conecte-se conosco



Nacional

Homem é morto em frente de casa por reclamar de som alto do vizinho

Publicado

em

Segundo testemunhas, Jurandir Silva de Mello levou um tiro do filho do vizinho do qual questionou o barulho

Um homem de 35 anos foi morto em frente à sua casa, no Rio de Janeiro, por ter reclamado do som alto do vizinho, na madrugada dessa quinta-feira (16). Segundo testemunhas, Jurandir Silva de Mello levou um tiro do filho do vizinho do qual questionou o barulho.

Assim que Jurandir fez a queixa, o suspeito foi até sua casa e fez o disparo. No Facebook, a irmã da vítima disse que uma caixa de som foi colocada virada para a residência do parente propositalmente. De acordo com ela, ao fazer a reclamação, o homem foi ameaçado com uma faca e chamado de “macaco”.

Ao ouvir burburinhos no portão de casa, ele foi averiguar o que estava acontecendo e percebeu que o filho do vizinho estava armado. Quando a mulher de Jurandir foi conferir o barulho dos tiros, ela encontrou o marido no chão. Ainda de acordo com a irmã da vítima, a esposa tentou socorrer, mas foi ameaçada pelo atirador.

Ao dar as costas, mais disparos foram proferidos e Jurandir morreu na hora. Segundo nota da Polícia Civil, o caso esta sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e “diligências estão sendo realizadas para apurar as circunstâncias do caso”. Durante a perícia, o celular do suspeito de cometer o homicídio foi encontrado.

Pelas redes, a viúva desabafou:

“Nada vai trazer meu marido de volta, nada. Que mundo é esse, meu Deus? Onde você reclamar que o som está alto e você se torna errado? Podendo resolver na conversa. Mas não, esse monstro vai pagar. Eu sei que vai”, lamentou.

Em outra postagem, ela seguiu com os pêsames:

“Falei para você que iria até o fim?????? Então, até que a morte nos separe, amor. Espero na eternidade poder te encontrar, amor”.

Além da esposa, Jurandir deixou três filhos.


(*Metrópoles)

Comentários do Facebook

Nacional

Fazendeiros serão indiciados pela PF após provas sobre incêndios no Pantanal

Publicado

em


source
Pantanal
Agência Brasil

Incêndios no Pantanal em 2020 consumiram o triplo de área que em todo o ano de 2019

Ao menos quatro fazendeiros estão entre os suspeitos da Polícia Federal de ter dado início às queimadas na região da Serra do Amolar, no Pantanal de Mato Grosso do Sul . A questão vai ser analisada pelo Ministério Público Federal (MPF), que pode ou não encaminhar os nomes à Justiça Federal. As informações são da coluna de Amaury Ribeiro Jr, do Uol.

Os peritos da Polícia Federal encontraram vestígios que indicam ação humana nas queimadas por meio de imagens de satélite da Nasa e do (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) Inpe. A intenção da queimada seria criar área de pastagem .

Trabalhadores das fazendas e moradores da região foram ouvidos pelos investigadores da PF e os relatos reforçam a suspeita sobre os fazendeiros.

Os incêndios teriam começado por volta de 30 de junho e teriam sido sincronizados em quatro propriedades distintas, na região oeste do Rio Paraguai.

Todo o gado havia sido retirado da região dias antes dos incêndios a pedido dos fazendeiros, de acordo com os relatos das testemunhas. 

Comentários do Facebook
Continue lendo
Economia2 minutos atrás

Auxílio emergencial: 5,6 milhões recebem nesta sexta; veja grupos e parcelas

Agência Senado/Divulgação Caixa faz pagamentos do auxílio de R$ 600 e libera saques de R$ 300 a integrantes do Bolsa...

Nacional2 minutos atrás

Fazendeiros serão indiciados pela PF após provas sobre incêndios no Pantanal

Agência Brasil Incêndios no Pantanal em 2020 consumiram o triplo de área que em todo o ano de 2019 Ao...

Política3 minutos atrás

TV Assembleia exibe entrevista com Dary

. Advogado especialista em Direito Público, Dary Pagung está em seu quarto mandato como deputado estadual. A entrevista inédita concedida...

Carros e Motos3 minutos atrás

VW Nivus Comfortline: versão mostra que está na medida certa

Carlos Guimarães/iG VW Nivus Comfortline: rodas de aro 16 e sem faróis de neblina entre as diferenças para a versão...

Saúde3 minutos atrás

Vacinação contra febre aftosa já imunizou 166 milhões de animais

. Dados parciais da primeira etapa de vacinação contra a febre aftosa em 2020 mostraram cobertura vacinal de 97,81% do rebanho...

Regional15 minutos atrás

VÍDEO | Policiais trocam tiros com bandidos e recuperam caminhonete em Nova Venécia

A ação policial aconteceu na região central da cidade. Dois suspeitos foram detidos, um deles ficou ferido na troca de...

Política18 minutos atrás

Da Pedra do Souza ao Córrego Palmital serpenteia a linha divisória

. Nesta quarta e última parte da reportagem sobre o Contestado capixaba e mineiro, fazemos uma retrospectiva das tentativas de...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

ENTRETENIMENTO

POLÍTICA

Esportes

Mais Lidas da Semana

error: O conteúdo está protegido !!