conecte-se conosco


Esportes

Lucas Paquetá agrada Gattuso em primeira semana no Milan: “Estou surpreso”

Publicado

em


Lucas Paquetá realizou sua primeira semana de treinamentos oficial com o Milan
Divulgação/ACMilan

Lucas Paquetá realizou sua primeira semana de treinamentos oficial com o Milan

O meio-campista Lucas Paquetá foi apresentado como reforço do Milan há menos de uma semana, mas já conseguiu agradar bastante o treinador e ídolo do clube, Gennaro Gattuso, que não poupo elogios ao brasileiro.

Leia também: Irmão de Lucas Paquetá inicia período de testes no clube de Berlusconi na Itália

Gattuso se mostrou surpreso com as características do futebol de Lucas Paquetá , que para ele se assemelha bastante com os jogadores do Velho Continente, além de estar se adaptando rapidamente às suas instruções.

“O Paquetá parece inteligente e tem boas características. Ele parece um jogador europeu e não brasileiro. Ele tem o estilo brasileiro, mas sabe como se posicionar em campo. Ele mistura qualidade e força física. Compreende rápido os conceitos que passamos e assimila bem as informações táticas. Isso é um aspecto importante”, exaltou o técnico.

Gattuso revelou também que Paquetá é bastante carismático, mesmo que essa não seja a impressão passada pelo brasileiro na maior parte do tempo.

“Estou surpreso porque é difícil ver um jogador de 21 anos chegar no Milan e mostrar tanto profissionalismo e carisma. Porque ele não parece carismático, mas é o contrário”, acrescentou antes de concluir que o Milan fez um bom negócio ao trazer o meia.

“Ele sempre procura a bola, está em todas as partes e busca ditar o ritmo. Então acho que fizemos uma boa contratação”, finalizou Gattuso.

Leia mais:  Cavaleiro olímpico Doda lança campeonato hípico com R$ 2 milhões em prêmios

Leia também: Após chegada de Lucas Paquetá, Milan inaugura rede social em português

Em sua apresentação, Paquetá brincou sobre como conheceu o treinador Gennaro Gattuso, que é bastante famoso no Brasil. “Sim, o Gattuso é muito conhecido no Brasil, eu me lembro de que jogava com ele no meu time no Playstation”, afirmou o garoto.


Lucas Paquetá vestirá a camisa 39 do Milan, mesmo número que usou no Flamengo quando subiu ao profissional
Reprodução / Milan

Lucas Paquetá vestirá a camisa 39 do Milan, mesmo número que usou no Flamengo quando subiu ao profissional

Questionado sobre qual jogador mais o impressionou em seu início na Itália, o meia citou Higuaín, e voltou a lembrar de um de seus passatempos favoritos, que é o video game.

“Todos me impressionaram, mas o Higuaín, sem dúvida (me impressionou muito), pelos times em que jogou, grandes equipes. E porque eu também jogava com ele no Playstation”.

Leia também: Diretoria do Flamengo concede entrevista para explicar venda de Paquetá ao Milan

A estreia de  Lucas Paquetá  com a camisa rossonera deve acontecer neste sábado (12), às 15h (horário de Brasília), contra a Sampdoria, em jogo válido pela Copa da Itália.

Comentários do Facebook
publicidade

Esportes

Após ‘caso Koulibaly’, Inter de Milão lança campanha antirracista nas redes

Publicado

em


O zagueiro do Napoli, Koulibaly, foi alvo de cantos racistas da torcida da Inter de Milão
reprodução / Twitter

O zagueiro do Napoli, Koulibaly, foi alvo de cantos racistas da torcida da Inter de Milão

Depois de seus torcedores entoarem cânticos racistas em partida contra o Napoli, a Inter de Milão lançou uma campanha antirracismo com um vídeo no qual jogadores pedem que a torcida não faça o barulho “buu”, conhecido como uma ofensa.

Leia também:  Fernando Diniz fala sobre chegada de Ganso ao Fluminense: “está animado”

A gravação foi divulgada nas redes sociais da Inter de Milão nesta sexta-feira (18) e conta com a presença de Icardi e Samuel Eto’o, além dos ex-jogadores Luís Figo e Javier Zanetti.

O barulho “buu” é normalmente considerado como racista no futebol italiano. Por isso, a ideia dos nerazzurri é utilizar o vídeo sob o slogan “Brothers Universally United” (BUU) (“Irmãos Unidos Universalmente”, em português). De acordo com um comunicado do clube italiano, a campanha é “um convite para combater o racismo com sua própria arma: o buu racista”.

“É uma transição do negativo, para o positivo. É isso que queremos da campanha Buu, escreva, não diga”, disse o presidente do clube, Steven Zhang.

Leia também:  “Minha vontade era arrancar a cabela dela”, diz Maradona sobre término

Logo depois, o Milan se uniu ao rival e endossou a iniciativa. “O Milan está ao lado da Inter na luta contra o racismo, porque há desafios que vão muito além das cores e rivalidades”, escreveram os rossoneros no Twitter.

A campanha foi lançada após o zagueiro do Napoli Kalidou Koulibaly virar alvo de cânticos racistas entoados por torcedores da Inter, que foi punida com dois jogos no San Siro com portões fechados e uma terceira sem público na “curva norte”, onde ficam suas torcidas organizadas.

Leia mais:  Time de Beckham na MLS quer Cristiano Ronaldo para 2021, diz jornal

Leia também:  Barcelona escapa de punição e enfrentará o Sevilla nas quartas da Copa do Rei

Embora o próximo jogo contra o Sassuolo no sábado(19) seja sem torcida, a Inter de Milão afirmou que a liga italiana autorizou a entrada de 10 mil crianças da região no estádio. 

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana