conecte-se conosco



Esportes

Jogadora do Palmeiras vê adiamento dos Jogos como "melhor a ser feito"

Publicado

em

.

O adiamento da Olimpíada de Tóquio (Japão) para 2021 em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19) coloca mais um desafio na remontagem do planejamento da seleção feminina de futebol, que já tinha sido afetado pelo cancelamento da data Fifa – período liberado no calendário para jogos entre países – de 6 e 14 de abril. Na ocasião, as comandadas de Pia Sundhage enfrentariam Costa Rica e Estados Unidos.

“Acredito que é um pouco chato para os atletas essa questão de adiar (os Jogos) para o ano que vem, mas, o melhor a ser feito agora é cada um se cuidar. Preocupar não só consigo, mas com o próximo. Fazer sua parte para, no ano que vem, a Olimpíada ocorrer da melhor maneira possível”, afirma à Agência Brasil a lateral-direita Isabella, uma das jogadoras observadas pela treinadora sueca para a Seleção que brigará pelo inédito ouro olímpico – agora em 2021.

Convocada pela primeira vez para dois amistosos contra o México, em dezembro do ano passado, a lateral do Palmeiras foi titular na segunda partida e fez o cruzamento para o terceiro gol brasileiro, marcado pela atacante Cristiane, na goleada por 4 a 0 em Araraquara (SP). Para o Torneio Internacional da França, porém, Pia chamou somente Letícia Santos, do Frankfurt (Alemanha), testando a volante e capitã Luana, do Paris Saint Germain (França), e a zagueira Antônia, do Madrid (Espanha) no setor.

Durante a competição amistosa, Letícia sofreu uma lesão no ligamento do joelho direito na derrota por 1 a 0 para a França – que, a princípio, deixaria a lateral fora da Olimpíada, já que a previsão é de que ela fique fora de ação por seis meses. Com o adiamento dos Jogos para o ano que vem, a jogadora deve voltar aos planos para Tóquio.

Quarentena sem folga

Com o futebol feminino parado, assim como outras modalidades, as atletas vêm tentando manter a forma com atividades em casa. Em ambiente externo, só se estiver deserto. “Para vocês verem, a rua é só minha. Estou sozinha. Fiquem em casa”, diz a atacante Andressa Alves, da Roma (Itália), em vídeo publicado na ferramenta Stories, do Instagram, indicando a via onde estava na ocasião da gravação, na zona leste de São Paulo.

Às vezes, o treino reúne até a família. Hoje centroavante do Santos, Cristiane, por exemplo, tem mostrado nas redes sociais as atividades diárias ao lado da irmã. Já Isabella, que realiza uma programação de treinos estabelecida pelo Palmeiras durante o período de isolamento, colocou pais e irmãos para se exercitarem junto dela.

A comissão técnica da seleção feminina, por sua vez, começou a realizar videoconferências para manter contato com as atletas. “Fizemos uma reunião para manter a rotina de trabalho. As palavras-chave são atuar em conjunto, manter o foco e acompanhar as jogadoras. Faremos reuniões técnicas e táticas com elas e também teremos alguns encontros virtuais focados nos aspectos físicos e mentais”, explica Pia Sundhage ao site oficial da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

“Entramos em contato com os preparadores físicos dos clubes para saber o que orientaram em relação a treinamentos e, de maneira conjunta, fazermos o melhor trabalho possível para as atletas. Criamos um questionário que elas (jogadoras) responderão diariamente em relação ao treino que estão fazendo em casa, peso e como estão se sentido de uma forma geral. O objetivo é ter um monitoramento detalhado de cada uma”, completa o preparador físico Fábio Guerreiro, da comissão de Pia.

Edição: Verônica Dalcanal

Comentários do Facebook

Esportes

Covid-19: Atleta brasileiro na Arábia Saudita pede ajuda para retornar

Publicado

em

.

A pandemia do novo coronavírus (covid-19) cancelou a Liga Saudita de Vôlei faltando quatro rodadas para o final. Mas, as consequências da nova doença foram além do esporte. E afetaram em cheio o ponteiro brasileiro Leonardo Felipe Amâncio, do Thahlan Sports Club, da segunda divisão da liga saudita. O atleta está isolado em um hotel na cidade de Al Dawadimi, a 250Km cerca de 300Km da capital Riad (Arábia Saudita).

 “O campeonato parou no dia 14 de março. E entramos em quarentena. Tudo aconteceu muito rápido. Os aeroportos locais estão fechados. E, agora, praticamente todo o país está em “lockdown”. Ninguém pode sair na rua. Tá muito complicado. Se alguém é pego andando na rua sem justificativa a multa pode chegar a um valor equivalente a 12 mil reais”, revela o atleta.

Antes mesmo da chegada da pandemia, ele já tinha o retorno previsto para o dia 10 de abril. Mas o fechamento dos aeroportos sauditas inviabilizou a viagem. “O clube está pagando a hospedagem e a alimentação.  E querem também adiar a minha passagem até que os aeroportos reabram. Talvez isso ocorra só em junho. Não tem praticamente nenhum estrangeiro aqui. Os europeus já foram repatriados. Tá difícil. Preciso voltar para casa”, pede o atleta.

O jogador fez um apelo à Embaixada e ao Itamaraty. ” O consulado entrou em contato comigo. Estou aguardando a resposta deles há mais de duas semanas. Não recebi nenhum orçamento, nenhuma novidade. Estou sem previsão de retorno ao Brasil”, desabafa.

 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Comentários do Facebook
Continue lendo
Entretenimento6 minutos atrás

Ator de “La Casa de Papel” solta um “Lula Livre!” em entrevista

O ator Rodrigo De La Serna, de ” La Casa de Papel “, disse “Lula Livre” durante uma entrevista. O...

Esportes6 minutos atrás

Covid-19: Atleta brasileiro na Arábia Saudita pede ajuda para retornar

. A pandemia do novo coronavírus (covid-19) cancelou a Liga Saudita de Vôlei faltando quatro rodadas para o final. Mas,...

Nacional6 minutos atrás

Praias do litoral paulista terão acessos bloqueados durante feriado de Páscoa

arrow-options Reprodução Praias dos litorais de São Paulo estarão fechadas durante a Páscoa Em coletiva nesta quarta-feira (8) Doria  informou...

Carros e Motos6 minutos atrás

Multicampeão de Trial Toni Bou pilota sua moto dentro de casa na quarentena

arrow-options Divulgação Toni Bou não deixa a quarentena do coronavírus abalar os seus treinos. Se a vida dá um limão,...

Internacional32 minutos atrás

Após 76 dias, Wuhan acaba com proibições de viagem

Os habitantes de Wuhan, na China, finalmente, podem deixar a cidade após 76 dias de isolamento social para combater o...

Entretenimento32 minutos atrás

Apresentador da CNN exibe raio-X dos pulmões para alertar gravidade da Covid-19

O âncora da CNN dos Estados Unidos, Chris Cuomo , mostrou ao vivo na noite da última terça-feira (7) um...

Saúde45 minutos atrás

TRT-2 suspende decisão que obrigava ifood dar ajuda a entregadores

. O Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) cassou na segunda-feira (6) uma liminar que obrigava o aplicativo...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana