conecte-se conosco



Nacional

Hospital deve pagar R$ 100 mil a paciente após confundir AVC com embriaguez

Publicado

em

 

 
médico
Pixabay/Creative Commons

Imagem ilustrativa

Um hospital particular de Brasília foi condenado a indenizar uma paciente em R$ 109 mil reais após um médico confundir os sintomas de um  Acidente Vascular Cerebral da jovem com embriaguez.

No caso, ocorrido em 2015, a garota estava na escola e começou a se sentir mal. Ela foi levada ao hospital e, de acordo com o médico, teria confirmado o consumo de bebida alcoólica. Segundo a paciente, ela foi atendida e rapidamente liberada pelo médico.

Mesmo liberada, a paciente continuou a se sentir mal e precisou voltar ao hospital no dia seguinte, quando o AVC foi comprovado por exames mais aprofundados. Com o erro médico e o atraso no atendimento, a jovem teve sequelas permanentes no braço e na perna.

O valor da indenização é dividido entre despesas que a família da garota teve com atendimento médico e os danos morais sofridos por ela. O hospital ainda pode entrar com recurso.


Fonte: IG Nacional

Comentários do Facebook

Nacional

PGR se diz contra ação sobre venda de refinarias da Petrobras

Publicado

em


source
pe
ESTADÃO CONTEÚDO

PGR se coloca contra ação sobre venda de refinarias da Petrobras


Procuradoria-Geral da República (PGR), favorável aos planos de desinvestimentos da Petrobras , pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira (30) para  não julgar a ação que tenta barrar o plano de venda das refinarias da estatal.


O vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques, afirmou que o Ministério Público não identificou  – nos processos tocados pela estatal – uma contradição com o que foi decidido no ano passado pela Corte. À época, o STF decidiu que a venda de subsidiárias não precisa passar pelo Legislativo, diferente da alienação da empresa-mãe.

Após as sustentações orais, o julgamento sobre as refinarias foi suspenso na Corte e será retomado nesta quinta-feira (01), às 14h, com o voto do relator, ministro Edson Fachin.

Jacques argumentou também que o processo de venda dessas unidades de refino acontece em “estrita obediência” ao artigo da Constituição, segundo o qual as estatais devem se sujeitar ao regime jurídico de empresas privadas. “Se uma grande empresa pode desinvestir, também pode a Petrobras desinvestir de acordo com o que a Corte já sinalizou”, disse Jacques.

Na manifestação, o representante da PGR também disse não ver no caso da Petrobras a denúncia feita na ação apresentada pelo Congresso, de que a estatal estaria sendo repartida em várias pequenas subsidiárias para burlar a decisão do STF . “É excelente pergunta, mas para ser formulada precisa estar demonstrada nesse caso. Se o STF pudesse dar essa resposta, seria pedagógico, mas não cabe nesse caso estreito da reclamação”.

Comentários do Facebook
Continue lendo

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!