conecte-se conosco



Regional

Incêndio atinge plantação de eucalipto no Norte do ES

Publicado

em

O fogo se espalhou e chegou à área do Ifes da cidade, na zona rural

Um incêndio de grandes proporções tomou conta de uma plantação de eucalipto e se alastrou pela mata na zona rural Montanha, no Norte do Espírito Santo, na tarde deste sábado (09). 

O fogo atingiu também uma área do campus do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) da cidade onde há um projeto de pesquisa sobre abelhas. As chamas, no entanto, não chegaram no prédio da instituição.  Com o avanço do fogo e a grande quantidade de fumaça, famílias tiveram que sair da região.

Segundo nota do Ifes, as chamas teriam começado na área da empresa de celulose Suzano. Os servidores do campus e moradores da região conseguiram conter o fogo que estava se alastrando para as casas da comunidade Palhinha.  Já a Suzano informou que após identificar o incêndio “acionou imediatamente a sua brigada, que está atuando no controle das chamas”. Não confirmou, no entanto, se o fogo teve início em sua área.

Até na noite deste sábado, uma equipe do Corpo de Bombeiros fazia o trabalho de contenção das chamas usando um carro pipa da prefeitura. De acordo com a assessoria da corporação, o incêndio foi em vegetação e nenhuma casa foi atingida. A corporação diz que o início do fogo pode ter sido provocado devido a intensidade de calor e a grande estiagem na região. Não há informações sobre o tamanho da área destruída pelas chamas.  

Comentários do Facebook

Regional

Parte da história canariense pode ser extinta

Publicado

em

Um prédio antigo e de valor histórico foi vendido e pode ser demolido

O imóvel onde funcionava a venda de secos e molhados, que pertenceu ao senhor Pedro Canário Ribeiro foi vendido e mais cedo ou mais tarde a casa pode ter o mesmo destino.

Pedro Canário Ribeiro foi um dos primeiros moradores da cidade, posseiro que chegou ao município quando tudo ainda era mato na localidade, onde estabeleceu comércio e residência.

A população destaca a necessidade de providências do Poder Público, Secretaria Municipal de Cultura, cidadãos e demais simpatizantes para unir forças, no sentido de manter viva essa parte da história.

Os prédios da década de 1960 são parte do registro da história local e não podem se perder. As instalações já foram citadas em matérias de escala local e estadual, dado a relevante de representatividade.

Sugestões como a proposta de se tornarem espaços para visitação de turistas, com peças e dados da história local já foram apresentadas, mas até o momento não há posição ou processos concretos para garantir que o patrimônio seja tombado, revitalizado e transformado em centros da memória cultural canariense.

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!