conecte-se conosco



Economia

IBGE revisa crescimento do PIB de 2017 de 1% para 1,3%

Publicado

em

source

Agência Brasil

michel temer arrow-options
Beto Barata/PR

IBGE revisou crescimento do PIB de 2017, durante governo Temer, de 1% para 1,3%

O Produto Interno Bruto do Brasil (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos no país) cresceu 1,3% em 2017, anunciou nesta sexta-feira (8), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), após uma análise mais detalhada sobre o movimento da economia naquele ano, que interrompeu a recessão de 2015 e 2016.

Leia também: Inflação de outubro é a menor para o mês desde 1998, revela IBGE

O instituto acompanha e publica trimestralmente os resultados do PIB , mas, após essa divulgação, os pesquisadores continuam a atualizar a metodologia e reunir informações mais detalhadas, como balanços de empresas e dados da Receita Federal, que servem para produzir um estudo mais amplo sobre a economia.

Com a consolidação, o crescimento da economia naquele ano passou de 1% para 1,3%, totalizando R$ 6,583 trilhões.

Desempenho

Também foram atualizados os dados sobre o desempenho de cada setor da economia. O crescimento da agropecuária passou de 13% para 14,2%; o da indústria saiu de uma estabilidade de 0% para uma queda de 0,5%, e dos serviços cresceram 0,8% em vez de 0,3%

A taxa de investimento (Formação Bruta de Capital Fixo), que havia sido de 15,6%, caiu para 14,6% com a análise mais ampla, o menor patamar desde 1995.

Leia também: Mercado eleva previsão de crescimento da economia neste ano

Mais informações podem ser conferidas no Sistema de Contas Nacionais do IBGE , que inclui uma série completa desde 2000.

Comentários do Facebook

Economia

Dólar sobe e fecha em R$ 5,13 depois de dois dias de queda

Publicado

em


source
dólar
Pixabay/Reprodução

Dólar subiu depois de queda brusca

Em um dia de movimentos contraditórios no mercado financeiro, a bolsa de valores fechou no maior valor em três meses. Depois de dois dias de queda, o dólar subiu para R$ 5,13.

Leia:
Petrobras aumenta preço do gás em 5,3% nesta quinta-feira
São Paulo permite reabertura de escritórios e concessionárias
Banco Central projeta alta de 7,8% no crédito em 2020

O Ibovespa, índice da B3 (bolsa de valores brasileira), fechou o dia aos 93.829 pontos, com alta de 0,89%. O índice alternou altas e baixas ao longo da manhã, mas subiu durante a tarde. O indicador está no nível mais alto desde 6 de março, quando estava em 97.996 pontos.

O dólar comercial encerrou esta quinta-feira (4) vendido a R$ 5,132, com alta de R$ 0,045 (0,89%). A moeda teve picos de valorização ao longo do dia, mas consolidou a alta nas horas finais de negociação. Na máxima do dia, por volta das 11h, encostou em R$ 5,14.

O Banco Central (BC) interveio pouco no câmbio. A autoridade monetária ofertou até US$ 620 milhões para rolar (renovar) contratos de swap cambial – venda de dólares no mercado futuro – que venceriam em julho.

O euro comercial fechou o dia vendido a R$ 5,816, com alta de 2,25%, impulsionado pela decisão do Banco Central Europeu de ampliar o programa de estímulos de 750 bilhões para 1,350 trilhões de euros. A libra comercial subiu 1,28% e terminou a sessão vendida a R$ 6,452.

Exterior

No exterior, também houve oscilações. O índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, fechou a quinta-feira com alta de 0,045%, depois de passar boa parte do dia no negativo. Os investidores aproveitaram para embolsar os ganhos de ontem (3) e venderam ações.

Há várias semanas, mercados financeiros em todo o planeta atravessam um período de nervosismo por causa da recessão global provocada pelo agravamento da pandemia do novo coronavírus. Nos últimos dias, os investimentos têm oscilado entre possíveis ganhos com o relaxamento de restrições em vários países da Europa e em regiões dos Estados Unidos e contratempos no combate à doença.

No Brasil, o mercado refletiu as tensões políticas internas e a divulgação de indicadores econômicos que mostram o impacto da crise. As instituições financeiras pesquisadas pelo boletim Focus, do Banco Central, preveem queda de 6,25% no Produto Interno Bruto (PIB) em 2020.

Comentários do Facebook
Continue lendo
Economia14 minutos atrás

Dólar sobe e fecha em R$ 5,13 depois de dois dias de queda

Pixabay/Reprodução Dólar subiu depois de queda brusca Em um dia de movimentos contraditórios no mercado financeiro, a bolsa de valores...

Entretenimento20 minutos atrás

As pessoas estão se perguntando o que está acontecendo com o “Triturando”

As emissoras estão tendo que se reinventar neste período de quarentena com os poucos recursos que sobraram. Mesmo assim, o  SBT...

Nacional24 minutos atrás

Boulos recebe ameaça: “Vamos atirar em todo bairro até acertar ele”

Divulgação Guilherme Boulos foi candidato à presidência em 2018 Líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos (PSOL-SP)...

Estadual24 minutos atrás

IJSN e Setur divulgam resultados da Economia do Turismo capixaba para o primeiro trimestre de 2020

. O Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e a Secretaria de Turismo (Setur) apresentaram, na tarde desta quinta-feira (04),...

Política29 minutos atrás

Luis Roberto Barroso defende combate às fake news como defesa da democracia

reprodução Luis Roberto Barroso criticou as manifestações bolsonaristas que pediam o fechamento do STF e do Congresso Nacional O presidente...

Esportes44 minutos atrás

Benfica empata com Tondela e não alcança a liderança do Português

. A águia Vitória sobrevoou o Estádio da Luz. A torcida, mesmo distante, tentou ajudar colocando mais de 21 mil...

Saúde50 minutos atrás

Revista inglesa retira publicação de estudo que invalidava cloroquina

. Três dos quatro autores do estudo que invalidou o uso da cloroquina e do seu derivado, a hidroxicloroquina, em casos...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!