conecte-se conosco


Entretenimento

Jake Trevisan almeja conquistar a folia de 2019 com sua nova canção, Pacabá

Publicado

em

Nome popular no Carnaval 2009, graças a explosão do hit Pó Pará Com Pó , a cantora gospel Jake Trevisan quer ganhar a folia de 2019 com seu novo trabalho, Pacabá , lançado na última sexta-feira (08). A canção aborda um assunto sério – a depressão. Para a coluna, a cantora garantiu que a ideia da música é “fazer uma reflexão sobre o assunto, e dar esperança às famílias e as pessoas que sofrem desse mal”.


Jake Trevisan é um forte nome do carnaval
Divulgação

Jake Trevisan é um forte nome do carnaval

Leia também:  Ator da Record TV, Eduardo Pelizzari, se prepara para “Jezabel”

A novidade de Jake Trevisan veio recheada de boas expectativas sobre a recepção das pessoas, além de ter como objetivo alcançar diferentes públicos. De acordo com ela, os elogios da sua iniciativa se fazem presentes, principalmente, pela coragem de abordar um assunto tão sério por meio da arte.

Mesmo investindo na folia, a intérprete de 
Pacabá
 garantiu que a alegria do carnaval é apenas uma de suas características, mas que vai continuar fazendo músicas para todos os momentos do ano. Questionada sobre a mescla de folia com religião, a artista falou com convicção que recebe tanto o apoio da igreja quanto do público, principalmente por abordar sobre um problema que está presente no cotidiano de muita gente, inclusive de celebridades e nomes religiosos como Padre Marcelo Rossi e Padre Fábio de Melo.

Espero tua (re)volta no Festival de Berlim


Montador Yuri Amaral, diretora Eliza Capai e a protagonista Marcela Jesus, do filme
Max Kullmann

Montador Yuri Amaral, diretora Eliza Capai e a protagonista Marcela Jesus, do filme “Espero tua (re)volta”

O longa-metragem “Espero tua (re)volta”, dirigido por Eliza Capai, teve uma recepção calorosa e foi aplaudido de pé na première do Festival de Berlim, na exibição do último sábado (9). O filme fala sobre lutas estudantis.

Leia mais:  Repórter gato do “MaisVocê” discute com seguidor sobre rugas

“Nossa tensão e ansiedade se dissolveram quando vimos todas aquelas pessoas se levantando e aplaudindo o filme por uma eternidade. Na sessão seguinte, o mesmo se repetiu. Os dois debates que aconteceram após o filme foram muito profundos e mostraram como as pessoas estavam curiosas sobre a situação política do Brasil. O debate extrapolou o filme e falou sobre toda essa complexidade que vivemos agora. Foi muito especial”, conta a diretora Eliza Capai.

Leia também: Longe demais? “Future Man” retorna ainda mais maluca em um futuro sem filtro

Bia Arantes se prepara para encarnar nova personagem


O antes (à esquerda) e depois (à direita) de Bia Arantes, para interpretar Valéria, sua nova personagem
Divulgação

O antes (à esquerda) e depois (à direita) de Bia Arantes, para interpretar Valéria, sua nova personagem

A atriz Bia Arantes mudou o seu visual para vivenciar sua mais nova personagem, Valéria, que entra no ar na próxima novela das seis da Globo, “Órfãos da Terra”. Antes desse papel, Bia interpretou a bruxa Brice em “Deus Salve o Rei” e chegou, inclusive, a participar do quadro “Dança dos Famosos”, que acontece dentro do “Domingão do Faustão”.

BAFTA aquece público para o Oscar 2019


Bradley Cooper levou o prêmio BAFTA de Melhor Canção Original, por
Reprodução/Instagram

Bradley Cooper levou o prêmio BAFTA de Melhor Canção Original, por “Nasce Uma Estrela”

O prêmio BAFTA (British Academy of Film and Television Arts) aconteceu no último domingo (10). Diversos filmes e atores foram premiados na ocasião, o que funcionou como uma espécie de aquecimento à cerimônia do Oscar 2019, que está por vir. “A Favorita” foi um grande destaque da noite, arrematando seis prêmios. Os vencedores foram:

  • Melhor Filme: “Roma”
  • Melhor Filme Britânico: “A Favorita”
  • Melhor Filme em Língua Estrangeira: “Roma”
  • Melhor Documentário: “Free Solo”
  • Melhor Animação: “Homem-Aranha no Aranhaverso”
  • Melhor Diretor: Alfonso Cuarón (“Roma”)
  • Melhor Roteiro Original: “A Favorita”
  • Melhor Roteiro Adaptado: “Infiltrado na Klan”
  • Melhor Atriz: Olívia Colman (“A Favorita”)
  • Melhor Ator: Rami Malek (“Bohemian Rhapsody”)
  • Melhor Atriz Coadjuvante: Rachel Weisz (“A Favorita”)
  • Melhor Ator Coadjuvante: Mahershala Ali (“Green Book – O Guia”)
  • Melhor Trilha Sonora: “Nasce Uma Estrela”
  • Melhor Fotografia: “Roma”
  • Melhor edição: “Vice”
  • Melhor design de produção: “A Favorita”
  • Melhor Figurino: “A Favorita”
  • Melhor Cabelo e Maquiagem: “A Favorita”
  • Melhor Som: “Bohemian Rhapsody”
  • Melhores Efeitos Visuais: “Pantera Negra”
  • Ator ou atriz revelação em 2019 (escolha popular): Letitia Wright
Leia mais:  Belo publica foto da bandeira do Brasil e é atacado: “A favor de militar?”

Jake Trevisan fala sobre reconhecimento feminino


Cantora gospel, Jake Trevisan fala sobre a mulher e a igreja católica
Divulgação

Cantora gospel, Jake Trevisan fala sobre a mulher e a igreja católica

Leia também: Má sorte? Tony Ramos emenda papeis ruins na Globo

Católica, Jake Trevisan quer lutar pelo reconhecimento feminino na religião. “Existe o poder na imagem do homem, mas precisa de mulher para representar as causas, não só a instituição. Como mulher busco esse espaço. A igreja católica não é formada somente pelos padres, mas são eles que aparecem mais”, explicou a cantora, 
que complementou dizendo: “Eu quero ocupar esse espaço da mulher cantora, mãe, esposa e missionária. Eu busco por isso, ainda mais nesse momento de empoderamento feminino”.

Fonte: IG Gente
Comentários do Facebook
publicidade

Entretenimento

“Lembro mais dos Corvos” é filme-relato das dores e desejos de uma mulher trans

Publicado

em

Quem tem dúvidas do vigor do cinema independente brasileiro precisa assistir “Lembro Mais dos Corvos”, um filme testamento de uma atriz maiúscula que sabe se fazer vulnerável, mas também se impor diante do olhar da audiência. A atriz em questão é Julia Katharine, mulher trans que abre o filme de Gustavo Vinagre lembrando da relação abusiva que teve com um tio avô quando tinha menos de dez anos de idade. “Ele foi o primeiro a me ver como menina”, relembra com afeto inconvicto.

Leia também: “Bohemian Rhapsody” se fia na força do Queen para quebrar a banca no Oscar



Divulgação

“Lembro mais dos Corvos”

É um relato difícil, que Julia observa estar “com dificuldades para entrar na história” mais de uma vez e um posicionamento corajoso de um filme que pretende desmistificar a mulher trans, mas que não deixa de objetifica-la para fazê-lo. Julia é uma mulher–objeto, mas não necessariamente por ser uma mulher trans, algo que fica claro para a audiência pelas escolhas de Vinagre e pela própria abertura de “ Lembro Mais dos Corvos ”, que evita que esse relato em particular defina sua personagem.

Leia também: Comédia afetuosa, “As Ineses” reverencia grandes filmes italianos dos anos 60

A flor do meu segredo 

O filme se notabiliza por ser em 1ª pessoa, há intervenções pontuais da realização para recompor o raciocínio da personagem, e pelo espaço dado ao improviso. Essa linha afrouxada favorece uma dinâmica entre a ficção e o documental. A cinefilia de Julia é algo que chama a atenção. A própria admite que a descoberta do cinema a ajudou a lidar com a depressão.

“Quero ser diretora”, observa Julia em um dado momento, “e só vou fazer comédias românticas para compensar toda a minha carência afetiva”. Curiosamente, o curta “Tea for Two”, seu primeiro trabalho como diretora e que acompanha o filme em seu lançamento comercial, não é uma comédia romântica. Em outro momento, a atriz diz que até tentou, “mas que não conseguiria ser puta” pois se apaixona rápido demais”.

Leia mais:  Kéfera rebate declaração de jovem no “Encontro”: “não é seu lugar de fala”

Julia Katharine  se expõe com coragem e desprendimento e sua capacidade de raciocínio e de se autoanalisar não só encantam o público como contribuem para que a experiência proposta pelo filme, e o debate intrínseco a ela, sejam mais avolumados e perenes.

Leia também: “Minha Fama de Mau” faz retrato bonzinho de Erasmo Carlos

“Lembro mais dos Corvos”  é um filme que recebe a tristeza e as frustrações com ternura, que olha para o sexo com genuíno esforço de compreensão e que encontra em uma mulher que “só quer fazer filmes para ganhar  prêmios ” uma figura apaixonante.      

Fonte: IG Gente
Comentários do Facebook
Continue lendo

Votação

O eleitor mateense tem até 07 de março de 2019, a chance de indicar espontaneamente, o que pode ser no futuro o PREFEITO do Município. Escolha entre esses candidatos apresentados:

Entretenimento56 minutos atrás

“Lembro mais dos Corvos” é filme-relato das dores e desejos de uma mulher trans

Quem tem dúvidas do vigor do cinema independente brasileiro precisa assistir “Lembro Mais dos Corvos”, um filme testamento de uma...

Entretenimento56 minutos atrás

Sob escrutínio racial, “Green Book” quer ser “A Forma da Água” do Oscar 2019

Pode não parecer, mas “Green Book: O Guia” é o filme que despertou mais polêmica nessa temporada de premiações. O...

Entretenimento56 minutos atrás

“Todos Já Sabem” é melodrama poderoso com inspirada trinca de atores

O cinema de Asghar Farhadi (“A Separação”, “O Passado” ) é pautado pelo interesse quase que antropológico de observar o...

Esportes3 horas atrás

Ver o futebol brasileiro virou motivo para castigo e tortura

– Filho, você está de castigo . Quem mandou tacar fogo no lixo. Isso não se faz. E outra coisa:...

Entretenimento4 horas atrás

Realeza negra? Meghan Markle aparece como rainha em vídeo de Beyoncé

Aconteceu nesta quarta-feira (20) o prêmio Brit Awards, em Londres. Beyoncé e Jay-Z não puderam comparecer ao evento, porém, foram...

Esportes6 horas atrás

Corinthians vira sobre o Avenida-RS e se classifica na Copa do Brasil

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians Timão sofreu, mas conseguiu virar nos últimos minutos, contra o Avenida-RS e vencer por...

Esportes6 horas atrás

Em jogo de viradas, City vence o Schalke; Atlético faz 2 a 0 na Juventus

Reprodução Sterling marcou o último gol contra o Schalke 04, sem auxílio do VAR Na rodada das oitavas de final...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana