conecte-se conosco



Esportes

Luan no Palmeiras? Verdão pode ceder Lucas Limas para contratar ídolo do Grêmio

Publicado

em


Luan
Divulgação

Ídolo do Grêmio, Luan pode ser o novo reforço do Palmeiras

O elenco estrelado do Palmeiras pode ganhar mais um nome de peso ainda no primeiro semestre. De acordo com o repórter Fernando Caetano, do canal de televisão Fox Sports,
a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari tem interesse em contar com o atacante Luan, do Grêmio.

Leia também: Barcelona estuda contratação de Richarlison

Para adquirir o passe do ídolo do Tricolor Gaúcho, o Palmeiras
estaria disposto a se desfazer de um de seus jogadores mais caros, o meia Lucas Lima. O entendimento da diretoria alviverde seria de que a negociação seria positiva para todos, uma vez que os dois atletas estão em baixa. Oficialmente, no entanto, o clube negou interesse no atleta.

Promovido ao elenco principal do Grêmio em 2014, Luan não demorou muito para se tornar ídolo da torcida tricolor. Habilidoso, veloz e bom finalizador, o jogador já atuou pelas pontas, no comando de ataque e até mesmo como meio campista. 

Em 2015, se tornou titular absoluto da equipe gaúcha e venceu o trofeu Bola de Prata como um dos melhores atacantes do Campeonato Brasileiro daquele ano. No ano seguinte, foi o grande destaque do time que conquistou a Copa do Brasil. Também em 2016, saiu do banco de reservas para mudar a cara da Seleçao Brasileira que viria a conquistar a inédita medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio de Janeiro.

Em 2017, foi coroado “Rei da América” após novamente ser o destaque do Grêmio na conquista da Libertadores. Na época, chegou a ser convocado para a seleção principal do Brasil.

Em 2018, Luan
perdeu o status de estrela do time com a ascensão de Everton Cebolinha. Já em 2019, viu o Grêmio contratar o atacante Diego Tardelli, aumentando ainda mais a concorrência no setor ofensivo. Afastando por conta de problemas físicos, retornou no segundo jogo da final do Campeonato Gaúcho e veio do banco para ajudar o Tricolor a vencer o Internacional nos pênaltis.

Leia também: Protestos podem provocar banimento do Palmeiras do Paulistão? Entenda

Após uma passagem de destaque no Sport, Lucas Lima
foi contratado pelo Santos em 2014. No time da Vila Belmiro, rapidamente se tornou dono do meio de campo e encantou a torcida com a qualidade no passe e a habilidade. Foi bicampeão paulista pelo Peixe em 2015 e 2016 e acumulou algumas convocações para a Seleção entre 2015 e 2017. 

Chegou ao Palmeiras
em 2018 com status de craque, mas nunca correspondeu com camisa alviverde. Alternando entre o time titular e o banco de reservas, fez parte do grupo campeão brasileiro do ano passado, mas tem dificuldades para se adaptar ao estilo de jogo de Felipão. Também sofre com a concorrência de jogadores como Dudu, Gustavo Scarpa, Ricardo Goulart e Willian, que ainda se recupera de lesão.

Comentários do Facebook

Esportes

Força mental pode ser ponto forte do judô brasileiro na Olimpíada

Publicado

em


.

No comando da seleção brasileira masculina de judô desde 2018, a sensei Yuko Fujii, nascida na cidade de Toyoake (Japão), chegou ao Brasil cinco anos antes, após uma atuação de destaque na equipe técnica da equipe britânica na Olimpíada de Londres 2012. Antes de se tornar a primeira mulher a assumir o time masculino na história da modalidade no país – Yuko Fujii assumiu a função com a saída do do sensei Fúlvio Myata – a treinadora passou por todas as equipes de base do judô brasileiro. Na última quarta-feira (27), durante uma live (transmissão ao vivo) no perfil oficial da Federação Piauiense de Judô (FPIJ), a treinadora minimizou o fato de ser uma mulher a treinar uma equipe composta exclusivamente por homens. 

“A gente viaja muito para compartilhar o trabalho. Converso bastante com várias pessoas do judô em todo país. Foi aí que eu consegui entender como funciona o esporte por aqui. Isso facilitou muito o meu ingresso na seleção. Tive um contato grande com o sensei Luiz “Jun” Shinohara e com o próprio sensei Fúlvio Myata. A Confederação tem também uma equipe multidisciplinar que divide essa pressão comigo”.

 

 
 
 

 
 
 
 
 

 
 

 
 
 

Seleção Brasileira

Uma publicação compartilhada por Federação Piauiense de Judô (@fpij.oficial) em 27 de Mai, 2020 às 3:45 PDT

 

Quando chegou ao país em 2013, Yuko Fujii lembra que se surpreendeu ao se deparar com o nível técnico do judô brasileiro “Vi que vocês têm um judô limpo, bonito, parecido com o praticado no Japão”.

Mesmo sem fazer uma projeção de medalhas a serem conquistadas nos Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão), adiados para o ano que vem, Yuko Fujii salientou um ponto que pode pesar a favor da seleção. “Os brasileiros têm a parte mental e psicológica muito forte. Nesse período de pandemia, todos estão mantendo o treino o mais próximo possível do ideal, mesmo estando dentro de casa. O nosso foco, agora, é a parte física. E eles ‘compraram’ a nossa ideia. Queremos que os atletas tenham a menor perda [física] possível. Hoje, não temos competição. Então, ficamos sem referência. Por isso, a orientação é manter o trabalho dia a dia. E eles estão fazendo isso”, elogiou.

Início de 2020 promissor

Segundo a treinadora, a temporada passada foi um ano de paciência. “Tivemos realmente uma fase difícil em 2019”. Mas, Yuko Fujii destaca que os resultados começavam a aparecer no início deste ano.. “Começamos lá em janeiro com as medalhas conquistadas na primeira competição do ano, o Grand Prix de Tel Aviv (Israel). Foi muito bom. Tivemos uma participação destacada, principalmente, com os jovens”. 

A competição em Tel Aviv distribuiu até 700 pontos no ranking olímpico. O judoca  Leonardo Gonçalves, de 24 anos, conquistou a prata na categoria até 100 quilos. O Brasil faturou ainda quatro bronzes com Daniel Cargnin, de 22 anos (66 kg),  Eduardo Yudy Santos, de 25 anos (até 81 kg), Rafael Macedo, de 25 anos (90 kg). Vale destacar que, desse grupo, apenas Buzacarini já acumulava experiência olímpica.

As conquistas seguiram em fevereiro. No Aberto de Sófia (Bulgária), teve dobradinha verde e amarela entre os ligeiros (60kg): Phelipe Pelim foi  ouro, e Allan Kuwabara, bronze. No outro Aberto, o de Oberwart (Áustria), mais duas medalhas: Leonardo Gonçalves, faturou o ouro, e Rafael Buzacarini, a prata, ambos na categoria até 100 kg. Enquanto isso, o desempenho brasileiro nos dois Grand Slams, principais competições do circuito, foi de apenas uma medalha. Depois de passar em branco na competição de Paris (França), no início de fevereiro, a delegação nacional trouxe o bronze de Düsseldorf (Alemanha), com Rafael Silva (categoria acima de 100 kg), no final do mesmo mês.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários do Facebook
Continue lendo
Saúde3 horas atrás

Rio quer que iniciativa privada administre hospitais de campanha

. O governo Rio de Janeiro anunciou hoje (29) a intenção de passar para um consórcio privado a administração dos...

Estadual3 horas atrás

3ª Vara Criminal de Cachoeiro de Itapemirim realiza audiências por videoconferência

. Em cumprimento à legislação, e seguindo as medidas de distanciamento social recomendadas pelos órgãos de saúde, a audiência foi...

Estadual3 horas atrás

Psicólogos e assistentes sociais acompanham convivência em processos de adoção

. Hoje no ES, 126 crianças e adolescentes estão em processo de adoção, convivendo com seus pretendentes e sendo acompanhados...

Estadual3 horas atrás

COVID-19 | Presidente do TJES prorroga regime plantão extraordinário até 14 de junho

  . O Ato Normativo que estende o período de regime diferenciado de trabalho no âmbito do Poder Judiciário foi...

Saúde3 horas atrás

Ministério da Saúde prorroga campanha de vacinação contra gripe

. O Ministério da Saúde anunciou hoje (29) a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe até o dia 30 de...

Nacional3 horas atrás

Aumento de leitos causa mudança brusca em taxa de internações por Covid-19 em SP

governo de São Paulo/reprodução Capital paulista registra alívio na taxa de ocupação de UTI’s Uma grande diferença na taxa de...

Esportes4 horas atrás

Força mental pode ser ponto forte do judô brasileiro na Olimpíada

. No comando da seleção brasileira masculina de judô desde 2018, a sensei Yuko Fujii, nascida na cidade de Toyoake (Japão),...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!