conecte-se conosco



Nacional

Janaina Paschoal recorre a Doria para uso de cloroquina no Estado de SP

Publicado

em


source
janaina paschoal
Sérgio Galdino

janaina paschoal

As deputadas estaduais do PSL Janaina Paschoal e Letícia Aguiar solicitaram ao Ministério Público de São Paulo que às 645 cidades do Estado adotem o protocolo do Ministério da Saúde, que orienta médicos da rede pública a receitarem cloroquina  e da hidroxicloroquina a pacientes infectados pela Covid-19 .

O protocolo, publicado em maio, orienta o uso dos dois medicamentos somados à azitromicina desde os primeiros dias após a aparição de sintomas da doença causada pelo novo coronavírus (Sars-coV-2).

Janaina Paschoal  – que não usou cloroquina quando contraiu o vírus – disse que não é uma entusiasta do remédio, mas sim de medicar no início.

“No sistema privado, essa é a regra. No público, os médicos ficam receosos, pois o protocolo do Conselho de Secretários da Saúde manda não medicar casos leves e moderados. O que eu defendo é permitir que médicos e pacientes decidam em conjunto”, iniciou ela ao Uol .

“Entendo que medicar o paciente no início diminui as chances de a doença agravar e de precisar de intubação. Tenho ouvido médicos do país todo, inclusive médicos brasileiros que trabalharam no exterior”, continuou.

A deputada já havia recorrido ao governador João Doria (PSDB) e a outras instâncias estaduais antes, mas sem sucesso. “Já falei com o governador a respeito, com o ex-secretário da Saúde [José Henrique Germann], com o atual Secretário Executivo da Saúde [Jean Gorinchteyn], com o Presidente do Conselho de Secretários Estaduais. Não sei se surtirá efeito. Fui também ao CRM (Conselho Regional de Medicina)”, disse.

“Não estou falando de tomar remédio para prevenir. Estou falando de pessoas sintomáticas. Enquanto demonizam um medicamento de 70 anos, festejam uma vacina que ninguém sabe quais foram os efeitos na segunda fase de testagem”, declarou a deputada.

Comentários do Facebook

Nacional

Pastor compara gays a câncer e Aids é condenado a pagar R$ 100mil

Publicado

em


source
pastor
Divulgação

A declaração foi feita quando Ezequiel estava à frente da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos

A Justiça do Rio de Janeiro determinou que o pastor e ex-secretário Ezequiel Cortaz Teixeira pague uma indenização de R$ 100 mil em benefício da população LGBTI+ do Rio. Ele foi condenado por ter afirmado que acreditava na cura gay , comparando a homossexualidade a doenças graves, como Aids e câncer. As informações são do jornal O Dia.

A declaração do pastor foi feita quando ele estava à frente da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, em 2016. A indenização por danos morais deverá ser revertida para ações do programa Rio Sem Homofobia, do governo do estado.

“O conceito de direitos humanos, como se sabe, perpassa pela garantia fundamental e universal que visa a proteção de todos os indivíduos e extratos sociais, sem descriminação, face a ações ou missões que sequer tendam a abolir direitos ou possam macular a dignidade, honra e imagem dos indivíduos”, diz o juiz responsável pelo caso, Sandro Lucio Barbosa Pitassi.

De acordo com ele, “é notória a violação e os prejuízos maiores no que se refere à imagem da população LGBTI+”, principalmente por ocupar, na época, um “cargo político de grande relevância social”, completa.

A decisão também determina que o ex-secretário faça a divulgação do inteiro teor da sentença em veículo de grande circulação no Estado do Rio, no prazo de 30 dias, sob pena de multa diária que pode variar de R$ 500 a R$ 100 mil.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Economia3 minutos atrás

Ipea revisa queda do PIB de 6% para 5% em 2020

Tomaz Silva/Agência Brasil Intensidade da recuperação, medida no PIB, depende da pandemia de Covid-19, diz o instituto ligado ao Ministério...

Esportes3 minutos atrás

Jogo entre Joaçaba e Pato marca estreia de Santa Catarina na LNF 2020

A partida entre Joaçaba e Pato, nesta quinta-feira (1), às 20h30 (horário de Brasília), será a primeira disputada em Santa...

São Mateus17 minutos atrás

Projeto Tamar seleciona 20 voluntários para atuar em Guriri

O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação em Tartarugas Marinhas e Biodiversidade Marinha do Leste – CENTRO TAMAR ICMBio –...

Entretenimento18 minutos atrás

Veja mais fotos do casamento de Gretchen com Esdras de Souza

Gretchen se casou novamente na última quarta-feira (30). O escolhido da vez foi o saxofonista Esdras de Souza, que ela...

Policial18 minutos atrás

PM apreende droga, munição e 12 armas em Pancas e Alto Rio Novo

Policiais militares do 8º Batalhão deflagraram uma operação de repressão ao crime, nesta quinta-feira (01), na qual foram cumpridos diversos...

Nacional18 minutos atrás

Pastor compara gays a câncer e Aids é condenado a pagar R$ 100mil

Divulgação A declaração foi feita quando Ezequiel estava à frente da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos...

Economia18 minutos atrás

Bolsonaro sanciona projeto de lei que proíbe barragens como a de Brumadinho (MG)

Foto: Isac Nóbrega/PR Bolsonaro sanciona lei que proíbe construção de barragens como a de Brumadinho (MG) Nesta quarta-feira (30), o ...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!