conecte-se conosco


Carros e Motos

Kia Sportage renovado fica com visual mais arrojado, mas mantém parte mecânica

Publicado

em


Kia Sportage com retoques no desenho ganhou novos detalhes na grade e faróis de LED na versão topo de linha
Caue Lira/iG
Kia Sportage com retoques no desenho ganhou novos detalhes na grade e faróis de LED na versão topo de linha

Se você é um pouco familiarizado com o universo automotivo, talvez já tenha ouvido falar de Peter Schreyer. Ele é o atual gerente de design da Kia Motors, mas teve passagens por diversas marcas do Grupo Volkswagen, como Bentley, Lamborghini e Audi. Isso explica as linhas arrojadas do carro. Além da inspiração na Porsche, que foi amenizada com a atual reestilização, o Kia Sportage 2019 leva a assinatura do pai do primeiro Audi TT.

LEIA MAIS: Jeep Compass x Kia Sportage: acompanhe essa briga boa de titãs

Na verdade, designers têm um papel bem chato na indústria. Eles precisam alinhar seus esboços com os desejos do departamento de engenharia. Em algumas ocasiões, os desenhistas podem apostar em linhas mais robustas, enquanto o verdadeiro desejo dos engenheiros é criar algo mais aerodinâmico. Mas Schreyer parece ter encontrado um ponto de equilíbrio bem minucioso dentro de seu trabalho na versão renovada do Kia Sportage.
A imprensa gringa gosta de dizer que o modelo é mais europeu que asiático.

O Sportage tem a frente alta que chega a lembrar alguns SUVs mais antigos. Neste mundo em que a dinâmica de condução está cada vez mais em pauta entre os utilitários, isso poderia ser uma bola fora para Schreyer. Mas, surpreendentemente, não é! Estamos falando de um SUV com ótima posição de dirigir, combinado aos ajustes elétricos do banco do motorista e altura e profundidade do volante. Não foi à toa que colocamos o Sportage lado a lado contra o Jeep Compass
(líder absoluto da categoria) no ano passado, e sugerimos que o Kia seria uma ótima escolha.

É um modelo robusto, montado em grandes rodas aro 19 com pneus Kumho 255/55. A grade frontal no estilo nariz de tigre e os faróis com “mini-canhões” de LED também contribuem para sua imponência. As rodas também foram redesenhados, com uma proposta mais esportiva e acabamento escurecido.

Leia mais:  Quetal uma Ford Ranger de 350 cavalos?

Por dentro, destacamos o novo volante, quadro de instrumentos e saídas de ventilação – que foram repaginadas por conta da nova central multimídia. O freio de estacionamento que era no pé foi integrado ao console central. E por incrível que pareça, as mudanças param por aí! Em time que está ganhando não se mexe, diria um técnico ultrapassado.

LEIA MAIS: Kia Sportage: o importado mais vendido do Brasil vale a compra. Mas… Veja vídeo

Kia Sportage é confortável, mas merecia fôlego extra


Kia Sportage mantém o mesmo motor 2.0 flex da geração anterior, de 166 cv, potência para ir de 0 a 100 km/h em 10,6 s
Caue Lira e divulgação
Kia Sportage mantém o mesmo motor 2.0 flex da geração anterior, de 166 cv, potência para ir de 0 a 100 km/h em 10,6 s

Mesmo na linha 2018, não era um carro que clamava por tantas mudanças. A versão que testamos já integrava itens como sensor de chuva, chave smart key
com acionamento à distância e ar-condicionado de duas zonas. Há também ajustes elétricos para os dois bancos da frente, mas o motorista tem o “plus” de contar com o ajuste de lombar.

Grandalhão, tem 4,48 metros de comprimento, 1,85 m de largura e 1,65 m de altura. Isso garante uma verdadeira sala de estar para os ocupantes do banco traseiro. Andando com um casal de amigos no banco de trás, ninguém se queixou do espaço para os joelhos. Mesmo com teto panorâmico, o espaço para a cabeça também é digno de aplausos.


Kia Sportage teve poucas mudanças no interior. Uma delas fica por conta do freio de estacionamento, que passou a ser eletrônico, aposentando o pequeno pedal do lado esquerdo
Caue Lira e divulgação
Kia Sportage teve poucas mudanças no interior. Uma delas fica por conta do freio de estacionamento, que passou a ser eletrônico, aposentando o pequeno pedal do lado esquerdo

A central multimídia com tela sensível ao toque tem funções rápidas e intuitivas. Ela traz GPS nativo, mas você precisará fazer o download
dos mapas. Ao menos, o espelhamento de tela por meio do sistema Apple CarPlay ou Android Auto é capaz de reproduzir Google Maps e Waze. Os comandos no console central estão bem distribuídos, e são acionados com muita facilidade. Há também o ótimo carregador de celular por indução, que foi bem útil, bem dia em que esqueci o cabo em casa.

Leia mais:  Ford Mustang terá motor híbrido, de alto desempenho, em 2020

Comparando com o Compass, ficou claro que o modelo da Jeep
raspa com mais facilidade em obstáculos. Os ângulos entrada e saída do Kia são melhores (17,5° e 24,5°, ante 16,2° e 22,2°, respectivamente). Além disso, a suspensão do Sportage é mais rígida, o que controla melhor a oscilação da carroceria , inclusive nas curvas, o que ajuda a transmitir uma sensação de que o carro está mais sob controle. Mesmo assim, absorve bem as irregularidades do solo.

O Sportage tem a força de seu 2.0 de quatro cilindros, com 156 cv de potência e 19,2 kgfm de torque. Os números são suficientes para andar com o SUV de 1.500 kg na cidade, mas poderia ser mais ágil em subidas ou retomadas. De acordo com a marca, ele vai de 0 a 100 km/h em 11 segundos, com velocidade máxima de 175 km/h.

Mas ambos os SUVs
continuam gastanto mais combustível que o ideal. De acordo com dados fornecidos pelo Inmetro,  o Kia faz 6 km/l de etanol na cidade e 7,5 na estrada, ante 5,5 km/l e 7,2 km/l do Compass, respectivamente. E o tanque do Sportage é bem maior, o que acaba rendendo um pouco mais de autonomia (465 km, conforme a fabricante).

LEIA MAIS: Confira os 5 melhores SUVs de até R$ 150 mil que experimentamos

Mesmo com o fim da sobretaxa, o Kia Sportage
2019 ficaria acima do preço competitivo no Brasil se entregasse todos os equipamentos disponíveis na Europa. Mas o SUV cumpre bem seu papel, contando com um ótimo conjunto no cômputo geral. Por R$ 137.990, faz boa frente ao Jeep Compass. O único empecilho é a rede de concessionárias mais enxuta, comparado ao modelo concorrente, da Fiat-Chrysler.

Ficha técnica

Preço: a partir de R$ 137.990

Leia mais:  Longe do Brasil, Renault Clio renovado e lidera vendas na Europa

Motor:  2.0, quatro cilindros, flex

Potência:  166 cv (E) / 159 cv (G) a 5.300 rpm

Torque:  20,5 kgfm (E) / 19,9 (G) a 4.000 rpm

Transmissão:  Automático, seis marchas , tração dianteira

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira) / multibraço (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros)

Pneus:  225/55 R18

Dimensões: 4,42 m (comprimento) / 1,82 m (largura) / 1,64 m (altura), 2,64 m (entre-eixos)

Tanque: 60 litros

Porta-malas: 410 litros 

Consumo gasolina: 8,1 km/l (cidade) / 10.5 km/l (estrada)

0 a 100 km/h: 10,6 segundos 

Velocidade máxima: 192 km/h  

Fonte: IG Carros
Comentários do Facebook
publicidade

Carros e Motos

Novos carros elétricos da Ford vão usar a plataforma MEB da Volkswagen

Publicado

em

Carros elétricos arrow-options
Divulgação
Plataforma MEB será a base para o desenvolvimento do novo modelo que iniciará a Ford entre os carros elétricos

A aliança entre a VW e a Ford está cada vez mais trazendo novidades. Além da confirmação das novas gerações das picapes Ranger e Amarok para 2022, a montadora norte-americana anunciou que utilizará a plataforma MEB da Volks para seus próximos carros elétricos. O desenvolvimento deste projeto está sob a responsabilidade do centro de pesquisas da Ford em Merkenich, nas proximidades de Colônia (Alemanha), e deverá ser concluído em 2023.

LEIA MAIS: Veja 5 fatos que já sabemos sobre o novo Toyota Corolla

É neste ano que a empresa promete colocar a novidade do segmento de carros elétricos para emplacar uma quantidade audaciosa de 600 mil unidades nos seis anos seguintes. Segundo o CEO responsável pela aliança VW-Ford , Herbert Diess: “Olhando para o futuro, ainda mais clientes e o meio ambiente se beneficiarão da arquitetura EV da Volkswagen. Nossa aliança global está começando a demonstrar uma promessa ainda maior, e continuamos a analisar outras áreas nas quais podemos colaborar”.

Plataforma MEB arrow-options
Divulgação
Plataforma de Volkswagen elétrico e cada um de seus componentes, que formam o trem de força

Além da novidade, já foi antecipado por ambas as montadoras que, nesse meio tempo, também vão desenvolver outro elétrico com a plataforma MEB , mas com foco na Europa. Enquanto isso, para os EUA, planejam a picape elétrica F-150 EV e o futuro SUV inspirado no Mustang, mas ambos virão forma independente.

LEIA MAIS: JAC Motors terá cinco veículos elétricos no Brasil até meados de 2020

Outro ponto importante se refere à empresa Argo AI, responsável por desenvolver tecnologias de condução autônoma. Com foco nos novos carros elétricos, tanto a Ford quanto a VW possuem participação conjunta nas ações, que quando somadas, detém a porção majoritária do conselho. A Argo é avaliada em US$ 7 bilhões e, após o acordo, receberá pelo menos US$ 1 bilhão em investimentos.

Leia mais:  História da Vespa. A moto bem amada, carismática e cheia de personalidade

Mais expectativas

VW I.D arrow-options
Divulgação
VW I.D: O futuro “Pai’ de todos os elétricos da VW, Ford e das outras duas montadoras a serem anunciadas pela aliança

O Grupo Volkswagen espera que 10 milhões de veículos sejam produzidos sobre a MEB já na primeira leva. Por enquanto, há poucas informações práticas sobre a plataforma, como os tamanhos de carro que ela pode proporcionar, ou o entre-eixos deles. Outra grande expectativa fica por conta de saber exatamente como serão os detalhes dos modelos que receberão a nova plataforma, mas garantiu que, até 2023, 27 deles e 4 marcas diferentes (Ford, Volks e mais duas) usarão a MEB.

LEIA MAIS: Novas tecnologias substituem estações de recarga de carros elétricos

Segundo a Volkswagen, os novos modelos também contarão com baterias mais eficientes. Em carregadores rápidos, uma recarga de 80% vai levar cerca de 30 minutos — algo já obtido em alguns elétricos atuais e, na maioria dos casos, garantirá uma autonomia entre 400, 500 e até 600 km antes de qualquer recarga. Ao todo, o equivalente a R$ 5,3 bilhões já foram investidos — de uma verba total de mais de R$ 26 bilhões — para o desenvolvimento das novas tecnologias. Com isso, vai se tornar a maior planta de desenvolvimento de carros elétricos de toda a Europa.

Fonte: IG Carros
Comentários do Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie
Nacional21 minutos atrás

Homem mata mulher após briga por causa de barulho de sanfona

O caso ocorreu em Lavras, no sul de Minas Gerais. A vítima foi morta a facadas e golpes de madeira...

Nacional28 minutos atrás

Influencer morre ao cair do 9° andar um dia após se casar sozinha

Reprodução A influenciadora digital e youtuber Alinne Araújo, 24 anos, morreu nesta segunda-feira (15) ao cair do nono andar do...

Variedades37 minutos atrás

Propaganda de açougue com foto de mulher causa polêmica em Portugal

Uma propaganda viralizou e causou indignação nos portugueses Nesta segunda-feira (15), uma foto de uma propaganda em um açougue de...

Polícia Federal41 minutos atrás

Operação Especialista combate grupo criminoso agia contra agências bancárias e estabelecimentos

Natal/RN – A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (16/7) a Operação Especialista, para desarticular grupo criminoso que praticou crimes de...

Polícia Federal41 minutos atrás

PF combate o tráfico internacional de opioide

Florianópolis/SC – A Polícia Federal, em cooperação com a agência norte americana de combate a drogas (DEA), deflagrou nesta terça-feira...

São Mateus45 minutos atrás

Carro é flagrado a 187 km/h na BR-101 em São Mateus

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o excesso de velocidade é a 2ª maior causa de morte nas...

Economia2 horas atrás

Vale assina acordo para indenizar famílias de funcionários mortos em Brumadinho

arrow-options Agência O Globo Acordo garantirá R$ 700 mil para cada família que perdeu um ente na tragédia em Brumadinho...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana