conecte-se conosco


Direto de Brasília

MEC anula edital que permitia erros e ausência de fontes em livros didáticos

Publicado

em


Ricardo Vélez Rodríguez, ministro da Educação, anulou edital que modificava exigências para livros didáticos
Luís Fontes/MEC

Ricardo Vélez Rodríguez, ministro da Educação, anulou edital que modificava exigências para livros didáticos

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, decidiu anular as mudanças no  edital que permitia que erros e informações sem fontes fizessem partes dos livros didáticos brasileiros a partir de 2020. Por meio de nota, o MEC afirmou que houve um equívoco da gestão anterior, vinda do governo Michel Temer.

Por meio do twitter, tanto o ministro da Educação como o presidente Jair Bolsonaro afirmaram que a culpa pelos erros não foi da atual gestão do País, mas que não há mais chances de o edital entrar em vigor.

Leia também: Novo ministro promete normas “conservadoras” e ensino não “partidário”

“O ministro Ricardo Vélez Rodríguez decidiu tornar sem efeito o 5º Aviso de Retificação do edital do PNLD 2020, publicado no dia 2 de janeiro, tendo em vista os erros que foram detectados no documento cuja produção foi realizada pela gestão anterior do MEC”, diz o Ministério por meio de nota.

No seu Twitter, Bolsonaro ampliou a discussão e atacou a última gestão do MEC e, segundo ele, agiu para corrigir um erro. “A referida medida foi feita pelo governo anterior e corrigida por nós”, escreveu o presidente.

Leia também: Bolsonaro diz que vai lutar pela prisão após condenação em segunda instância

O Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) sempre foi rígido com relação à escolha dos livros didáticos, que são entregues para as séries de 6º ao 9º ano. Com as mudanças publicadas no dia 2 de janeiro pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, do Ministério da Educaçao (MEC), os livros que foram enviados em novembro seriam avaliados de acordo com o edital já alterado neste semestre e as editoras seriam comunicadas.

Leia mais:  Megaoperação em três estados mira 59 suspeitos de envolvimento com o PCC

O edital retirava das obrigações, por exemplo, que materiais que tivessem erros em mais de 10% das páginas fossem desclassificados da seleção do governo.

“O MEC reitera o compromisso com a educação de forma igualitária para toda a população brasileira e desmente qualquer informação de que o Governo Bolsonaro ou o ministro da Educação Ricardo Vélez decidiram retirar trechos que tratavam sobre correção de erros nas publicações, violência contra a mulher, publicidade e quilombolas de forma proposital”, finalizou a nota. 

Comentários do Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Já apostou? Prêmio da Mega-Sena pode chegar a R$ 33 milhões neste sábado

Publicado

em


Para concorrer ao prêmio da Mega-Sena, é preciso escolher pelo menos seis números entre os 60 disponíveis
Divulgação/ Wilson Dias/ Agência Brasil

Para concorrer ao prêmio da Mega-Sena, é preciso escolher pelo menos seis números entre os 60 disponíveis

Um sortudo pode ganhar até R$ 33 milhões no próximo concurso da Mega-Sena, que será realizado neste sábado (19). O prêmio acumulou depois que ninguém acertou as seis dezenas do  sorteio da última quinta-feira (17).

No entanto, a Mega-Sena deixou muita gente sorrindo a toa. A quina teve 91 apostas ganhadoras, sendo que cada apostador ficou com R$ 24.748,67. A quadra teve 5.468 apostas ganhadoras, ficando cada uma com R$ 588,39.

Para participar, é necessário realizar uma aposta mínima de R$ 3,50 em qualquer uma das 13 mil lotéricas espalhadas pelo País.  Apostadores também podem entrar no sorteio pela internet, o valor mínimo para fazer uma compra pelo sistema online é de R$ 30 em apostas. O serviço do site funciona 24 horas por dia.

Esse é um concurso realizado pela Caixa Econômica Federal que pode pagar milhões ao apostador que acertar seis números, que são sorteados ao menos duas vezes por semana – normalmente, de quarta-feira e sábado. Ainda é possível ganhar prêmios menores ao acertar quatro (Quadra) ou cinco dezenas (Quina).

Leia também: Eles foram premiados, mas perderam tudo

O próprio jogador pode escolher os números da aposta ou tentar a sorte com a “Surpresinha”, em que o sistema das lotéricas escolhe os números. É possível também concorrer com as mesmas dezenas por dois, quatro ou oito concursos consecutivos na chamada “Teimosinha”.

Como jogar na Mega-Sena


Aposta mínima da Mega-Sena (seis números) custa R$ 3,50 e pode ser feita em qualquer casa lotérica do País
swsdwsd

Aposta mínima da Mega-Sena (seis números) custa R$ 3,50 e pode ser feita em qualquer casa lotérica do País

Os prêmios iniciais costumam ser em torno de R$ 2,5 milhões para quem acerta seis dezenas. O valor vai acumulando a cada concurso sem vencedor. Também é possível ganhar prêmios ao acertar 4 ou 5 números dentre os 60 disponíveis no volante de apostas. Para isso, é preciso marcar de 6 a 15 números do volante.

Leia mais:  Câmara de SP aprova reforma da Previdência em primeiro turno após tumultos

Leia também: Relembre os crimes relacionados à Mega

O prêmio bruto da Mega-Sena corresponde a 46% da arrecadação. Dessa porcentagem, 35% são distribuídos entre os acertadores dos 6 números sorteados, 19% entre os acertadores de 5 números (Quina), 19% entre os acertadores de 4 números ( Quadra ), 22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos 6 números nos concursos de final 0 ou 5 e 5% ficam acumulado para a primeira faixa (Sena) do último concurso do ano de final zero ou 5.

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana