conecte-se conosco


Cultura

I Festival Nacional de Bandas de Garagem agita a Vila de Povoação

Publicado

em

Ao todo, 30 bandas de vários Estados vão concorrer a premiações que totalizam R$ 30 mil

LINHARES (ES) – A pacata Vila de Povoação, localizada a 40 km da sede de Linhares, no Norte do Estado, recebe neste final de semana mais uma etapa do I Festival Nacional de Bandas de Garagem, que começou no dia 04 e vai até 26 de janeiro. O evento é realizado pela Associação Cultural e Folclórica de Povoação e a Prefeitura de Linhares, por meio da secretaria municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, com o apoio da Fundação Renova.

Ao todo, 30 bandas capixabas, cariocas, paulistas, baianas e pernambucanas vão se apresentar na Arena de Eventos de Povoação para concorrer a premiações que totalizam R$ 30 mil. 

A pescadora Andrea Aparecida Ferreira Anchieta, que faz parte da organização do evento, ressalta a importância do Festival para o turismo da região. “O festival atingiu vários públicos e isso ajudou a fomentar o turismo na região. Foi uma porta que se abriu para o nosso reconhecimento. Recebemos pessoas de outros Estados que não sabiam da existência da nossa vila. É uma novidade, inclusive para os moradores, que estão vendo uma vila de pescadores também se transformando em uma vila de música com estilos e públicos variados”, afirma.

A analista do Programa de Apoio ao Turismo, Cultura, Esporte e Lazer da Fundação Renova, Érika Carvalho, ressalta que o evento foi um pedido da comunidade. “O festival é desejo antigo da comunidade, que acredita que o evento poderá promover a integração cultural e o turismo local”, afirmou.

O FESTIVAL

As fases eliminatórias do festival irão acontecer nos próximos dias 11, 12, 18 e 19 de janeiro na Vila de Povoação. A primeira etapa aconteceu com a apresentação de dez bandas nos dias 04 e 05 de janeiro, quando três grupos garantiram a classificação para a final.

A grande final será realizada nos dias 25 e 26 de janeiro. A banda campeã receberá R$ 12 mil; a segunda colocada, R$ 8 mil e a terceira, R$ 5 mil. Haverá também uma premiação especial de R$ 5 mil para a banda que apresentar a melhor música autoral.

 

Leia mais:  Mateense Maciel de Aguiar é o novo secretário de Cultura de Vila Velha

AGENDA

Programação da 2ª eliminatória do I Festival Nacional de Bandas de Garagem

 

Sexta, dia 11, às 19h 

Gelo Nove – Alegre (ES)

Vento Norte – Linhares (ES)

Cepê – Vila Velha (ES)

Cabine 65 – Cachoeiro do Itapemirim (ES)

 

Sábado, dia 12, às 17h

Black Sagaz – Toritama (PE)

Zé Maholics – Vitória (ES)

Pelados – Vitória (ES)

Nimbus HC – Vila Velha (ES)

Mussutaiba – Itacaré (BA)

Preto Pires – Linhares (ES)  

 

Local: Praça Central de Povoação

Entrada gratuita


Sobre a Fundação Renova

A Fundação é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar, com autonomia técnica, administrativa e financeira, os programas e ações de reparação e compensação socioeconômica e socioambiental para recuperar, remediar e reparar os impactos gerados a partir do rompimento da Barragem de Fundão, com transparência, legitimidade e senso de urgência.

A Fundação foi estabelecida por meio de um Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016. 

Comentários do Facebook
publicidade

Cultura

Apresentações do Reis de Boi seguem até fevereiro

Publicado

em

SÃO MATEUS (ES) – As manifestações folclóricas do Reis de Boi, consideradas uma das riquezas culturais de São Mateus, no norte capixaba, seguem até o dia 3 de fevereiro, Dia de São Brás.

A devoção que arrasta pequenas multidões nesta mesma época para a localidade de Pedra D´água, todo ano, compõe o rico acervo cultural mateense há mais de três séculos. O Reis de Bois não é o mesmo que Folia de Reis, evento da cultura popular celebrado em todo o Estado. O assunto já foi motivo de estudos acadêmicos e de historiadores da terra e, graças aos brincantes, ao empenho do município e de remanescentes da cultura afro-brasileira;  de ativistas culturais e pesquisadores,  esse traço cultural resiste ao tempo.

“Não é Folia de Reis, mas Reis de Boi. Nas barrancas do Cricaré o Ciclo Natalino começa no Dia dos Santos Reis, 6 de Janeiro, quando Gaspar, Belchior e Baltazar chegaram para presentear com ouro, incenso e mirra o recém-nascido Jesus Cristo.” Quem explica é o historiador Maciel de Aguiar, autor de mais de cem obras da história marginal da escravidão no Brasil. O cenário principal de suas muitas histórias é a região de São Mateus.

“É a festança popular, onde o Espírito Santo se confunde com a Bahia, começa na Igreja dos Santos Reis, na localidade de Pedra D´água, aqui em São Mateus, com várias apresentações dos grupos de Reis de Boi, e vai até 3 de fevereiro, dia de São Brás, o santo protetor da garganta, quando milhares de brincantes vão pedir proteção para as suas gargantas e agradecer por cantar em celebração ao menino Deus. É a devoção popular mais representativa da região, e comemorada há mais de 300 anos” – completa Maciel.

O ativista cultural Jonas Bonomo, que já foi secretário de Cultura no município, reconhece a importância do apoio municipal ao evento:  “Eu acho muito importante apoiar essa manifestação anual, que já conta mais de 300 anos. É uma cultura simples, ingênua, porém de muita criatividade e bom gosto. Nossa cidade ganha muito com este apoio da Prefeitura, tanto para perpetuação da cultura como um produto de alto valor para o turismo, tendo em vista sua beleza inigualável”.

Comentários do Facebook
Leia mais:  São Mateus recebe maior exposição do Brasil sobre população trans
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana