Connect with us

Política

Majeski aponta falhas no transporte escolar

Published

on


A dificuldade que estudantes enfrentam para chegar às escolas em algumas localidades do Espírito Santo foi o tema abordado pelo deputado Sergio Majeski (PSB) durante seu pronunciamento na sessão ordinária desta quarta-feira (9). “Isso ocorre no estado inteiro. Em vários municípios, crianças e adolescentes precisam caminhar, às vezes, mais de uma hora até chegar ao ponto onde o ônibus passa”, denunciou o parlamentar. 

“A questão é que essa condução que é oferecida não passa de porta em porta para pegar esses alunos, como se fosse o transporte escolar que você às vezes paga numa região metropolitana. Esse transporte sai de um determinado local e essas crianças, esses jovens, têm que caminhar até ali”, apontou Majeski. O parlamentar lembra ainda que o “drama se repete” na volta para casa, em que o estudante precisa andar o mesmo trajeto até retornar ao seu lar. 

O deputado relatou uma situação que vem ocorrendo em Afonso Cláudio. Majeski explicou que, por conta do fechamento de uma escola no interior do município, um grupo de seis ou sete alunos está saindo de casa às 5 horas e caminhando por cerca de uma hora no escuro, para pegar uma condução que os levem até um colégio em Venda Nova do Imigrante.

“Por isso que eu digo que, todas as vezes que se fala em fechar uma escola, fechar um turno, todas essas questões precisam ser avaliadas. Nós, nos últimos anos, tivemos uma grande quantidade de alunos verdadeiramente expulsos das escolas em função de casos como esse”, ponderou.

Escolas Agrícolas

O parlamentar também lamentou que o transporte escolar não seja utilizado pelos alunos que estudam nas Escolas Família Agrícola do estado, que só precisariam de condução nas segundas e sextas-feiras, já que passam a semana na escola. “É algo que o governo podia viabilizar, para que esses alunos pudessem também usufruir desse transporte. Mesmo que essas escolas sejam do Mepes, que é uma organização sem fins lucrativos, elas não são escolas do Estado, mas prestam um excelente serviço em vários municípios”, finalizou.

Merenda escolar

O deputado Theodorico Ferraço (DEM) se alinhou a Majeski e fez um apelo também em relação à merenda escolar. O democrata defendeu que professores e servidores das escolas públicas tenham direito a se alimentar junto dos alunos com a comida ofertada nos colégios. “Não é justo que professores e servidores não possam participar da alimentação escolar”, avaliou.

Ferraço lembrou que apresentou o Projeto de Lei (PL) 949/2019, com o objetivo de garantir esse direito nas escolas públicas do Estado. “Esse projeto já ficou parado um ano; segundo consta, ele estaria agora na Comissão de Justiça e eu sei que o colegiado tem pessoas honradas, dignas, que podem precipitar logo a votação desse projeto”, apelou aos deputados.

O esforço dos professores e servidores da educação, diante das dificuldades, foi lembrado pelo parlamentar. “Eu já vi professor tirar dinheiro do bolso para ajudar na merenda escolar. Muitos professores, mesmo ganhando ali pouco dinheiro, com algum atraso ou falta da merenda, tiram dinheiro do bolso de um salário miserável. Privar os administradores, aqueles que preparam o alimento de também participarem dessa alimentação que é distribuída, eu não conheço crime maior, eu não conheço injustiça maior”, concluiu.

Álbum de fotos da sessão ordinária

Insegurança no campo

Já o deputado José Esmeraldo cobrou ações do governo para reforçar a segurança dos trabalhadores do campo. “Produtores rurais estão redobrando os cuidados e atenção para a colheita do café em municípios do interior do estado. Tenho recebido informações de que tem aumentado muito o número de furtos na zona rural. Vários produtores têm sofrido com a sensação de insegurança no campo”, afirmou.

Esmeraldo se mostrou preocupado com um possível êxodo rural por conta da onda de violência no campo. “Essa é a realidade, o homem do campo hoje está assustado. Nós não podemos deixar o homem do campo assustado, senão ele sai lá do interior e vem para a cidade. E na cidade aqui, na Grande Vitória, não tem cafezal, aqui não tem bananal, não tem abacaxi, aqui não se produz isso, tudo isso se produz lá”, alertou.  

Comente Abaixo
Estadual1 segundo ago

Abertas as inscrições para o Curso Virtualização de Processos Físicos no PJe para integrantes do Poder Judiciário Estadual

Turmas presenciais e remotas acontecem entre os dias 30 de junho e 08 de julho. A Escola da Magistratura do...

Estadual3 segundos ago

Integrantes do Judiciário e estudantes com vínculo de estágio investem em curso de mediação

Participantes somarão forças à equipe dos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania do TJES. Uma nova turma de...

Estadual6 segundos ago

Passageiras devem receber indenização de empresas aéreas após terem voo alterado sem aviso

Segundo os autos, as empresas realocaram o voo para o dia seguinte, sem fornecer nenhum tipo de auxílio referente a...

Economia10 segundos ago

Consumidores devem receber valores de desonerações dos combustíveis

Felipe Moreno Governo prepara MP para repassar aos consumidores valores das desonerações tributárias dos combustíveis O governo federal prepara uma...

Entretenimento24 segundos ago

Tiago Barbosa celebra oportunidade de viver Milton Nascimento no palco

Reprodução/Instagram Tiago Barbosa e Dennis Carvalho Tiago Barbosa, que até então vinha encantando os espanhóis ao calçar as botas vermelhas...

Política25 minutos ago

Interferência de Bolsonaro: Moraes envia à PGR pedido de investigação

Nelson Jr/SCO/STF O ministro do STF Alexandre de Moraes O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou...

Nacional25 minutos ago

Interferência de Bolsonaro: Moraes envia à PGR pedido de investigação

Nelson Jr/SCO/STF O ministro do STF Alexandre de Moraes O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), encaminhou...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana