conecte-se conosco


Nacional

Ministério da Justiça decide que Força Nacional ficará no Ceará por mais 30 dias

Publicado

em


soldados força nacional
Arquivo/ Agência Brasil

Decisão sobre a permanência da Força Nacional no Ceará publicada hoje (15) do Diário Oficial

Os agentes da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária do governo federal – que atuam desde janeiro nos serviços de guarda, vigilância e custódia de presos no Ceará – permanecerão no estado por, pelo menos, mais 30 dias. A Força-Nacional atua no estado desde a ocorrência de uma crise na segurança pública local.

Leia também: Moro autoriza envio da Força Nacional para conter onda de violência no Ceará

A decisão sobre a permanência dos agentes no Ceará foi publicada na edição desta segunda-feira (15), no Diário Oficial da União, e atende a um pedido feito pelo governador Camilo Santana visando a permanência dos agentes por mais tempo. Também foi dele o pedido de reforço na segurança pública.

Este reforço no estado começou no início de janeiro deste ano, quando a região passou a ser alvo de atos violentos como ataques a ônibus, veículos particulares e estações de abastecimento de energia elétrica. A saída dos agentes chegou a ser cogitada um mês depois, mas o governo federal decidiu manter a presença dos agentes no estado.

Leia também: Tiroteios matam ao menos seis pessoas em mais um dia de terror no Ceará

A portaria publicada hoje pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública , assinada por Luiz Pontel de Souza – que substitui temporariamente o ministro Sergio Moro, em viagem internacional –, reforça a função de apoio logístico e a supervisão dos órgãos de administração penitenciária e segurança pública do estado.

Leia também: Após hiato de paz no Ceará, ônibus e caminhão voltam a ser incendiados

De acordo com o texto, o número de profissionais envolvidos no trabalho no Ceará seguirá o planejamento definido pelos órgãos de segurança.

Leia mais:  Damares levou filha adotiva irregularmente do Xingu, afirmam indígenas

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Enfermeiro estupra e mata menina de 5 anos dentro de hospital

Publicado

em

A Polícia Civil do Amazonas prendeu em Atalaia do Norte, na manhã de quarta-feira (17), por volta das 9h30, o enfermeiro Jocélio Gomes Ferreira, 29, denunciado por abusar sexualmente de uma menina de cinco anos nas dependências de um hospital no local. Enfermeiro do Satanás estupra e mata menina

A ação foi realizada pela equipe de investigação da 50ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), de Atalaia do Norte, sob o comando do gestor interino da unidade policial, David Morais, em ação conjunta com policiais militares que atuam naquele município.

De acordo com Morais, o crime aconteceu na noite da última terça-feira (16/04), por volta das 23h. O policial civil relatou que a vítima estava internada na unidade hospitalar, onde Jocélio trabalhava, para tratar uma infecção.

Conforme o gestor interino da 50ª DIP, a mãe da criança, uma mulher de 39 anos, teria se ausentado por alguns instantes da ala pediátrica, onde a filha estava internada, para fazer um curativo. Quando retornou ao local, a mãe da menina encontrou o enfermeiro com as calças abaixo do joelho, ao lado do leito da criança.

“Ao ser questionado pela mãe da menina sobre as condições que se apresentava no local, o infrator justificou que estava retornando do banheiro porque precisava aplicar um medicamento na criança. Imediatamente, a mulher saiu em busca do médico responsável pelo plantão e o levou até o leito, onde encontrou a menina sem a fralda descartável que utilizava. A criança estava com a respiração alterada, rigidez nas pernas e visível abalo emocional. Em decorrência disso, a menina teve o estado agravado decorrente do trauma psicológico causado pela violência sexual e veio a óbito por volta das 3h20 de quarta-feira (17)”, explicou Martins.

O gestor interino da 50ª DIP disse, ainda, que a menina era uma pessoa com deficiência intelectual. Logo após o falecimento, o médico, na presença da mãe e de duas técnicas de enfermagem, examinou as partes íntimas da criança, constatando trauma por introdução de objeto contuso, pênis ou dedo, no ânus da criança, que apresentava lacerações de quatro centímetros na parte inferior. Então, a diretora do hospital, o médico responsável pelo plantão e um conselheiro tutelar formalizaram a ocorrência na 50ª DIP.

”Após sermos informados sobre o caso, saímos em diligência, junto com a guarnição da Polícia Militar, em busca do infrator, localizado na casa da irmã dele, situada na rua Cunha, bairro Centro, em Atalaia do Norte, onde Jocélio foi preso em flagrante por estupro de vulnerável. Em seguida, nós o conduzimos até a delegacia, onde foram realizados os procedimentos cabíveis”, esclareceu o policial civil.

Reincidente – O gestor David Martins informou que em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) foi verificado que Jocélio já respondia, junto à 2ª Vara da Comarca de Iranduba, processos por estupros de vulneráveis, cometidos em maio, junho e novembro de 2017.

“O enfermeiro foi autuado em flagrante por estupro de vulnerável. Agora ele irá permanecer preso na carceragem da 50ª DIP, que funciona como unidade prisional em Atalaia do Norte”, concluiu.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Polícia Federal investiga três suspeitos por ataque a Bolsonaro, diz Jungmann
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana