conecte-se conosco


Nacional

Haddad se reúne com CNBB e liderança do PSDB em Brasília; Bolsonaro convoca ato

Publicado

em


Confira detalhes sobre a agenda dos presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT)
Agência Brasil/Tânia Regô e Marcelo Camargo

Confira detalhes sobre a agenda dos presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT)

Véspera de feriado nacional, esta quinta-feira (11) – que seria o dia do primeiro debate presidencial entre os dois  candidatos ao segundo turno das eleições de 2018, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) – será corrida para ambos os postulantes ao Palácio do Planalto. Isso porque, apesar do debate ter sido cancelado por motivos de saúde de um dos candidatos, a agenda dos presidenciáveis está cheia.

O candidato petista estará em Brasília durante todo o dia para reuniões na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). No encontro, Haddad pretende reiterar suas preocupações com a execução de um programa de governo baseado no respeito e na preservação dos direitos humanos e sociais. Segundo a agenda dos presidenciáveis , ele também deve destacar a prioridade nas ações direcionadas aos menos favorecidos.

Apesar de não estar na agenda oficial do candidato, há ainda a expectativa de que Fernando Haddad se reúna, ainda hoje, com o presidente nacional do PSDB, Carlos Siqueira. Apesar da legenda ser, historicamente, contrária aos petistas, ontem (10), parte do PSDB reiterou apoio à candidatura de Haddad – que até recebeu uma carta de apoio.

O candidato Jair Bolsonaro , por sua vez, também passará por um dia intenso.  Apesar da recomendação médica de evitar um ritmo acelerado de atividades e eventos de campanha – o que o fez cancelar sua presença no debate presidencial que aconteceria hoje na TV Bandeirantes –, Bolsonaro convocou um evento com apoiadores para o exato momento em que estaria no debate.

O evento convocado, por meio de interlocutores de Bolsonaro , é um ato político, no qual o candidato do PSL pretende se reunir com os políticos eleitos pelo PSL e partidos coligados. O ato será público, às 14h, no Hotel Windsor, na Barra da Tijuca. A expectativa, segundo apoiadores, é reunir 380 pessoas.

Leia mais:  EUA e Rússia disputam apoio na ONU para resolver situação da Venezuela

Durante o encontro, será transmitido um discurso do candidato destacando a importância do engajamento no segundo turno.

Nas redes sociais, Haddad voltou a pedir que Bolsonaro participe dos debates e colocou-se à disposição para se reunir com o adversário em qualquer local. “Faço o que ele [Bolsonaro] quiser para ele falar o que pensa e debater o país. Com assistência médica, enfermaria, em qualquer ambiente”, afirmou.

Leia também: Haddad diz que está disposto a ir ‘até enfermaria’ para debater com Bolsonaro

Segundo a agenda dos presidenciáveis , não haverá debate entre Haddad e Bolsonaro até o dia 18 deste mês. Isso devido à recomendação médica recebida pelo candidato do PSL.

* Com informações da Agência Brasil.

Comentários do Facebook
publicidade

Nacional

Agressores de mulheres não poderão tirar carteira de advogado, diz OAB

Publicado

em

Caberá aos conselhos seccionais avaliarem cada caso e determinar se o candidato tem a idoneidade moral necessária para advogar

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Bacharéis de Direito com histórico de agressão contra mulheres podem ser impedidos de conseguir inscrição na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e exercer a advocacia.

É o que determina uma nova súmula aprovada pelo Conselho Federal da OAB nesta segunda-feira (18). A edição da norma era um pleito da Comissão Nacional da Mulher Advogada.

A nova súmula leva em conta a definição de violência contra a mulher prevista na Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher, sancionada em 1994 pelo governo. Ou seja, inclui agressões físicas, sexuais e psicológicas.

Caberá aos conselhos seccionais avaliarem cada caso e determinar se o candidato tem a idoneidade moral necessária para advogar. Casos pendentes na Justiça poderão ser levados em conta na hora da avaliação.

Advogados já inscritos também poderão perder o registro caso tenham agredido uma mulher. Nesse caso, serão submetidos a um processo ético disciplinar na seccional responsável.

A nova orientação vem na esteira da agressão sofrida pela paisagista Elaine Caparroz, 55, em fevereiro. O autor do crime, Vinícius Batista Serra, 27, passou no exame da OAB poucos dias antes de espancá-la. A seccional carioca da entidade afirmou que a cassação do registro do homem estava em análise.

A súmula será publicada no Diário Oficial da OAB nesta semana, mas já pode ser levada em consideração pelos conselhos seccionais.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Bolsonaro vê “algo de muito errado acontecendo” e anuncia Lava Jato da Educação
Continue lendo
Entretenimento1 hora atrás

Modelo brasileira Barbara Fialho vai se casar com filho de Bob Marley

A modelo mineira Barbara Fialho, dona de um corpo condizente com o nome e há sete anos consecutivos figura cativa...

Nacional1 hora atrás

Agressores de mulheres não poderão tirar carteira de advogado, diz OAB

Caberá aos conselhos seccionais avaliarem cada caso e determinar se o candidato tem a idoneidade moral necessária para advogar SÃO...

Educação2 horas atrás

Decreto de Bolsonaro corta 13,7 mil cargos em universidades públicas

Funções eliminadas eram concedidas a professores e coordenadores; entidades criticam corte BERNARDO CARAM – BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O decreto...

Nacional2 horas atrás

Acidente envolvendo quatro veículos deixa um morto e um ferido na BR 116

Acidente ocorreu na BR-116. Rodovia precisou ser parcialmente interditada, por conta da batida. Um grave acidente envolvendo dois carros e...

Direto de Brasília2 horas atrás

Governo chileno sugere que mulheres usem “vestido curto” em almoço com Bolsonaro

Reprodução/Twitter/Maite Orsini Pascal Deputada do partido de oposição se indigna com recomendação do governo chileno para que mulheres usem “vestido...

Política2 horas atrás

Kajuru chama Gilmar de “canalha” e o acusa de vender sentenças no STF

Agência Senado Senador Jorge Kajuru bateu de frente com o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal: ‘bandido e canalha’...

Educação2 horas atrás

Inep libera correção da redação do Enem 2018

shutterstock Tema da redação do Enem 2018 foi Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet Os...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana