conecte-se conosco


Entretenimento

Izabella Camargo, William Waack e mais: jornalistas demitidos de modo polêmico

Publicado

em

É comum que casos de jornalistas demitidos virem notícias, principalmente quando essa demissão acontece de maneira polêmica , como é o caso de William Waack, que teve seu contrato rescindido depois de ser acusado de racismo.

Leia também: Globo rescinde contrato com Izabella Camargo, que agradece carinho dos fãs


Jornalistas demitidos envolvendo polêmicas
Reprodução

Jornalistas demitidos envolvendo polêmicas

Assim como ele, muitos outros casos de jornalistas demitidos da TV já geraram muita polêmica. Pensando nisso, fizemos uma lista para relembrarmos alguns desses casos.

Izabella Camargo


Izabella Camargo
Reprodução/Instagram

Izabella Camargo

O caso mais recente foi o de Izabella Camargo.  A Globo rescindiu o contrato com a  jornalista no começo de novembro. No entanto, a demissão veio logo depois dela ficar afastada por estar com problemas de saúde. De acordo com Izabella, ela passava por momentos super estressantes, que estava atingindo a sua saúde física e mental, revelando que estava lutando contra a Síndrome de Burnout. 

William Waack


William Waack
Reprodução

William Waack

Um caso recente e famoso das demissões conturbadas é a de William Waack da Rede Globo, que aconteceu em dezembro de 2017. O jornalista foi acusado de racismo depois de um vídeo seu nos bastidores do “Jornal da Globo” cair na internet. Nas imagens, Waack se prepara para entrar em um link direto da Casa Branca, nos EUA, acompanhado de um convidado. Enquanto espera, ele ouve uma buzina do lado de fora do estúdio. Sem papas na língua ele comenta: “Tá buzinando por que seu m… do c…”.

Leia também: Globo decide afastar William Waack após acusação de racismo

Ainda fora do ar e sem saber que era gravado, William Waack continua: “Eu não vou nem falar de quem, eu sei quem é né?”, comenta, se dirigindo ao convidado e sussurra palavras que soam como “é preto”. Ele ainda repete a informação, fazendo com que ambos riam e completa: “é coisa de preto, com certeza”, antes de o vídeo ser cortado.

Leia mais:  “Cafarnaum” arrebata ao abordar caos do Oriente Médio pelo olhar de uma criança

Megyn Kelly


Megyn Kelly
Reprodução/NBC

Megyn Kelly

Em outubro deste ano, Megyn Kelly foi demitida após comentários racistas no programa da rede NBC. O fato aconteceu depois da jornalista afirmar que na época da sua infância era válido uma pessoa usar blackface no “Dia das Bruxas”, desde que estivesse fantasiado de um personagem.

Melissa Munhoz


Melissa Munhoz
Reprodução Facebook

Melissa Munhoz

No início desse ano, Melissa Munhoz, uma das principais repórteres do SBT foi mandada embora após a divulgação de um vídeo, no qual a jornalista teve uma acalorada discussão com um guarda municipal e acabou xingando o oficial de:“Babaca”.

“A repórter do SBT está me chamando de babaca”, narra o guarda, que gravou o vídeo do momento da discussão. Em seguida, a repórter retorna em direção ao oficial e dispara:”Sabe por quê? Por que a sua obrigação é chegar e avisar o motorista e não chegar multando”, finaliza entre gritos.

Leia também: Repórter do SBT Rio é demitida após xingar guarda de “babaca”

Patrícia Abreu


Patrícia Abreu
Reprodução/Instagram

Patrícia Abreu

Em setembro deste ano, Patrícia Abreu, que trabalhava na TV Itapoan, filiada a Record, teve seu contrato rescindido pela emissora um dia antes de sair de férias. O motivo, segundo a própria jornalista, foi por conta de uma postagem que ela fez nas redes sociais homenageando o “Globo Esporte. O prograva havia completado 40 anos e, em seu Instagram, ela disse “sentir saudades” da atração esportiva.

Alê Oliveira


Alê Oliveira
Reprodução internet

Alê Oliveira

Em agosto do ano passado, o comentarista esportivo Alê Oliveira foi demitido da ESPN, onde sempre fez muito sucesso, acusado de fazer insultos racistas a um funcionário da emissora. Na época, o canal esportivo negou os insultos e disse que houve um “desentendimento sem nenhum  tipo de ofensa racial”. Mesmo assim, foi noticiado que o jornalista teria chamado uma maquiadora da casa de “preta de m…”.

Leia mais:  Agatha Moreira divulgafoto do bumbum e bomba na web: “sujô”

Luiz Carlos Prestes


Luiz Carlos Prestes
Reprodução

Luiz Carlos Prestes

Quem fecha a lista de jornalistas demitidos em meio confusões é Luiz Carlos Prestes, que foi mandado embora da RBS, afiliada à Globo, em 2010 depois de um comentário vazar nas redes sociais. Na ocasião, Prestes disse que “hoje em dia qualquer miserável tem carro”. Mesmo com a fala preconceituosa, ele se defendendo acusando a Record de ter se aproveitado da constante briga pela audiência com a emissora de Roberto Marinho.

Comentários do Facebook
publicidade

Entretenimento

“Lembro mais dos Corvos” é filme-relato das dores e desejos de uma mulher trans

Publicado

em

Quem tem dúvidas do vigor do cinema independente brasileiro precisa assistir “Lembro Mais dos Corvos”, um filme testamento de uma atriz maiúscula que sabe se fazer vulnerável, mas também se impor diante do olhar da audiência. A atriz em questão é Julia Katharine, mulher trans que abre o filme de Gustavo Vinagre lembrando da relação abusiva que teve com um tio avô quando tinha menos de dez anos de idade. “Ele foi o primeiro a me ver como menina”, relembra com afeto inconvicto.

Leia também: “Bohemian Rhapsody” se fia na força do Queen para quebrar a banca no Oscar



Divulgação

“Lembro mais dos Corvos”

É um relato difícil, que Julia observa estar “com dificuldades para entrar na história” mais de uma vez e um posicionamento corajoso de um filme que pretende desmistificar a mulher trans, mas que não deixa de objetifica-la para fazê-lo. Julia é uma mulher–objeto, mas não necessariamente por ser uma mulher trans, algo que fica claro para a audiência pelas escolhas de Vinagre e pela própria abertura de “ Lembro Mais dos Corvos ”, que evita que esse relato em particular defina sua personagem.

Leia também: Comédia afetuosa, “As Ineses” reverencia grandes filmes italianos dos anos 60

A flor do meu segredo 

O filme se notabiliza por ser em 1ª pessoa, há intervenções pontuais da realização para recompor o raciocínio da personagem, e pelo espaço dado ao improviso. Essa linha afrouxada favorece uma dinâmica entre a ficção e o documental. A cinefilia de Julia é algo que chama a atenção. A própria admite que a descoberta do cinema a ajudou a lidar com a depressão.

“Quero ser diretora”, observa Julia em um dado momento, “e só vou fazer comédias românticas para compensar toda a minha carência afetiva”. Curiosamente, o curta “Tea for Two”, seu primeiro trabalho como diretora e que acompanha o filme em seu lançamento comercial, não é uma comédia romântica. Em outro momento, a atriz diz que até tentou, “mas que não conseguiria ser puta” pois se apaixona rápido demais”.

Leia mais:  “Cafarnaum” arrebata ao abordar caos do Oriente Médio pelo olhar de uma criança

Julia Katharine  se expõe com coragem e desprendimento e sua capacidade de raciocínio e de se autoanalisar não só encantam o público como contribuem para que a experiência proposta pelo filme, e o debate intrínseco a ela, sejam mais avolumados e perenes.

Leia também: “Minha Fama de Mau” faz retrato bonzinho de Erasmo Carlos

“Lembro mais dos Corvos”  é um filme que recebe a tristeza e as frustrações com ternura, que olha para o sexo com genuíno esforço de compreensão e que encontra em uma mulher que “só quer fazer filmes para ganhar  prêmios ” uma figura apaixonante.      

Fonte: IG Gente
Comentários do Facebook
Continue lendo

Votação

O eleitor mateense tem até 07 de março de 2019, a chance de indicar espontaneamente, o que pode ser no futuro o PREFEITO do Município. Escolha entre esses candidatos apresentados:

Entretenimento1 hora atrás

“Lembro mais dos Corvos” é filme-relato das dores e desejos de uma mulher trans

Quem tem dúvidas do vigor do cinema independente brasileiro precisa assistir “Lembro Mais dos Corvos”, um filme testamento de uma...

Entretenimento1 hora atrás

Sob escrutínio racial, “Green Book” quer ser “A Forma da Água” do Oscar 2019

Pode não parecer, mas “Green Book: O Guia” é o filme que despertou mais polêmica nessa temporada de premiações. O...

Entretenimento1 hora atrás

“Todos Já Sabem” é melodrama poderoso com inspirada trinca de atores

O cinema de Asghar Farhadi (“A Separação”, “O Passado” ) é pautado pelo interesse quase que antropológico de observar o...

Esportes3 horas atrás

Ver o futebol brasileiro virou motivo para castigo e tortura

– Filho, você está de castigo . Quem mandou tacar fogo no lixo. Isso não se faz. E outra coisa:...

Entretenimento4 horas atrás

Realeza negra? Meghan Markle aparece como rainha em vídeo de Beyoncé

Aconteceu nesta quarta-feira (20) o prêmio Brit Awards, em Londres. Beyoncé e Jay-Z não puderam comparecer ao evento, porém, foram...

Esportes6 horas atrás

Corinthians vira sobre o Avenida-RS e se classifica na Copa do Brasil

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians Timão sofreu, mas conseguiu virar nos últimos minutos, contra o Avenida-RS e vencer por...

Esportes6 horas atrás

Em jogo de viradas, City vence o Schalke; Atlético faz 2 a 0 na Juventus

Reprodução Sterling marcou o último gol contra o Schalke 04, sem auxílio do VAR Na rodada das oitavas de final...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana