conecte-se conosco



Economia

Mega-Sena suspensa? Nada disso! Caixa define programação de loterias

Publicado

em

 

 
loteria
Reprodução/Shutterstock

Loterias da Caixa seguirão normalmente em meio a epidemia de coronavírus no Brasil

A Caixa Econômica Federal continua a realizar normalmente os sorteios da Mega-Sena, Lotofácil, Quina, entre outros. Apenas os sorteios da Loteria Federal e da Loteca foram suspensos, devido a “restrições adotadas em todo o país por conta da pandemia do novo coronavírus”. Outra alteração foi na data do sorteio da Dupla de Páscoa, que passou do dia 11 para o dia 25 de abril.

No caso da Loteria Federal, a suspensão é por 3 meses, a partir da extração 5478-0. O novo calendário de sorteios será divulgado em julho. Segundo a Caixa , os bilhetes já distribuídos e vendidos continuam válidos e serão considerados nos sorteios futuros.

A Loteria Federal é uma modalidade em que o apostador escolhe o bilhete exposto na casa lotérica ou adquire com um ambulante lotérico credenciado. O apostador escolhe o número impresso no bilhete que quer concorrer, conforme disponibilização no momento da compra. Cada bilhete contém 10 frações e pode ser adquirido inteiro ou em partes. O valor do prêmio é proporcional à quantidade de frações adquiridas.

Ao apostar na Loteca , o apostador marca palpites para cada um dos 14 jogos de futebol do concurso, assinalando uma das três colunas, duas delas (duplo) ou três (triplo). Os clubes participantes estão impressos nos bilhetes emitidos pelo terminal. As apostas na Loteca foram suspensas devido à paralisação dos campeonatos de futebol.

Há várias cidades em que as lotéricas estão fechadas por conta da pandemia do coronavírus. O apostador tem a opção de fazer os jogos no site de loterias da Caixa. O valor mínimo de aposta no site é R$ 30.


Fonte: IG ECONOMIA

Comentários do Facebook

Economia

Governo publica MP do Emprego, adiamento do IR e decreto que zera IOF do crédito

Publicado

em

 

 
jair bolsonaro
Marcos Corrêa/PR – 27.3.20

Governo de Jair Bolsonaro formalizou novas medidas econômicas no combate ao novo coronavírus

O governo federal publicou no Diário Oficial da União algumas das medidas econômicas anunciadas nesta quarta-feira (1º) no combate à pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2). Dentre elas, estão a Medida Provisória 936/20, que cria um programa emergencial visando a manutenção de empregos, um decreto que zera o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) cobrada em operações de crédito e ainda o adiamento da entrega das declarações do Imposto de Renda.

A primeira medida, que visa a manutenção de cargos de trabalho, permite redução de jornada e salários ou ainda a suspensão de contratos e cria um benefício emergencial para o trabalhador.

Segundo o governo, cerca de 24,5 milhões de trabalhadores serão afetados ou por redução de jornada e salários ou pela suspensão de contratos e terão direito ao benefício. A ideia é proteger 8,5 milhões de postos de trabalho, e o custo estimado é de R$ 51,2 bilhões aos cofres públicos.

A MP permite que as empresas  reduzam em até 70% o salário e a jornada de todos os seus funcionários  e libera recursos do seguro-desemprego para os afetados. Se o empregador cortar 70% do salário, o governo entrará com o equivalente a 70% do que o trabalhador receberia de seguro-desemprego . A medida inclui também trabalhadores domésticos e as microempresas, com faturamento inferior a R$ 360 mil por ano.

A segunda medida do pacote no combate à Covid-19 , anunciada pela Receita Federal, prorroga o prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda . A data limite passou de 30 de abril para 30 de junho.

“Decidimos pela prorrogação considerando demandas e relatos de contribuintes que estão confinados em casa, porém os documentos necessários para preenchimento das declarações ou está no escritório, ou está nas empresas. A dificuldade momentânea de ter acesso a todos os documentos necessários. Considerando isto, nós tomamos a decisão de prorrogar por 60 dias o prazo de entrega das declarações”, explicou José Barroso Tostes Neto, secretário especial da Receita Federal, no Palácio do Planalto.

A terceira medida na luta contra o novo coronavírus formalizou no Diário Oficial um decreto que zera a alíquota do IOF cobrada em operações de crédito. O período de retirada do imposto é de 90 dias e vai contemplar as operações que forem contratadas entre esta sexta-feira, 3 de abril, e 3 de julho deste ano. O custo será de R$ 7 bilhões para o governo.


Fonte: IG ECONOMIA

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento20 minutos atrás

Famosos relatam sintomas do novo coronavírus e quebram quarentena

A maior recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que as pessoas permaneçam em isolamento social em suas casas...

Carros e Motos20 minutos atrás

Projeção antecipa como deverá ficar o novo Hyundai Creta nacional

arrow-options Projeção/Kleber Silva Hyundai Creta: nova geração terá mudança radical, seguindo a nova identidade visual da marca em todo o...

Agricultura20 minutos atrás

BOI/CEPEA: Mercado pecuário apresenta instabilidade no correr de março

. Cepea, 02/04/2020 – Em meio a tantas incertezas relacionadas ao operacional da cadeia e ao comportamento da demanda –...

Agricultura20 minutos atrás

SUÍNOS/CEPEA: Preços do vivo e da carne caem com mais força no final de março

. Cepea, 02/04/2020 – De acordo com pesquisas do Cepea, os preços do suíno vivo e da carne caíram com...

Internacional20 minutos atrás

Suspeito de Covid-19, paciente foge do hospital e morre após andar um quarteirão

Na última quarta-feira (01), um homem de 34 anos, suspeito de ter contraído Covid-19, escapou de um hospital onde estava...

Internacional20 minutos atrás

“Me passou Covid-19”, diz enfermeiro ao explicar por que matou namorada médica

arrow-options Reprodução/Facebook Antonio de Pace e Lorena Quaranta A médica italiana Lorena Quaranta , de 27 anos, foi assassinada pelo...

Internacional20 minutos atrás

Ambulâncias são orientadas a não resgatar pacientes em parada cardíaca nos EUA

arrow-options Reprodução Orientação é para evitar acúmulo ainda maior nos hospitais da cidade Pacientes em parada cardíaca que não puderem...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana