conecte-se conosco



Internacional

“Índios não entendem celibato”, diz bispo no Sínodo da Amazônia

Publicado

em

Papa com indígenas no Vaticano no Sínodo da Amazônia arrow-options
Reprodução/Instagram Papa Francisco

O papa Francisco recebeu indígenas e representantes da sociedade civil no Sínodo da Amazônia

O bispo emérito do Xingu, Erwin Kräutler, afirmou nesta quarta-feira (9) que a ordenação de homens casados como padres é a única alternativa para garantir a presença da Igreja Católica na Amazônia.

Leia também: Papa pede respeito a indígenas em abertura de Sínodo da Amazônia

Essa é uma das propostas mais polêmicas em discussão no Sínodo da Amazônia  e já provocou até acusações de heresia por parte do clero ultraconservador.

“Digo com toda a sinceridade: não existe outra possibilidade, os povos indígenas não entendem o celibato . Quantas vezes, chegando em um vilarejo, me perguntaram onde estava minha esposa. Quando ouviam que eu não era casado, eles se enterneciam como se eu lhes desse pena e diziam ‘pobrezinho’”, contou Kräutler no Sínodo.

A ideia em discussão na assembleia episcopal prevê a extensão do sacerdócio aos chamados “viri probati”, homens casados (preferivelmente indígenas), de fé comprovada e capazes de administrar espiritualmente uma comunidade de fiéis.

“O povo indígena não consegue entender essa coisa, que o homem não seja casado, que não tenha uma mulher”, acrescentou o bispo emérito do Xingu . Segundo ele, milhares de comunidades na Amazônia recebem a Eucaristia apenas duas ou três vezes por ano devido à falta de padres.

Leia também: Amazônia precisa do fogo de Deus e não do ateado por interesses, defende Papa

“Para a Igreja Católica, a Eucaristia está no centro, mas colocamos o celibato acima da Eucaristia”, acrescentou. Outra proposta em discussão no Sínodo é a criação de diaconisas que possam presidir cerimônias litúrgicas. “Dois terços dessas comunidades sem sacerdotes são coordenados por mulheres, então devemos pensar nisso”, disse Kräutler.

O Sínodo da Amazônia vai até 27 de outubro e discute novas formas de evangelização de povos indígenas e a proteção do meio ambiente.

Comentários do Facebook

Internacional

Trump anuncia rompimento dos Estados Unidos com a OMS

Publicado

em


.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (29) que está encerrando o relacionamento dos EUA com a Organização Mundial da Saúde (OMS), alegando que a agência se tornou essencialmente uma organização fantoche da China e criticando sua atuação durante a pandemia de coronavírus.

No Jardim das Rosas da Casa Branca, Trump ratificou as ameaças repetidas de eliminar o financiamento norte-americano para a OMS, que chega a centenas de milhões de dólares por ano.

Trump disse que a OMS falhou em fazer reformas na organização exigidas por ele no início deste mês. Ele afirmou que as autoridades chinesas “ignoraram suas obrigações de comunicação” sobre o vírus à OMS e pressionaram a OMS a “enganar o mundo” quando o vírus foi descoberto pelas autoridades chinesas.

“A China tem controle total sobre a Organização Mundial da Saúde, apesar de pagar apenas US$ 40 milhões por ano, em comparação com os cerca de US$ 450 milhões por ano que os Estados Unidos estão pagando. Nós detalhamos as reformas que ela deveria fazer e nos engajamos diretamente, mas eles se recusaram a agir”, disse Trump.

“Como eles falharam em fazer as reformas solicitadas e muito necessárias, hoje encerraremos nosso relacionamento com a Organização Mundial da Saúde e redirecionaremos esses recursos para outros em todo o mundo.”

Há muito tempo que Trump questiona a Organização das Nações Unidas (ONU) e despreza a importância do multilateralismo ao se concentrar em uma agenda chamada “America First”. Desde que assumiu o cargo, Trump deixou o Conselho de Direitos Humanos da ONU, a agência cultural da ONU, a Unesco, um acordo global para combater as mudanças climáticas e o acordo nuclear do Irã.

A Organização Mundial da Saúde é uma agência especializada da ONU – um organismo internacional independente que trabalha com as Nações Unidas. A OMS e um porta-voz do secretário-geral da ONU, António Guterres, ainda não responderam ao um pedido de comentário sobre a decisão de Trump.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Economia14 minutos atrás

Com primeira queda mensal do ano, dólar fecha em R$ 5,34

Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas Cotação do dólar oscilou ao longo das últimas semanas por conta de reviravoltas sobre contenção da...

Internacional14 minutos atrás

Trump anuncia rompimento dos Estados Unidos com a OMS

. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (29) que está encerrando o relacionamento dos EUA com...

Nacional24 minutos atrás

‘Que vexame’, diz Gleisi Hoffmann sobre depoimento de Weintraub

Reprodução Gleisi alfinetou Abraham Weintraub pelo Twitter A líder nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, comentou em seu...

Nacional34 minutos atrás

Covid-19: Mortes sobem para 27,8 mil no Brasil; casos passam de 465 mil

GlobalStock/GettyImages/CreativeCommons Estado de São Paulo é o que tem mais mortes e casos confirmados da Covid-19 O Ministério da Saúde...

Nacional49 minutos atrás

Prefeito diz que SP voltará para fase anterior se casos e mortes aumentarem

Leon Rodrigues / SECOM PMSP O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) O prefeito de São Paulo, Bruno Covas...

Estadual49 minutos atrás

Banestes libera mais de R$ 1 bilhão em crédito no Espírito Santo

. Com o objetivo de apoiar a população capixaba e contribuir para a redução dos impactos econômicos da pandemia do...

Estadual49 minutos atrás

Vice-Governadoria implementa plano de gestão em parceria com a Esesp

. A Vice-Governadoria do Estado realizou, nesta sexta-feira (29), a primeira reunião do projeto Gestão Estratégica de Pessoas. A iniciativa...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!