conecte-se conosco


Saúde

Médicos fazem alerta após mulher se queimar durante ‘vaporização vaginal’

Publicado

em

Paciente de 62 anos recorreu a terapia alternativa e acabou na emergência com queimaduras de segundo grau.

história de uma mulher canadense de 62 anos que se queimou após recorrer à chamada “vaporização vaginal” está sendo usada por médicos como exemplo dos riscos dessa terapia alternativa para a saúde.

Caso de mulher canadense acende o alerta para danos decorrentes da terapia alternativa, como queimaduras
Caso de mulher canadense acende o alerta para danos decorrentes da terapia alternativa, como queimaduras

Foto: Getty Images / BBC News Brasil

O estudo do caso foi detalhado e publicado no periódico Journal of Obstetrics and Gynecology Canada.

A mulher tinha um prolapso genital, resultado da perda de sustentação da bexiga e também de órgãos como uretra, útero, intestino e reto, e seguiu o conselho de um médico chinês tradicional para recorrer à vaporização como uma alternativa à cirurgia.

Esta terapia envolve agachar-se sobre uma mistura de água quente e ervas e tem crescido em popularidade.

A médica Magali Robert, autora do artigo, disse que a mulher ferida, que deu permissão para a divulgação de seu caso, sentou-se sobre a água fervente durante 20 minutos por dois dias consecutivos. Depois, ela precisou recorrer ao atendimento de emergência para tratar dos ferimentos decorrentes.

Ela sofreu queimaduras de segundo grau e teve que adiar a cirurgia reconstrutiva enquanto se recupera.

‘Detox’

Defensores do procedimento alegam que ele poderia contribuir na fertilidade e no alívio de sintomas da TPM, mas cientistas dizem que nada disso foi comprovado
Defensores do procedimento alegam que ele poderia contribuir na fertilidade e no alívio de sintomas da TPM, mas cientistas dizem que nada disso foi comprovado

Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Esta terapia e outros tratamentos para áreas íntimas, com máscara para vulvas, estão disponíveis na internet, em salões de beleza e spas.

Nos Estados Unidos, o jornal Los Angeles Times mencionou a vaporização vaginal pela primeira vez em 2010, e mais tarde o procedimento foi impulsionado quando a marca Goop, da atriz Gwyneth Paltrow, o recomendou. A celebridade tem um site sobre estilo de vida que frequentemente dá dicas sobre tendências de saúde – muitas delas controversas.

No ano passado, a modelo norte-americana Chrissy Teigen também compartilhou uma fotografia de si mesma fazendo a vaporização.

Defensores da prática alegam que ela tem sido usada ao longo da história em países da Ásia e da África. Segundo eles, o procedimento, às vezes chamado de vaporização Yoni, faz um “detox” da vagina.

Especialistas, no entanto, alertam que a intervenção pode ser perigosa e não há comprovação de sua eficácia ou de seus supostos benefícios para a saúde, como alívio dos sintomas da menstruação ou melhoras na fertilidade.

Vanessa Mackay, consultora e porta-voz do Colégio Real de Obstetras e Ginecologistas, no Reino Unido, diz ser um “mito” que a vagina precise de limpeza ou tratamento intensos. Ela recomenda o uso de sabonetes simples e não perfumados apenas na área da vulva externa.

É importante não confundir a vagina (parte interna que liga o útero com o exterior) com a vulva e os lábios, que ficam do lado de fora – estes sim, precisam de limpeza com produtos neutros, conforme recomenda Mackay.

“A vagina contém as bactérias boas, que estão lá para protegê-la”, disse ela em nota.

“O vapor na vagina pode afetar este equilíbrio saudável de bactérias e níveis de pH, além de causar irritação, infecção (como vaginose bacteriana ou candidíase) e inflamação. A pele delicada ao redor da vagina (a vulva) também pode ser machucada.”

Robert, pesquisadora na universidade canadense de Calgary na área de

pélvica e cirurgia reconstrutiva, diz que terapias não convencionais, como a vaporização, espalham-se pela internet e pelo boca-a-boca.

“Os profissionais de saúde precisam estar cientes das terapias alternativas para que possam ajudar as mulheres a fazer escolhas informadas e evitar possíveis danos”, escreve ela no artigo.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Esportista precisa amputar membros após contrair meningite e faz alerta sobre vacina
publicidade

Saúde

Mutirão fará diagnóstico precoce de câncer de pele em todo o país

Publicado

em

Cinco mil dermatologistas participam amanhã (7), no Dia Nacional de Prevenção do Câncer de Pele, do mutirão de atendimento gratuito à população para o diagnóstico precoce da doença. A iniciativa marca o início da campanha Dezembro Laranja, promovida anualmente pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

O atendimento será realizado de 9h às 15h, em todo o país, nos 130 postos espalhados em diversas cidades, que podem ser identificados no site da instituição.

O primeiro mutirão foi realizado em Goiânia (GO), em 1998, tornando-se uma ação nacional a partir do ano seguinte. Desde 1999, o evento já beneficiou mais de 600 mil pessoas.

Neste ano, a 21ª Campanha Nacional do Câncer de Pele deve atender 30 mil pessoas.

Há cerca de cinco anos, o mutirão entrou para o livro de recordes Guiness como a maior campanha de uma especialidade médica. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, há cerca de 180 mil novos da doença por ano. Quando descoberta no início, a chance de cura é noventa por cento.

O coordenador do Departamento de Cirurgia Micrográfica de Pele da SBD, Luiz Fernando Fleury, destacou hoje (6), em entrevista à Agência Brasil, disse que esse é o câncer mais frequente no ser humano, porque ocorre no maior órgão do corpo, que é a pele, onde há também a maior incidência. “Felizmente, a maioria não mata, mas isso não significa que não cause problemas, pois pode se infiltrar nos órgãos e levar à morte”.

Melanoma

Há dois tipos de câncer de pele. O mais grave é o câncer de pele melanoma, que tem mais risco de provocar metástase. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), esse tipo de câncer “é mais frequente em adultos brancos” e pode aparecer em qualquer parte do corpo (pele ou mucosas), na forma de manchas, pintas ou sinais. Nas pessoas de pele negra, “pode ocorrer nas áreas claras, como palmas das mãos e plantas dos pés”.

Leia mais:  2 copos de refrigerante por dia já prejudicam a saúde e aumentam risco de morte
 No Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele

No Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele – Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O número maior de diagnósticos feitos atualmente, aliada ao fato de que a população está vivendo mais, significa que haverámais câncer de pele, do qual um dos fatores de risco é o aumento cumulativo da exposição à radiação ultravioleta. “À medida que a população vive mais, é natural que haja mais câncer de pele”, ressaltou o médico.

A questão da proteção da pele contra os efeitos nocivos do Sol está mais fácil hoje do que há trinta ou quarenta anos, afirmou o dermatologista. “Temos mais recursos hoje, com filtro solar ou roupas de proteção”.

O mutirão e a campanha da SBD reforçam a importância da prevenção e do diagnóstico precoces. “Mais do que prevenir contra os fatores de risco, é importante chamar a atenção para o diagnóstico precoce. Acho que esse é o grande mérito da campanha, porque o câncer de pele, assim como qualquer outro câncer, quanto antes for diagnosticado, melhores serão as taxas de cura. É maior a possibilidade de cura quanto antes for diagnosticado (o câncer)”, disse Fleury.

Tipo comum

O tipo mais grave e agressivo de câncer de pele, o melanoma, qcausa mais de 1.700 óbitos anualmente e representa 4% do total de cânceres de pele. O mais comum é o carcinoma basocelular, que responde por cerca de 75% a 80% do total de cânceres de pele no país. Ele pode afetar locais nobres como nariz, orelha e regiões próximas dos olhos, levando a mutilações graves, informou Fleury.

O segundo tipo de câncer de pele mais comum é o carcinoma espinocelular (15% dos casos de pele).

Leia mais:  Esportista precisa amputar membros após contrair meningite e faz alerta sobre vacina

A SBD está divulgando também a campanha em redes sociais, com apoio da imprensa, marcada com as ‘hashtags’ #DezembroLaranja e #SinaisdoCancerdePele.

Luiz Fernando Fleury recomendou que a população reforce a atenção com a pele. “Ao observar sinais que não cicatrizam, lesões que aparecem de repente, pintas que mudam de cor, de formato ou de tamanho, as pessoas devem procurar um dermatologista sem demora para fazer o possível diagnóstico. Porque o câncer de pele tem tratamento, principalmente se diagnosticado mais cedo”.

O médico alertou que, quando o diagnóstico é feito mais tarde, a evolução da doença é ruim. “É um câncer grave que pode evoluir para metástese em pulmão, gânglios linfáticos, cérebro. É bem grave”, concluiu.

Edição: Maria Claudia
Fonte: EBC Saúde

Comentários do Facebook
Continue lendo
Mulher27 minutos atrás

Horóscopo do dia: previsões para 8 de dezembro de 2019

arrow-options Marcelo Dalla O horóscopo do dia apresenta a previsão para o seu signo e ascendente ÁRIES  Conte com mais...

Mulher27 minutos atrás

As 10 melhores posições sexuais para estimular os mamilos

Nunca subestime o poder do mamilo durante o sexo! Você raramente vai ficar frustrada e é por isso que posições...

Política2 horas atrás

‘Novo PSDB’: Doria diz que partido é centro-liberal e contrário a extremismos

arrow-options Governo do Estado de São Paulo/Divulgação Doria defendeu que o PSDB tenha novas ideias Principal nome dos tucanos para...

Mulher2 horas atrás

5 tipos de amigo secreto para inovar no Natal com presentes por até R$ 49,99

O Natal está chegando e com ele vêm as brincadeiras de amigo secreto na escola, no trabalho, entre amigos e na...

Mulher2 horas atrás

Cientistas desenvolvem pílula anticoncepcional mensal

Um grupo de estudiosos com especialistas do MIT, da Northeastern University , Harvard Medical School e University of Southern California...

Mulher2 horas atrás

Sente ciúmes? Saiba quando o sentimento pode ser doentio e como controlá-lo

Que atire a primeira pedra que nunca sentiu ciúmes da pessoa amada, de algum familiar ou até mesmo de um...

Internacional3 horas atrás

Coreia do Norte recusa-se a falar de desnuclearização com os EUA

O embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas disse, neste sábado (7), que a possibilidade de desnuclearização está “fora...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana