conecte-se conosco


Nacional

Justiça de Goiás nega pedido de liberdade para João de Deus

Publicado

em


João de Deus foi preso no 16 de dezembro do ano passado sob a acusação de violação sexual mediante fraude e estupro
Cesar Itiberê/ Fotos Públicas

João de Deus foi preso no 16 de dezembro do ano passado sob a acusação de violação sexual mediante fraude e estupro

O Tribunal de Justiça de Goiás negou nesta terça-feira (11) o pedido de habeas corpus  feito pela defesa do médium goiano João Teixeira de Faria, o João de Deus. Denunciado por abuso sexual e por posse ilegal de armas, o líder espirituoso está preso preventivamente em Aparecida de Goiânia.

O pedido negado pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal diz respeito apenas ao processo a que João de Deus responde por manter, em uma de suas residências, em Abadiânia, uma pistola; três revólveres, um deles com numeração raspada, e munição.

As armas foram encontradas escondidas em fundo falso montado no armário de um dos quartos de um dos imóveis que foram alvo de mandados de busca e apreensão cumpridos por policiais civis no dia 19 de dezembro. No local, também foram apreendidos R$ 405 mil em dinheiro.

Em seu voto, o desembargador-relator Edison Miguel destacou condições desfavoráveis para o médium, implicado também em processos de abuso sexual. Mesmo que obtivesse o  habeas corpus  no processo relativo à posse ilegal de armas, ele continuaria preso, pelas outras acusações.

“Ficou demonstrada a gravidade do crime, e a medida se faz necessária e adequada para a garantia e a manutenção da ordem pública. Por esta razão, estou revogando os efeitos da liminar e denegando a ordem prejudicada”, enfatizou o desembargador.

O advogado de Faria, Alberto Toron, antecipou a jornalistas que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). “Entendemos que esta prisão, na linha do que já havia sido decidido pelo desembargador plantonista, é absolutamente injusta”, afirmou o advogado, sustentando que a prisão preventiva do médium é uma “espécie de punição antecipada”.

Leia mais:  Justiça determina multa de R$ 100 mil a Facebook porposts falsos sobre Marielle

Leia também: Ministério Público apresenta mais duas denúncias contra médium

“Essa ideia não se afina com a prisão preventiva, e vamos insistir nesse ponto nas instâncias superiores. É preciso separar o joio do trigo. As circunstâncias já renderam um outro processo contra o senhor João [pelas acusações de abuso sexual]. Ora, nesse outro processo, foi imposta a prisão preventiva. Neste, das armas, as razões são específicas. Caso contrário, o senhor João acabará preso neste processo pelas razões do outro”, disse Toron.

Alvo de acusações de mais de 250 mulheres desde o início de dezembro, o  líder espiritual que prestava atendimentos na Casa Dom Inácio de Loyola é réu por violação sexual mediante fraude e estupro de vulneráveis. Esse processo, que tramita no Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO), trata de supostos crimes cometidos contra quatro mulheres no período de abril a outubro do ano passado. 

O médium também já foi indiciado, juntamente à sua esposa, Ana Keyla, por porte ilegal de armas. O inquérito foi aberto após a Polícia Civil apreender revólveres e pistolas em endereços do líder espiritual. Também foram encontradas quantias de dinheiro em espécie que somam R$ 1,2 milhão, além de pedras preciosas. Esse último item, bem como um computador apreendido, ainda está sendo analisado pela perícia.

Leia também: Filho de médium é preso por suposta tentativa de silenciar testemunhas

João de Deus  foi preso no 16 de dezembro do ano passado sob a acusação de violação sexual mediante fraude e de estupro de vulnerável, crimes que teriam sido praticados contra centenas de mulheres na instituição em que atendia pessoas em busca de atendimento espiritual, em Abadiânia (GO).

* Com informações da Agência Brasil

Fonte: IG Mundo
Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Enterro de catador que foi morto pelo exército será nesta sexta-feira (19)

Publicado

em


Família de Luciano Macedo
Reginaldo Pimenta/Agência O Dia

Família de Luciano Macedo pretende processar o Exército

O enterro do catador de material reciclável Luciano Macedo, 27 anos, acontecerá nesta sexta-feira (19) à tarde, no Cemitério de São Francisco Xavier, no Caju, zona portuária do Rio. A família não divulgou o horário do sepultamento.

Leia também: Morre catador baleado pelo Exército ao ajudar família alvo de 80 tiros no Rio

Luciano levou três tiros no domingo (7), ao tentar ajudar a família do músico Evaldo dos Santos Rosa, o Manduca, 51 anos, que teve o carro atingido por 83 tiros disparados por militares do Exército , quando passava por Guadalupe, zona norte do Rio. O músico morreu na hora. Os militares confundiram o carro de Evaldo com um veículo também branco que havia sido roubado por ladrões.

De acordo com informação da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Luciano morreu na madrugada de ontem (18), no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes. Em nota, a secretaria informou que “todos os esforços clínicos necessários foram realizados por profissionais multidisciplinares do Hospital Estadual Carlos Chagas com o objetivo de oferecer o melhor atendimento ao paciente Luciano Macedo, vítima de perfuração por arma de fogo que deu entrada na unidade no último dia 7″.

A SES esclareceu que o paciente “apresentava estado de saúde gravíssimo desde a entrada na unidade, o que impossibilitava sua transferência”. No dia 17, Luciano Macedo foi submetido a uma cirurgia torácica, mas acabou morrendo às 4h20 da madrugada de ontem (18). O catador deixou mulher, Daiana Horrara, grávida de cinco meses.

Leia também: Bolsonaro diz que “exército não matou ninguém” sobre tiros em músico

Leia mais:  Justiça determina multa de R$ 100 mil a Facebook porposts falsos sobre Marielle

A organização não governamental (ONG) Rio de Paz conseguiu, por meio de doações, enxoval para o bebê e dinheiro para alugar casa para a viúva. De acordo com o advogado da família do catador, João Tancredo, nove tiros disparados pelos militares do Exército atingiram outro veículo estacionado do outro lado da rua. 

Fonte: IG Nacional
Comentários do Facebook
Continue lendo
Regional35 minutos atrás

Bandidos baleados em assalto a posto de Gasolina

 BARRA S. FRANCISCO (ES) – Policias do 11º BPM, foram acionados na noite desta quinta-feira (18), por volta das 20h30min,...

Estadual43 minutos atrás

Morador de rua é morto a socos e chutes no ES

Um morador em situação de rua, que foi identificado apenas pelo nome de Helder, foi morto na madrugada desta sexta-feira...

Esportes54 minutos atrás

Luan no Palmeiras? Verdão pode ceder Lucas Limas para contratar ídolo do Grêmio

Divulgação Ídolo do Grêmio, Luan pode ser o novo reforço do Palmeiras O elenco estrelado do Palmeiras pode ganhar mais...

Economia1 hora atrás

AGU tenta recuperar mais de R$ 2 bilhões em fraudes no INSS

Agência Brasil AGU tenta recuperar mais de R$ 2 bilhões em fraudes no INSS A Advocacia-Geral da União (AGU) está...

Nacional2 horas atrás

Enterro de catador que foi morto pelo exército será nesta sexta-feira (19)

Reginaldo Pimenta/Agência O Dia Família de Luciano Macedo pretende processar o Exército O enterro do catador de material reciclável Luciano...

Mulher2 horas atrás

7 receitas veganas para colocar em prática no almoço de Páscoa

É tradição em muitos lares brasileiros reunir a família para desfrutar de um almoço nos feriados, e um deles é...

Nacional3 horas atrás

Rússia diz que Relatório Mueller não prova interferência nas eleições americanas

Divulgação/White House Donald Trump não conspirou com a Rússia para vencer eleições, diz investigação O Kremlin disse na sexta-feira que...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana