouvida pela reportagem, Letícia Costa, sócia da Prada Assessoria vê a entrada desses bilhões como uma “evidência de que as montadoras precisam de apoio de suas montadoras para as operações locais”. Por outro lado, também mostra o interesse que as empresas globais continuam vendo no mercado brasileiro e que as filiais voltarão a ser rentáveis, apontou Antonio Megale, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Por exemplo, em 2010 foram vendidos mais de 3,5 milhões de veículos e US$ 5,7 bilhões (R$ 20,5 bilhões) saíram do Brasil rumo às sedesi nternacionais. Em 2018, ano de retomada de vendas, mas de queda na exportação, as remessas de lucro foram de US$ 516 milhões (R$ 1,85 bilhão).

Leia mais:  Senado aprova multa para empresas com salários desiguais para mulheres e homens

Do montante total recebido em 2018, a reportagem aponta que US$ 9,98 bilhões (R$ 36 bilhões) foram empréstimos intercompanhias, normalmente feitos a longo prazo e com juros
menores que os brasileiros. Outros US$ 4,5 bilhões (R$ 16,2 bilhões) chegaram como investimento direto.

“Esse movimento significa que as matrizes precisam mandar oxigênio para as filiais que estão morrendo afogadas”, diz em entrevista o vice-presidente da Ford América do Sul, Rogelio Goldfarb.

Leia também: Fiat confirma novo SUV nacional para 2021

As dificuldades são sentidas pela maioria das empresas. A GM afirma que perde dinheiro há três anos no Brasil. Apenas no ano passado, o prejuízo foi de R$ 1 bilhão (US$ 277 milhões), segundo fontes ouvidas pelo jornal.

A GM negocia um plano de corte de custos e diz que se conseguir ajustar suas contas fará um investimento de R$ 10 bilhões até 2024. A General Motors é um das  montadoras  que passam por uma reestruturação e fechará cinco fábricas nos EUA e Canadá e já encerrou operações na África do Sul, Austrália, Rússia, Venezuela e vendeu a unidade da Europa.

Fonte: IG Economia
Comentários do Facebook
publicidade

Economia

Não é só Bitcoin! Conheça outras criptomoedas importantes

Publicado

em

A primeira moeda virtual criada no mundo é também a mais famosa. Até quem não entende sobre o mercado de criptomoedas já ouviu falar e sabe o que é Bitcoin. Tal fama pode ser explicada pelos grandes picos de valorização que a moeda sofre – em 2014, por exemplo, atingiu uma marca histórica ao valorizar aproximadamente 1900%, enquanto a bolsa subiu 28% no mesmo período. A força do Bitcoin só não é maior devido à sua volatilidade: os preços podem cair ou subir muito em apenas um dia.

Leia também: Entenda como funcionam as criptomoedas

Porém, recentemente, especialistas voltaram a falar das criptomoedas prevendo um novo boom e a consolidação delas no mercado. O investidor Josh Rager sugeriu que a possibilidade de uma pessoa comum comprar um Bitcoin inteiro pode estar chegando ao fim porque “O valor especulativo depois de 2021 poderá estar fora do alcance para a maioria”. 


A imagem é uma representação da cotação de diferentes criptomoedas
shutterstock

Outras criptomoedas disputam mercado com o Bitcoin


Nesse cenário outras moedas criptografadas menos conhecidas competem com o Bitcoin pelo mercado. Com custo mais baixo e picos de valorização, elas também podem representar boas opções de investimento. Conheça as principais e mais valiosas.

Bitcoin Cash (BCH)

A Bitcoin Cash foi criada para substituir o Bitcoin. A intenção era diminuir o tempo de transação do Bitcoin, que chega a ser de um dia. Porém, não houve muita aceitação do mercado e a BCH se tornou uma altcoin com funcionalidades parecidas com as do BTC, mas com algumas melhoras.

Ethereum (ETH)

Quando o assunto é as moedas virtuais mais valiosas, a Ether (ETH) fica atrás apenas do Bitcoin e da Bitcoin Cash. Ela foi criada para funcionar dentro da plataforma de blockchain Ethereum, capaz de executar contratos inteligentes e aplicações descentralizadas.

Leia mais:  Taxas, custo da produção e burocracia são obstáculos para exportações no Brasil

Além da baixa no mercado de moedas criptografadas o ETH sofre com problemas de escalabilidade, mas um novo sistema de PoW/PoS, chamado Casper, pode consertar o problema e alavancar o preço da moeda virtual nos próximos anos.

Ripple (XRP)

O Ripple (XRP) foi desenvolvido pela organização OpenCoin, que idealizou um sistema de pagamentos em código aberto. A ideia é permitir que o dinheiro circule livremente e com segurança, sem as taxas normalmente cobradas pelas instituições financeiras tradicionais.

Como existe uma grande quantidade dessa moeda criptografada circulando, o custo dela é baixo e os grandes picos de valorização, comuns ao Bitcoin, são raros. Por ter ligação com bancos, como o Western Union, o XRP tem uma boa projeção.

Litecoin (LTC)

Sustentada por uma rede peer-to-peer, a Litecoin (LTC) é inspirada no Bitcoin e tecnicamente muito parecida com a moeda virtual mais famosa do mercado. A principal diferença entre elas é a leveza de processamento: a LTC possibilita sua mineração com hadwares mais modestos.

Passou a ser considerada uma boa alternativa ao Bitcoin por ser mais estável e ter taxas mais baratas. A rapidez das transações também é um ponto positivo.

Zcash (ZEC)

Privacidade é o pilar da moeda criptografada Zcash (ZEC) e por isso ela é muito procurada por quem deseja fazer transações mais particulares. Foi criada em 2016 após o Bitcoin apresentar falhas em manter pessoas e empresas anônimas. 

A garantia da privacidade é o grande motivo da Zcash ter se tornado conhecida em pouco tempo. Em cada transação os dados de quem realizou e de quem recebeu a quantia são ocultados automaticamente.

Existem milhares de criptomoedas além das citadas acima. Antes de investir em alguma delas, analise o preço e o histórico de variação, a popularidade, o volume financeiro e suas parcerias no mercado. Essa pesquisa ajuda a entender o risco que a moeda virtual pouco conhecida pode representar.

Leia mais:  Cotação do dólar despenca 3% e chega a bater R$ 3,70 após resultados do 1º turno

Fonte: IG Economia
Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional2 horas atrás

Acumulou! Prêmio da Mega-Sena pode chegar a R$ 90 milhões na próxima quarta

iG São Paulo Para concorrer ao prêmio da Mega-Sena, é preciso escolher pelo menos seis números entre os 60 disponíveis...

Direto de Brasília4 horas atrás

FBI prende acusado de barrar imigrantes na fronteira dos EUA com México

Reprodução/ The Washington Post Homem acusado de barrar imigrantes na fronteira dos EUA com o México é preso pelo FBI...

Entretenimento5 horas atrás

Morre compositor Acyr Marques da Cruz, irmão de Arlindo Cruz

Neste sábado (20), o compositor Acyr Marques da Cruz, irmão mais velho do sambista Arlindo Cruz, morreu no Rio de...

Economia6 horas atrás

Não é só Bitcoin! Conheça outras criptomoedas importantes

A primeira moeda virtual criada no mundo é também a mais famosa. Até quem não entende sobre o mercado de...

Tecnologia6 horas atrás

Lançamento: Lenovo Z6 Pro terá quatro câmeras traseiras

O Lenovo Z6 Pro, próximo smartphone da marca, será lançado no dia 23 de abril em um evento na China....

Economia6 horas atrás

Mudanças na reforma não têm impacto fiscal, diz secretário da Previdência

Antonio Cruz/ Agência Brasil Rogério Marinho afirmou que o governo vai manter o canal de negociação aberto O secretário especial...

Economia6 horas atrás

Avianca Brasil cancela mais de 1,3 mil voos até o dia 28 de abril

Divulgação/Avianca Brasil Avianca Brasil cancelou 1.305 voos e os aeroportos mais prejudicados são Guarulhos, São Paulo, e Galeão, Rio de...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana