conecte-se conosco


Direto de Brasília

Lama de Brumadinho avança e assusta comunidades às margens do Rio Paraopeba

Publicado

em


Rio Paraopeba recebeu a maior parte da lama e dos rejeitos após o rompimento da barragem da Vale
Lucas Hallel Ascom/Funai

Rio Paraopeba recebeu a maior parte da lama e dos rejeitos após o rompimento da barragem da Vale

O rompimento de uma barragem da empresa Vale na cidade de Brumadinho, Região Metropolitana de Belo Horizonte, que vitimou centenas de pessoas, segue reverbarando no estado de Minas Gerais. Comunidades ás margens do Rio Paraopeba, que foi tomado pela lama e pelos rejeitos de minério na região do acidente, temem o avanço da sujeira.

Leia também: Minas e Energia abre processo para investigar tragédia de Brumadinho

Na comunidade de Ribeiro Manso (MG), que fica nas margens do Paraopeba , mas a 300 km do local do rompimento da barragem, muitas pessoas abandonaram os próprias casas por meio do avanço dos rejeitos e dos perigos de contaminação. No local, as águas ainda estão limpas, mas o valor dos imóveis já caiu cerca de 50%.

Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Juiz de Fora encontrou águas lodosas na região de Pará de Minas (MG), a 110 km da barragem da Vale .

A empresa, por sua vez, tenta minimizar as consequências da tragédia. Nesta segunda-feira (11), a mineradora abriu registro para doação de R$ 50 mil e R$ 15 mil para os moradores da Zona de Autossalvamento (ZAS) do Plano de Emergência de Barragens e de Mineração (PAEBM). O repasse, no entanto, só contempla a região de extensão de até 10 km do local do rompimento.

Na última atualização, o número de mortes na tragédia de Brumadinho subiu para 165. Já foram identificadas 156 vítimas. Continuam desaparecidas160 pessoas. 138 estão desabrigados.

Entenda a tragédia que levou a lama para o rio Paraopeba


Lama e rejeitos da barragem que se rompeu em Brumadinho invadiram o rio Paraopeba
Isac Nóbrega/PR

Lama e rejeitos da barragem que se rompeu em Brumadinho invadiram o rio Paraopeba

No início da tarde de 25 de janeiro, a barragem 1 da Mina do Corrégo do Feijão , que pertence à Vale e está localizada em Brumadinho , cidade da Região Metropolitana de Belo Horizonte, se rompeu. O município foi invadido pela lama e pelos rejeitos de minério, deixando centenas de mortos e feridos.

Leia mais:  Frei Damião fica mais perto da beatificação depois de serconsiderado venerável

Muitas das vítimas são funcionários ou terceirizados da própria  Vale  , que tinha um complexo administrativo no local. O refeitório da empresa ficava muito perto da barragem rompida e foi totalmente soterrado.

Integrantes do Governo Federal já admitiram que não será possível resgatar os corpos de todas as vítimas da tragédia. “Este é um episódio de muita gravidade. Algumas pessoas, triste e lamentavelmente, não serão recuperadas”, disse o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, após reunião do comitê de crise montado para acompanhar a situação.

Leia também: Inhotim reabre neste sábado e promete ajudar na recuperação de Brumadinho

Após a tragédia de   Brumadinho, dois engenheiros que atestaram a segurança da barragem, além de três funcionários da Vale, foram presos. Os cinco já foram soltos. O governo afirmou que “tomará medidas” para impedir tragédias parecidas e falou em aumentar a fiscalização. Ainda em recuperação no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) viajou à cidade mineira antes de ser internado e sobrevoou o Rio Paraopeba .

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
publicidade

Direto de Brasília

FBI prende acusado de barrar imigrantes na fronteira dos EUA com México

Publicado

em


Fronteira entre EUA e México
Reprodução/ The Washington Post

Homem acusado de barrar imigrantes na fronteira dos EUA com o México é preso pelo FBI

O FBI, a polícia federal americana, anunciou neste sábado a prisão de um homem acusado de barrar imigrantes na fronteira dos EUA com México. Identificado como Larry Hopkins, de 69 anos, ele integraria um grupo armado que tem perseguido pessoas que cruzam divisa ilegalmente no Novo México.  

Leia também: Eduardo Bolsonaro discursa nos EUA e defende construção de muro com o México

Também conhecido como Johnny Horton, Hopkins foi preso em Sunland Park, Novo México , após denúncia de que estava em posse de armas e munição ilegais. Ele se apresentou aos agentes como comandante dos Patriotas Constitucionais Unidos (UCP, na sigla em inglês), grupo voluntário paramilitar que atua na região desde fevereiro. 

O UCP tem publicado vídeos na internet nos quais seus integrantes aparecem detendo imigrantes, na maioria família centro-americanas com crianças procurando asilo nos EUA , até a chegada da polícia de fronteira americana.

Leia também: Trump diz que construção de muro na fronteira com México é questão “humanitária”

O grupo tem sido alvo de reclamações da União Americana para as Liberdades Civis, organização de defesa dos direitos humanos, e atraiu a atenção da mídia depois de exibir vídeo no último dia 16 de abril em que cerca de 300 imigrantes se rendem à UCP em seu acampamento na região da fronteira com o México.

A governadora do Novo México, Michelle Lujan Grisham, disse na sexta-feira que os cidadãos não têm autoridade para deter ou prender ninguém e que a polícia e autoridades judiciárias esdtão investigando as atividades da UCP.

Leia mais:  Um passeio fascinante pela astronomia

Procurador-geral do Novo México, Hector Balderas descreve Hopkins como “um contraventor perigoso que não deveria ficar carregando armas por perto de crianças e famílias”.

Leia também: Em discurso, Trump pede união e renova apelo por muro na fronteira com México

“A prisão de hoje (sábado) pelo FBI indica claramente que a aplicação da lei deve ficar nas mãos de oficiais policiais treinados, e não vigilantes armados”, acrescenta.

Natural de Flora Vista, Novo México , Hopkins deverá ser apresentado em audiência no tribunal do distrito de Las Cruces, no mesmo estado, na manhã desta segunda no horário local, informou o FBI.

Fonte: IG Política
Comentários do Facebook
Continue lendo
Nacional2 horas atrás

Acumulou! Prêmio da Mega-Sena pode chegar a R$ 90 milhões na próxima quarta

iG São Paulo Para concorrer ao prêmio da Mega-Sena, é preciso escolher pelo menos seis números entre os 60 disponíveis...

Direto de Brasília5 horas atrás

FBI prende acusado de barrar imigrantes na fronteira dos EUA com México

Reprodução/ The Washington Post Homem acusado de barrar imigrantes na fronteira dos EUA com o México é preso pelo FBI...

Entretenimento5 horas atrás

Morre compositor Acyr Marques da Cruz, irmão de Arlindo Cruz

Neste sábado (20), o compositor Acyr Marques da Cruz, irmão mais velho do sambista Arlindo Cruz, morreu no Rio de...

Economia6 horas atrás

Não é só Bitcoin! Conheça outras criptomoedas importantes

A primeira moeda virtual criada no mundo é também a mais famosa. Até quem não entende sobre o mercado de...

Tecnologia6 horas atrás

Lançamento: Lenovo Z6 Pro terá quatro câmeras traseiras

O Lenovo Z6 Pro, próximo smartphone da marca, será lançado no dia 23 de abril em um evento na China....

Economia6 horas atrás

Mudanças na reforma não têm impacto fiscal, diz secretário da Previdência

Antonio Cruz/ Agência Brasil Rogério Marinho afirmou que o governo vai manter o canal de negociação aberto O secretário especial...

Economia6 horas atrás

Avianca Brasil cancela mais de 1,3 mil voos até o dia 28 de abril

Divulgação/Avianca Brasil Avianca Brasil cancelou 1.305 voos e os aeroportos mais prejudicados são Guarulhos, São Paulo, e Galeão, Rio de...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana