conecte-se conosco


Nacional

Justiça de Goiás nega pedido de liberdade para João de Deus

Publicado

em


João de Deus foi preso no 16 de dezembro do ano passado sob a acusação de violação sexual mediante fraude e estupro
Cesar Itiberê/ Fotos Públicas
João de Deus foi preso no 16 de dezembro do ano passado sob a acusação de violação sexual mediante fraude e estupro

O Tribunal de Justiça de Goiás negou nesta terça-feira (11) o pedido de habeas corpus 
feito pela defesa do médium goiano João Teixeira de Faria, o João de Deus. Denunciado por abuso sexual e por posse ilegal de armas, o líder espirituoso está preso preventivamente em Aparecida de Goiânia.

O pedido negado pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal diz respeito apenas ao processo a que João de Deus
responde por manter, em uma de suas residências, em Abadiânia, uma pistola; três revólveres, um deles com numeração raspada, e munição.

As armas foram encontradas escondidas em fundo falso montado no armário de um dos quartos de um dos imóveis que foram alvo de mandados de busca e apreensão cumpridos por policiais civis no dia 19 de dezembro. No local, também foram apreendidos R$ 405 mil em dinheiro.

Em seu voto, o desembargador-relator Edison Miguel destacou condições desfavoráveis para o médium, implicado também em processos de abuso sexual. Mesmo que obtivesse o  habeas corpus
 no processo relativo à posse ilegal de armas, ele continuaria preso, pelas outras acusações.

“Ficou demonstrada a gravidade do crime, e a medida se faz necessária e adequada para a garantia e a manutenção da ordem pública. Por esta razão, estou revogando os efeitos da liminar e denegando a ordem prejudicada”, enfatizou o desembargador.

O advogado de Faria, Alberto Toron, antecipou a jornalistas que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). “Entendemos que esta prisão, na linha do que já havia sido decidido pelo desembargador plantonista, é absolutamente injusta”, afirmou o advogado, sustentando que a prisão preventiva do médium é uma “espécie de punição antecipada”.

Leia mais:  Irritado com atraso de Alexandre de Moraes, Marco Aurélio cancela sessão do STF

Leia também: Ministério Público apresenta mais duas denúncias contra médium

“Essa ideia não se afina com a prisão preventiva, e vamos insistir nesse ponto nas instâncias superiores. É preciso separar o joio do trigo. As circunstâncias já renderam um outro processo contra o senhor João [pelas acusações de abuso sexual]. Ora, nesse outro processo, foi imposta a prisão preventiva. Neste, das armas, as razões são específicas. Caso contrário, o senhor João acabará preso neste processo pelas razões do outro”, disse Toron.

Alvo de acusações de mais de 250 mulheres desde o início de dezembro, o  líder espiritual
que prestava atendimentos na Casa Dom Inácio de Loyola é réu por violação sexual mediante fraude e estupro de vulneráveis. Esse processo, que tramita no Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), trata de supostos crimes cometidos contra quatro mulheres no período de abril a outubro do ano passado. 

O médium também já foi indiciado, juntamente à sua esposa, Ana Keyla, por porte ilegal de armas. O inquérito foi aberto após a Polícia Civil apreender revólveres e pistolas em endereços do líder espiritual. Também foram encontradas quantias de dinheiro em espécie que somam R$ 1,2 milhão, além de pedras preciosas. Esse último item, bem como um computador apreendido, ainda está sendo analisado pela perícia.

Leia também: Filho de médium é preso por suposta tentativa de silenciar testemunhas

João de Deus
 foi preso no 16 de dezembro do ano passado sob a acusação de violação sexual mediante fraude e de estupro de vulnerável, crimes que teriam sido praticados contra centenas de mulheres na instituição em que atendia pessoas em busca de atendimento espiritual, em Abadiânia (GO).

* Com informações da Agência Brasil

Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Unicef: 32 crianças são assassinadas por dia no Brasil

Publicado

em

Em 2017, foram 11,8 mil mortes de crianças e adolescentes de 10 a 19 anos. Vítimas, em sua maioria, são meninos negros e pobres

Relatório sobre os direitos da criança apresentado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) nesta terça-feira (12/11/2019) mostra que, por dia, 32 crianças e adolescentes de 10 a 19 anos são assassinadas no Brasil.

Em 2017, foram 11,8 mil mortes. As vítimas, em sua maioria, são meninos negros, pobres, que vivem nas periferias e em áreas metropolitanas das grandes cidades desprovidas de serviços básicos de saúde, assistência social, educação, cultura e lazer.

De acordo com o relatório do Unicef, que reúne dados de 10 capitais brasileiras, 2,6 milhões de crianças vivem em áreas diretamente afetadas pela violência armada.

Nos últimos 10 anos, o número de homicídios entre adolescentes brancos vem caindo, enquanto o de negros apresenta crescimento. Somente em 2017, os negros representavam 82,9% dos 11,8 mil casos de assassinato entre crianças e adolescentes de 10 a 19 anos no país.

“Reverter esse quadro é urgente. É preciso investir nos territórios mais vulneráveis, com políticas públicas de qualidade, voltadas a cada criança e a cada adolescente, em especial os mais excluídos. Temos que oferecer a eles um ambiente seguro em que possam desenvolver plenamente o seu potencial”, afirmou Florence Bauer, representante do Unicef no Brasil.

Saúde e educação
O relatório do Unicef ainda mostra que, atualmente, há quase 2 milhões de crianças fora da escola. Grande parte delas vem de família de baixa renda.

Além disso, há também crianças que estão na escola, mas com alto índice de reprovação. Em 2018, 3,5 milhões de estudantes de colégios estaduais e municipais foram reprovados ou abandonaram os estudos.

Na área de saúde, o documento chama atenção para a má nutrição. Por um lado, a desnutrição crônica caiu maciçamente, com exceção das crianças indígenas, que registraram uma taxa média de 30% entre os menores de 5 anos, índice que chega a quase 80% entre os Ianomâmis. De outro lado, o Unicef aponta que uma em cada três crianças brasileiras de 5 a 9 anos está com sobrepeso.


(*Metropoles)

Comentários do Facebook
Leia mais:  Jovem morre ao bater em pedras durante voo de parapente no RJ
Continue lendo
Internacional40 minutos atrás

Brics avançam na cooperação em Ciência e Tecnologia

Na extensa agenda da Cúpula dos Bric que ocorre esta semana em Brasília, os temas de Ciência, Tecnologia & Inovação...

Entretenimento53 minutos atrás

Júlio passa por cirurgia em “Éramos Seis” e deixa sua família preocupada

Em “Éramos Seis”, a saúde frágil de Júlio (Antonio Calloni) deixará toda a sua família preocupada. Depois de ter tido...

Mulher53 minutos atrás

Qual o signo mais buscado na web? Veja ranking e motivos para tanta curiosidade

Qual é o seu signo? Se você é aquele tipo de pessoa que se preocupa com astrologia, costuma ler o...

Mulher53 minutos atrás

Horóscopo do dia: previsões para 13 de novembro de 2019

arrow-options Marcelo Dalla As mandalas são uma representação do mapa astral Veja também: Em que nível de evolução do seu...

Economia3 horas atrás

Tudo sobre o DPVAT:  o que é, quem utiliza e porque Bolsonaro vai acabar com ele

arrow-options Edson Lopes Jr/A2AD Todos os proprietários de veículos do Brasil pagam o seguro DPVAT, extinto pelo presidente por Medida...

Economia3 horas atrás

Desconto no seguro-desemprego pode chegar a 8,14% com novo programa do governo

arrow-options Divulgação Programa Verde Amarelo visa aumentar a abertura de vagas para jovens de 18 a 29 anos O governo...

Economia3 horas atrás

Senado aprova saque do FGTS de R$ 998 e texto segue para sanção de Bolsonaro

arrow-options Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil Texto que amplia saque precisa ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro O Senado aprovou, em...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana