conecte-se conosco


Direto de Brasília

Governo e oposição venezuelana chegam a Barbados para continuar diálogo

Publicado

em

Nicolás Maduro arrow-options
Reprodução/Twitter/NicolasMaduro
Representantes do governo Maduro vão se encontrar com a oposição, liderada por Juan Guaidó

O governo e a oposição venezuelana retomaram nesta segunda-feira (15) as negociações em Barbados, no Caribe, para tentar tirar o país do impasse político. Na semana passada, os dois lados concordaram em estabelecer um grupo de trabalho permanente, após concluírem a primeira rodada das conversas no país caribenho, mediadas pela Noruega.

Leia também: Vestido em traje sadomasoquista, homem misterioso assusta mulher na Inglaterra

 A retomada das conversas foi confirmada pelo ministro da Informação venezuelano, Jorge Rodrigues, no Twitter: “Continuamos com a abordagem fundamental do presidente Nicolás Maduro: um diálogo permanente para a paz, para a resolução constitucional e democrática das divergências políticas”, escreveu Rodríguez, que anunciou em um vídeo a chegada da delegação do governo para encontro com a oposição venezuelana . “Seguimos as palavras do Papa Francisco para que possamos resolver as controvérsias e dificuldades nessa mesa de diálogo por meios pacíficos”.

O pontífice fez votos no domingo de que as partes possam  “chegar o quanto antes a um acordo que ponha fim ao sofrimento do povo pelo bem do país e de toda a região”.

Rodriguez é acompanhado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Jorge Arreaza, e pelo governador do estado de Miranda, Héctor Rodríguez, cujo nome é especulado como possível candidato pelo Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

O chefe negociador da oposição, Stalin González, por sua vez, tinha previamente confirmado que a sua delegação se encontrava de regresso a Barbados para as conversações. A oposição, apoiada pelos Estados Unidos, pretende o afastamento do presidente venezuelano, Nicolás Maduro , que se nega a abandonar o cargo.

Leia mais:  Chances de Cunha voltar a cometer crimes é “óbvia”, diz PGR ao defender prisão

Sobre a mesa das conversas, estaria a convocação de novas eleições, e questões como se o presidente seria ou não candidato e em quanto tempo o pleito poderia ocorrer. Além disso, não há consenso sobre se Maduro permaneceria ou não no poder no período até o processo eleitoral.

Na semana passada, a Noruega pediu aos negociadores que tomem  “extrema cautela em seus comentários e declarações sobre o processo”. No entanto, o número dois do chavismo, Diosdado Cabello, negou que a convocação de novas eleições , a principal demanda da oposição, esteja sendo discutida.

Leia também: Conheça as deputadas que Trump quer mandar de volta para seus ‘países de origem’

A Venezuela atravessa um período de grande tensão política desde janeiro, quando Maduro tomou posse para um segundo mandato de seis anos, não reconhecido pela oposição venezuelana e por cerca de 50 países. Em resposta, o líder do parlamento, Juan Guaidó, se auto-proclamou-se presidente interino, alegando diversos artigos da Constituição venezuelana.

Comentários do Facebook
publicidade

Direto de Brasília

Alexandre de Moraes vota a favor de prisão após segunda instância

Publicado

em

source
Ministro Alexandre de Moares arrow-options
Rosinei Coutinho/SCO/STF

Ministro votou contra o ministro Marco Aurélio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes votou a favor do cumprimento antecipado de pena após condenação em segunda instância . Com o voto, o placar está em 1 a 1 após o ministro Marco Aurélio Mello votar contra a pauta.

No início da leitura do voto, Moares disse que “toda vez que se altera a jurisprudência se fala em evolução”, mas que, às vezes, também há uma “involução”.

Acompanhe ao vivo: STF retoma julgamento sobre prisão em segunda instância

Em seguida, o ministro fez uma defesa da democracia e ciriticou ameaças à Corte. “Paixões políticas e ideológicas resultaram em ameaças ao STF, muito acima das salutares  manifestações de uma democracia. Relatores foram chamados de levianos e corruptos por ter uma posição contrária”, afirmou.

Na sustentação do voto, Moraes disse que “alterações de posicionamento não produziram nenhum impacto significativo no sistema penitenciário nacional” e que não vê que os princípios de presunção de inocência e de não culpabilidade serão feridos. “A decisão de segundo grau é fundamentada”, completou.

Comentários do Facebook
Leia mais:  Bolsonaro afirma que não escolhe sua equipe por cor, sexo ou orientação sexual
Continue lendo
Política20 minutos atrás

Encontro de literatura começa nesta segunda (9)

Literatura, dança, teatro, música, humor, mágica. Essa mistura de expressões artísticas faz parte da programação do 5° Encontro Capixaba de...

Internacional1 hora atrás

Finlândia elege primeira-ministra mais jovem da história do país

arrow-options Reprodução/Twitter Sanna Marin tem apenas 34 anos A Finlândia elegue neste domingo (8) a mais jovem primeira-ministra que irá...

Mulher1 hora atrás

4 razões pelas quais as pessoas fingem orgasmo durante o sexo

Para que a relação sexual seja prazerosa, é importante que o casal esteja em sintonia. No entanto, nem sempre uma...

Mulher1 hora atrás

Mulher descobre traição após registro do namorado em app fitness

A jornalista americana Jane Slater compartilhou no Twitter como descobriu a traição do seu ex-namorado.  Segundo ela, o casal usava...

Mulher1 hora atrás

Horóscopo do dia: previsões para 9 de dezembro de 2019

arrow-options Marcelo Dalla O horóscopo do dia apresenta a previsão para o seu signo e ascendente ÁRIES  O sentimento de...

Esportes3 horas atrás

Ceará empata com Botafogo e permanece na Série A

O Ceará empatou por 1 a 1, no estádio Nilton Santos, neste domingo (8) com o Botafogo e se manteve...

Tecnologia4 horas atrás

1 em cada 4 jovens está viciado em celular, aponta estudo

Um estudo realizado por pesquisadores do King’s College de Londres afirma que esse comportamento viciante significa que as pessoas ficam...

São Mateus

Regional

Estadual

Nacional

Policial

Mais Lidas da Semana